web analytics

INCRÍVEL: Teria von Braun previsto o que nos aguarda em Marte? Sua obra de 1949 revela o nome do líder marciano

Você acredita em coincidências, ou que alguém possa de alguma forma prever o futuro ao escrever um romance?

Acreditando ou não, após a notícia de que o fundador da empresa aeroespacial SpaceX disse que há uma chance de 70% para ele ir morar em Marte, é difícil não ficar impressionado com a “coincidência” que você vai ler abaixo:

Teria von Braun previsto o que nos aguarda em Marte

Nos últimos anos, o empresário Elon Musk colocou-se na vanguarda da emergente indústria espacial comercial, com a sua empresa SpaceX desfrutando de múltiplos lançamento de foguetes orbitais com sucesso (assim como o desenvolvimento de seus sistemas de foguetes reutilizáveis).

No ano passado, Musk sonhou alto ao discutir o futuro das viagens espaciais, dizendo que era seu objetivo ver um milhão de pessoas vivendo em Marte dentro de 50 anos. Mas com uma população tão grande, a logística e o planejamento não envolvem apenas viagens espaciais, mas também devem levar em consideração uma variedade de fatores sociais, econômicos e políticos. Por exemplo, quem estaria no comando? Quem seria prefeito, governador ou presidente do Planeta Vermelho?

Não tenha medo, a resposta já nos foi dada: em 1949, o cientista de foguetes Wernher von Braun – ex-nazista, que logo seria o principal criador de foguetes da NASA – escreveu um livro de ficção científica sobre a primeira missão da humanidade a Marte. Von Braun colocou seu considerável conhecimento técnico em uso (segundo muitos revisores, talvez acrescentando detalhes *demais*) ao escrever “Project Mars: A Technical Tale (Projeto Marte: Um Conto Técnico). Em sua história, ambientada na década de 1980, dez grandes espaçonaves fazem essa jornada, um projeto que exigiu “mais de 1.000 vôos na órbita da Terra” para “construir, fornecer e abastecer essas dez naves, e é um projeto de um cooperativo internacional .”

No capítulo 22 do romance de von Braun, os visitantes humanos descobriram uma pacífica civilização indígena que reside no subterrâneo em Marte (lembrando que, quando o escreveu, pouco se sabia sobre a habitabilidade do planeta). E então, no capítulo 24, nos é dado um esboço de como Marte é governado por essa civilização. É aqui que nos deparamos com uma descoberta maravilhosamente surpreendente:

O governo marciano era dirigido por dez homens, o líder dos quais foi eleito por sufrágio universal por cinco anos e intitulado ‘Elon‘. Duas casas do Parlamento promulgavam as leis a serem administradas por Elon e seu gabinete.

A Câmara Alta era chamada Conselho dos Anciãos e estava limitada a um conjunto de 60 membros, sendo cada uma nomeado de forma vitalícia por Elon, com vagas se abrindo após suas mortes. Em princípio, o método não era diferente daquele pelo qual o Colégio de Cardeais da Igreja Católica Romana é nomeado. Geralmente, o Elon escolhia historiadores, clérigos, ex-membros do gabinete ou líderes econômicos bem-sucedidos que podiam oferecer experiências valiosas…

(Fonte)


Mais uma vez, uma grande possibilidade da vida imitar a arte… ou seria a arte prevendo o futuro?

n3m3

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh