Cosmóloga diz ter evidência do multiverso: o nosso não é o único

Tempo de leitura: 3 min.

A cosmóloga Laura Mersini-Houghton diz que nosso universo é um dos muitos e argumenta que já vimos sinais desses outros universos no fundo cósmico de micro-ondas, a luz que sobrou do Big Bang.

Cosmóloga diz ter evidência do multiverso: o nosso não é o único
Laura Mersini-Houghton, cosmóloga e física teórica.

Como nosso universo começou? Esta é uma das perguntas mais profundas e difíceis de responder de todas. Mas Laura Mersini-Houghton diz que descobriu.

Laura Mersini-Houghton é cosmóloga da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, nascida e criada sob a ditadura comunista na Albânia, onde seu pai era considerado ideologicamente contrário ao regime e exilado. Mais tarde, ela ganhou uma bolsa Fulbright para estudar nos EUA, construindo uma carreira em cosmologia na qual abordou as origens do universo e fez uma proposta extraordinária.

Universos paralelos

A grande ideia de Mersini-Houghton é que o universo em seus primeiros momentos pode ser entendido como uma função de onda quântica, uma descrição matemática de uma névoa de possibilidades, que deu origem a diversos universos paralelos além do nosso.

Ela também fez previsões sobre como outros universos deixariam uma marca no nosso. Essas ideias têm sido controversas, com alguns físicos argumentando que suas previsões são inválidas. Mas Mersini-Houghton argumenta que elas foram confirmadas por observações de radiação remanescente do Big Bang, conhecido como fundo cósmico de micro-ondas.

Mersini-Houghton conversou com a New Scientist sobre suas ideias e sua vida, que ela descreveu em seu novo livro “Before the Big Bang: The origins of our universe in the multiverse” (“Antes do Big Bang; As Origens do Nosso Universo no Multiverso”, em tradução livre).

Paisagem multiverso

Laura Mersini-Houghton postulou a ideia da “paisagem multiverso”. Isso é algo que se acredita estar inerentemente ligado às múltiplas dimensões da teoria das cordas, dando-nos uma visão dos princípios que devem ser atendidos para que a vida se desenvolva em um determinado universo. Neste cenário, nosso universo é apenas um de um grande número de universos, talvez seja apenas um de um número infinito de universos infinitamente grandes…

Isso lhe dá dor de cabeça? Você não é o único a sentir isso… Das cinco previsões feitas no artigo de Mersini-Houghton, intitulado “Avatares Cosmológicos da Paisagem I: Ajustando a Escala de Quebra do SUSY”, quatro foram verificadas, ou pelo menos não descartadas.

Aqui estão detalhadas:

1. Uma de suas previsões foi que nenhuma prova de supersimetria seria encontrada no Grande Colisor de Hádrons (uma das características da teoria das cordas, que postula a existência de uma “superpartícula” correspondente para todas as partículas elementares com um valor de spin inteiro). Nenhuma evidência de supersimetria foi obtida. (No entanto, encontramos o bóson de Higgs, então isso conta!)

2. Ela também foi uma das primeiras cientistas a acreditar que o fluxo escuro (uma observação misteriosa que revelou que aglomerados distantes estão sendo ‘puxados’ por alguma grande força para fora do nosso universo local) não estava ligado ao grande atrator, mas a algo diferente. Alguns indícios indicam que a força pode ser outro universo puxando o nosso.

3. Em vez de descobrir que as variações de temperatura na radiação de fundo de micro-ondas cósmicas são aleatórias, um padrão preferencial deve ser óbvio. Após a inspeção, vimos que, em vez dos padrões parecerem completamente aleatórios, esses ‘grumos’, que são um pouco mais quentes ou um pouco mais frios do que as temperaturas ao redor, estão alinhados uns com os outros – ao longo do que foi chamado de ‘Eixo do Mal’, a chamada direção ‘preferida’ das flutuações de energia (como os aglomerados se formaram). Isso pode significar essencialmente que estamos errados sobre certos aspectos do modelo do Big Bang – isto é, se o Big Bang realmente aconteceu. (Ou pode ser que a forma do espaço-tempo seja muito mais estranha do que havíamos previsto. Veremos.)

4. (& 5) A equipe sugeriu que os vazios poderiam ter se formado como resultado de um universo irmão empurrando contra nós, repelindo a gravidade e a matéria do nosso próprio universo como resultado. Se um fosse encontrado, um vazio semelhante deveria seguir no hemisfério oposto… ambos são verdadeiros. O primeiro foi o supervazio de Eridanus, que discutimos acima. O segundo no hemisfério oposto foi encontrado muito recentemente. Isso poderia significar que finalmente vimos alguma evidência empírica de que vivemos em um multiverso? Talvez sim. Talvez não.

Digamos que nosso universo seja parte de um número maior de múltiplos universos; nosso universo provavelmente se formou através de uma bolha em outro universo, criado através de flutuações quânticas dentro da energia do vácuo (talvez um número infinito deles também tenha se formado dessa maneira), gerando um universo equipado com suas próprias leis da física, níveis de energia, concentrações de matéria, seta do tempo e nível de entropia. Algumas dessas bolhas podem entrar em colapso antes de experimentar algo semelhante à inflação, e apenas um certo número delas progrediria além desse ponto, dependendo de quais características a bolha bebê desenvolveu no início.

Uma vez que a bolha se estabilize, ela ficará isolada do universo em que nasceu, perdendo todas as suas informações. No entanto, ela poderia hipoteticamente interagir gravitacionalmente com outro universo, que é exatamente o que Houghton acredita que aconteceu no ponto frio CMBR, uma região do espaço que parece conter um traço de outro universo além do nosso.

É até possível que, em teoria, outra bolha esteja se desenvolvendo em nosso universo.

Afinal, alegações extraordinárias exigem evidências extraordinárias, mas isso poderia muito bem ajudar a explicar porque nosso universo parece estar bem ajustado para a vida de nossa perspectiva. Afinal, se houver um número infinito de universos, um número infinito deles teria todas as características que nosso universo possui, com um número infinito deles sendo radicalmente diferente do nosso. Você pode imaginar viver em um universo onde a flecha do tempo corre para trás, com a gravidade agindo como uma força repelente (basicamente um universo onde a energia escura é a norma)?

Enquanto vivermos em um multiverso, é concebível que tal universo possa existir e exista. Na verdade, é a mecânica quântica em ação. Quando a inflação interna, a teoria das cordas, a interpretação de Copenhague e o princípio da incerteza de Heisenberg são misturados, obtemos um universo (nosso universo) criado por capricho de uma função de onda, colapsando com as propriedades que nosso universo possui.

Novamente, com quase tudo, o ceticismo é a chave. Mersini-Houghton, a principal proponente da ideia do multiverso da paisagem, também é fã da teoria das cordas. Muitos de vocês podem conhecê-la como uma confusão maluca pertencente a modelos malucos do universo, em vez de agir como se fosse plausível explicar as propriedades do universo.

Ainda estamos nos estágios iniciais de descoberta de muitos mistérios universais – portanto, são necessários mais dados.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores dos últimos meses: Edward de Lima, José de Castro, Teogenis de Oliveira, Egídia dos Santos, Silas Raposo, Reinaldo Galhardo, Luiz Buria, Silas Raposo, Maria Dorotea Soares..

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!