Cientistas encontram um rio de 460 quilômetros abaixo da Antártica

Tempo de leitura: 2 min.

De acordo com um estudo publicado na Nature Geoscience, os cientistas encontraram um enorme rio sob a Antártica.

Cientistas encontram um rio de 460 quilômetros abaixo da Antártica

O rio tem um impacto significativo no fluxo e derretimento. Isso pode acelerar a perda de gelo à medida que o clima esquenta. O rio de 460 quilômetros de extensão, que coleta água da base da camada de gelo da Antártica, foi descoberto por cientistas do Imperial College London.

Os cientistas descobriram que a base da camada de gelo tem um fluxo ativo de água mais alto do que se acreditava anteriormente. Como resultado, torna-se mais suscetível às mudanças climáticas.

Como o coautor do artigo, o professor Martin Siegert, do Imperial College London, explicou, quando os cientistas descobriram os lagos sob o gelo da Antártida décadas atrás, eles acreditavam que estavam isolados uns dos outros. Os cientistas estão agora começando a entender que existem sistemas inteiros sob o gelo. Esses sistemas são interligados por rios, como se não houvesse tanto gelo cobrindo-os.

Novos dados

Estima-se que o gelo na região onde este estudo está baseado poderia elevar o nível do mar em 4,3 metros globalmente. Existe uma relação direta entre quão escorregadia é a base do gelo e quanto gelo derrete. Existem duas maneiras principais pelas quais a água pode aparecer sob as camadas de gelo. Uma correndo através de fendas profundas pela água derretida da superfície. A outra derretendo na base devido ao calor natural da Terra e ao atrito à medida que o gelo se move sobre a terra. Este novo sistema fluvial pode ter um forte impacto neste processo.

Os mantos de gelo polar, no entanto, têm características distintas. Durante os meses de verão, a superfície da Groenlândia derrete rapidamente. Isso permite que imensas quantidades de água sejam canalizadas através de fendas profundas conhecidas como moulins. Na Antártica, no entanto, as temperaturas do verão são muito frias para derreter água superficial suficiente para criar moulins.

Como resultado, pensava-se que as camadas de gelo da Antártica tinham relativamente pouca água em suas bases.

Pesquisas de radar aerotransportado

A nova descoberta inverte essa ideia. Isso mostra que água suficiente pode ser obtida do derretimento basal para criar rios sob o gelo de quilômetros de espessura.

Os pesquisadores fizeram a descoberta usando pesquisas de radar no ar e modelando a hidrologia da camada de gelo para olhar sob o gelo. Eles se concentraram em uma área com gelo dos mantos de gelo da Antártica Oriental e Ocidental e atinge o Mar de Weddell. A área é em grande parte inacessível e pouco estudada.

De acordo com a pesquisadora principal, Dra. Christine Dow, da Universidade de Waterloo, a descoberta de um sistema tão grande mostra o quão pouco ainda sabemos sobre o continente. O rio recém-descoberto corre para o mar sob uma plataforma de gelo flutuante. Agora, a equipe está tentando coletar mais dados de pesquisas para que possam aplicar seus modelos a outras regiões e fornecer uma melhor compreensão de como uma mudança na Antártica pode afetar o planeta no futuro.

(Fonte)


E sob o gelo da Antártica há muita coisa ainda a ser descoberta que poderá, potencialmente, reescrever nossa história.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores dos últimos meses: Edward de Lima, José de Castro, Teogenis de Oliveira, Egídia dos Santos, Silas Raposo, Reinaldo Galhardo, Luiz Buria, Silas Raposo, Maria Dorotea Soares..

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

hit counter code
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

BLOQUEADOR DE ANÚNCIOS DETECTADO!!!

Caro leitor, a existência do OVNI Hoje depende exclusivamente dos anúncios apresentados aqui. Por favor, apoie o OVNI Hoje e desabilite seu bloqueador de anúncios para este site. Obrigado!