web analytics

O dia em que misteriosas bolas de fogo e homens de preto desceram na Filadélfia

* Conteúdo da matéria ainda necessitando informações adicionais ou provas mais concretas para constatar a veracidade dos fatos, mesmo se vindo de fontes fidedignas. (Missão do OVNI Hoje)

O artigo abaixo é de Margin J. Clemens, escrito para site dailygrail.com:

O dia em que misteriosas bolas de fogo e homens de preto desceram na Filadélfia

Há muito que não entendemos sobre este nosso mundo. E por ‘mundo’ quero dizer o cosmos, o universo … essa realidade que habitamos. Há coisas que acontecem que simplesmente não fazem sentido. Às vezes é fácil deixá-las de lado como mentira, fraude ou até mesmo ilusão, mas outras vezes, em uma pesquisa honesta, é mais difícil ignorar as coisas estranhas em nosso mundo.

Algumas histórias estranhas também são esquecidas. Por alguma razão, elas não chamam a atenção dos que estão preparados para analisar e compreender as características de tais histórias, mas graças à natureza arquivística de nossa cultura, muitas dessas histórias obscuras ainda estão disponíveis para serem descobertas e explicadas.

Um desses casos é o da Sra. Louise Matthews, da Filadélfia, EUA. Isto aconteceu em algum momento durante o verão de 1960, e por ‘isto’, quero dizer o incidente da bola de fogo.

Parece que Louise, em uma tarde de verão, estava descansando em seu sofá da sala, quando por acaso olhou para uma janela próxima, bem a tempo de ver através do vidro e da veneziana uma grande bola de fogo brilhante descendo. Milagrosamente, nem a janela nem as persianas foram danificadas por isso, no entanto Louise não se saiu tão bem.

Ao entrar em sua casa, a bola de fogo passou perto de sua cabeça, enquanto Louise enterrava seu rosto nas almofadas do sofá em terror. Ela ouviu um som crepitante, e em um esforço para se proteger, estendeu a mão e protegeu a parte de trás de sua cabeça, exclamando “Oh, Senhor, não assim!”

Então, sem qualquer efeito adicional, a bola de fogo atravessou a sala e deixou a casa através de outra janela.

Aturdida e confusa com a experiência, Louise fez um balanço de sua situação e descobriu que sua cabeça e mão estavam queimadas, e que o cabelo na parte de trás da cabeça estava caindo em tufos. Ela declarou que o cabelo foi mudado – sentiu-se duro e quebradiço – e ela estava compreensivelmente em pânico pela experiência.

Ela correu de sua casa para a rua, gritando e histérica, e foi recebida por vizinhos que ficaram impressionados com o estado de sua cabeça. Seu marido, mais tarde, começou a chorar ao vê-la e temeu que o incidente tivesse sido um aviso de Deus.

Tudo isso foi relatado por um repórter do The Afro American, um jornal local, que publicou a reportagem na página 5 de sua edição de 4 de junho de 1960.

Então, o que foi essa bola de fogo? Estamos olhando para um encontro com um tipo de OVNI orb? Ou isso foi outra coisa? O repórter comparou a bola de fogo a um meteoro, sensacionalizado pelo subtítulo “Great Balls of Fire!” (Grandes Bolas de Fogo – título de uma música da época), O que, de qualquer forma, provavelmente é uma descrição mais apropriada.

Entre as muitas variedades de OVNIs relatadas em todo o mundo, o OVNI tipo orb (globular) parece estar ganhando popularidade. E relatos dessa natureza parecem estar acontecendo com mais frequência do que em anos anteriores. Os céticos e ovniólogos/ufólogos têm suas próprias teorias sobre o porquê disso poder acontecer, desde a contaminação cultural até o surgimento de novas tecnologias patrocinadas por alguma entidade extraterrestre, ou por um complexo militar sem nome. Mas o ângulo OVNI pode ser a maneira mais precisa de olhar para esta história em particular.

Acontece que logo depois que Louise entrou em contato com o jornal The Afro American para transmitir sua história, ela foi visitada por dois homens estranhos em sua casa. Os homens, vestidos com ternos pretos, fizeram perguntas sobre seu encontro e recolheram os cabelos que haviam caído de sua cabeça. Eles então, curiosamente, disseram a ela que ela deveria se sentir bem por provavelmente ter ajudado em “salvar a nação”. Eles também a advertiram para não falar sobre sua experiência, como é típico de tal história.

Tenho certeza de que não preciso apontar a referência óbvia à teoria da conspiração dos Homens de Preto, mas parece prudente apontar que, dada a data dessa história, a ideologia sobre os Homens de Preto ainda não se tornara um fenômeno cultural, o que, pelo menos para mim, sugere que o encontro possa ter alguma verdade nisso.

Os primeiros relatos dos encontros com os Homens de Preto, (Men in Black, ou MiB, em inglês) surgiram em meados da década de 1940 e, apesar de terem rapidamente se tornado um recurso básico das experiências relacionadas aos OVNIs desde então, eles não se tornaram um meme cultural até a década de 1950, com livros como o de Gray Barker,
 They Knew Too Much About Flying Saucers (1956)  (“Eles Sabiam Demais Sobre Discos Voadores” – título em tradução livre). É claro que essa popularidade foi até então confinada àquelas pessoas que procuraram tais informações, e uma familiaridade generalizada com MiBs não ocorreu até muitos anos depois, através de histórias em quadrinhos baseadas no livro de Barker e na franquia do filme MiB.

Agora quase todo mundo sabe o que é um Homem de Preto – MiB e como seria um encontro com eles. No entanto, em 1960, essa familiaridade não era tão generalizada. Isso, para mim, sugere que é improvável que Louise tenha confundido o fenômeno MiB com sua experiência.

A história parece ser corroborada pela inclusão de relatos de seus vizinhos, alegando tê-la visto no dia anterior ao evento, quando ela aparentemente ostentava uma cabeça saudável e cheia de cabelos. Essa história, embora obscura, entrou em alguns livros, como o “Almanac of the Infamous, the Incredible, and the Ignored” – (2009) (“Almanaque do Infame, do Incrível e do Ignorado” – título em tradução livre), de Juanita Rose Violini, mas pode ser que a falta de atenção que recebeu tenha sido porque equivale a pouco mais que uma história divertida (diversão para o leitor, não para Louise, obviamente).

O artigo de jornal oferece uma imagem granulada da cabeça da Sra. Matthew e seu penteado resultante e desafortunado, mas isso é tudo o que há para corroborar a experiência.

Teria uma misteriosa bola de fogo entrado em sua casa, violando as leis da física o tempo todo? Isso a queimou, talvez com alguma forma de radiação? Os Homens de Preto fizeram uma visita a ela em um esforço para encobrir a experiência? Ou ela imaginou a coisa toda?

Eu não tenho essas respostas, mas essa história, e uma série de outras como essa, aumentam a quantidade crescente de evidências de que não estamos sozinhos no cosmos.

(Fonte)


Realmente não estamos. O tempo, sendo o senhor da verdade, nos provará este fato.

n3m3

…E se você ainda não acessou nossa página principal, está perdendo um universo de informações.

Visite também nosso site associado, otimundo.com, para mais artigos interessantes, clicando aqui!

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh