web analytics

Mistérios dos ataques no Amazonas: Há uma conexão com outros casos nunca solucionados?

Mistérios dos ataques no Amazonas

Imagem meramente ilustrativa.

Há algum tempo investigando diversos casos nunca resolvidos, envolvendo avistamento de OVNIS, percebi um elo comum: em todos eles havia relatos de luzes azuis antes de ataque ou desaparecimento de pessoas que nunca mais foram vistas. A matéria foi publicada aqui no OH com o título “Casos misteriosos nunca explicados: uma pista que poderia soluciona-los?

Vou resumi-los para que os leitores que não leram a matéria tempos atrás tenham uma ideia para o que vou expor a seguir.

1 – Caso das máscaras de chumbo.
2 – O mistério do desaparecimento da vila do lago Anjikuni – norte do Canadá.
3 – Caso do escoteiro desaparecido.
4 – Caso M3nis – M3nis, um antigo visitante do OH, relatou aqui seu caso.

 

A Conexão

O que todos esses casos tem em comum? E haveria uma ligação com os ataques em Colares e que depois se estenderam a outras partes da Amazônia?

Acredito que sim. E um fato descrito em todos eles me faz pensar nisso: TODOS ELES ENVOLVEM ‘MISTERIOSAS LUZES AZUIS. Seria coincidência?

Acho que não e acho que é a prova que esse tipo de OVNI tem relação com ataques e desaparecimentos de pessoas há muito tempo. Vejamos:

1 – Caso das máscaras de chumbo – No dia 20 de agosto de 1966, um sábado, dois homens foram encontrados mortos no alto do Morro do Vintém, no bairro Santa Rosa, em Niterói, Estado do Rio de Janeiro. Nenhum sinal de violência ou luta corporal. “Após os jornais terem anunciado essas duas estranhas mortes, a Sra. Gracinda Barbosa Coutinho de Sousa, informou que, na noite de 17.08.66, entre 19:00 e 20:00 horas, juntamente com três filhos, duas meninas e um menino, estavam passando, de carro, pela Alameda São Boaventura, no bairro Fonseca, quando a filha Denise, de 7 anos, chamou a atenção da mãe de algo no alto do morro. Viram um objeto multicolorido, ovóide, de cor alaranjada, com um anel de fogo de onde saíam RAIOS AZUIS EM VÁRIAS DIREÇÕES.

Após a imprensa divulgar esse depoimento, várias outras pessoas se encorajaram e ligaram para a Polícia informando que também tinham visto tal objeto luminoso no mesmo local, dia e hora”

Fonte: http://www.infa.com.br/mascaras_de_chumbo.html

 

2 – Caso da vila do Lago Injukini – Até hoje as autoridades canadenses não foram capazes de resolver esse enigma ou entrar em contato com membros ou descendentes daquela tribo. É praticamente como se ela jamais tivesse existido. Todos os seres humanos que moravam no vilarejo sumiram de repente, sem deixar rastros, pegadas, nada. Os objetos, as moradias, porém, tudo estava em ordem. Outro detalhe: os corpos do cemitério local também haviam desaparecido!!!!

Os policiais da Policia Montada canadense que foram ao local investigar reportaram ter visto misteriosas LUZES AZUIS que pareciam segui-los e alguns disseram ter um sentimento de ESTAREM SENDO OBSERVADOS por elas.

 

3 – Caso do escoteiro Marco Aurélio – Um dos maiores mistérios não solucionados do Brasil até hoje. Desapareceu quando descia sozinho uma trilha para buscar ajuda, depois de um companheiro ter machucado a perna, em 8 de junho de 1985 – Pico dos Marins, Serra da Mantiqueira.

Como consta no autos do inquérito policial – durante a segunda noite das buscas pelo escoteiro desaparecido, o guia do grupo Juan e os demais escoteiros, abrigados na casa de um outro guia de montanha, se preparavam para dormir quando ouviram um grito na mata
adjacente à casa. O berro foi seguido de um silvo de apito, o que era bastante sugestivo para os escoteiros – Marco Aurélio estava munido de um, e era a forma tradicional como eles se comunicavam ou buscavam auxílio quando perdidos.

Juan e os escoteiros imediatamente acorreram à mata de onde se ouvira o grito e o apito. Nesse momento, conforme relato de várias testemunhas, estranhas LUZES AZUIS se acenderam e se apagaram por três vezes no interior da floresta. Juan adentrou a mata e apitou repetidamente, em busca de algum sinal de Marco Aurélio. Nenhuma resposta foi obtida. Diante do silêncio, o chefe decidiu retornar à casa de Afonso.

Fonte: https://www.semsolucao.com.br/news/o-caso-do-desaparecimento-do-escoteiro/

 

4 – Caso M3nis – Relato do M3nis, um antigo visitante deste blog, assim relatou o ataque que sofreu, quando ia buscar água numa cacimba, evento que o marca até hoje. Foi encontrado inconsciente… ficou em coma vários dias… sua pele e cabelo tinham sido queimados… seu estado era crítico…. a sua lenta recuperação nunca foi completa… e tem sequelas físicas do evento até o presente.

O vento não ventava, não se notava qualquer movimento nas árvores, foi quando olhei pro lado e vi uma enorme bola ovalada de LUZ AZUL descendo lentamente do céu até ficar um meio metro do solo; então peguei a bicicleta, queria sair o mais rápido possível daquele lugar, sabia se ela me pegasse eu estaria morto… esse era meu sentimento o de morte eminente. Foi quando eu caí, senti um forte impacto nas costas, como se tivesse tomado uma pedrada, mas de uma pedra bem grande; caí, fiquei com a cara não chão não querendo ver que a luz tomava conta do meu corpo; ouvia um som uma espécie de vum vum vum vum…

Então senti meu corpo sendo levantado do solo, e a LUZ AZUL tomou conta de tudo, era só o que eu via, era só o que enxergava. Foi então começou que começou a tortura, eu não [quero] falar disso de novo não.

Nota: o ataque do objeto que emitia a LUZ AZUL contra o M3nis ocorreu bem próximo onde o escoteiro Marco Aurélio desapareceu, na Serra da Mantiqueira, onde a mesma LUZ AZUL foi vista pelo líder dos escoteiros, Juan, e outros escoteiros depois do seu desaparecimento!!!!!

Segundo o M3nis, em linha reta não chega a 45 km os dois locais – onde ele foi atacado (1 de junho de 1984) e onde o escoteiro sumiu (8 de junho de 1985)!!!

 

Os ataques de OVNIS em Manaus e Amazônia

A maioria dos que se interessam pela ufologia já deve ter ouvido falar de um dos mais famosos casos do mundo: os ataques misteriosos de luzes que ocorreram em 1977 na ilha de Colares, no leste do Pará, e que acabaram se tornando alvo de investigação por uma equipe especial da Aeronáutica, liderada pelo Coronel Holanda (na verdade a onda de ataques iniciou bem antes de 1977, pois houve relatos de ataques de luzes em Pernambuco e Ceará em 1975)… depois outros ocorreram no Maranhão. O fenômeno pareceu se deslocar para o oeste; de Colares passou para o interior do Pará e Amazonas, chegando até Manaus, onde uma onda de ataques em 1982 apavorou os moradores, que não saiam mais a noite, ou somente saiam em grupo… o fato marcou a vida da cidade na época.

Ao tomar contato com as pesquisas do ufólogo Gilson Mitoso, que mora em Manaus, eu descobri que nos seus registros de relatos de ataques também havia o mesmo padrão dos casos misteriosos que eu citei: LUZES AZUIS.

Relatos de Gilson Mitoso:

Boa Vista do Ramos (AM), a 275 km de Manaus. Uma luz misteriosa assustou os moradores daquela cidade em novembro de 1995. Os envolvidos no caso eram a doméstica Estônia Rodrigues de Carvalho, 22 anos, filha de José Negreiros Rodrigues e Teresa Rodrigues de Medeiros, além do delegado de Polícia Pedro Barbosa dos Santos, que também viu o objeto.

Existem três boletins de ocorrência registrados na delegacia, que falam de um objeto de forma circular emitindo luzes, parado e desaparecendo em alta velocidade. Há ainda o testemunho da prefeita Socorro.

Viajamos 48 horas de barco para nos encontrar com o delegado Pedro dos Santos, que nos relatou ter visto um objeto a menos de 300 m da delegacia, junto com quase todos os moradores do local. O delegado nos cedeu um boletim de ocorrências e um laudo médico, o qual menciona que a jovem chamada Estônia Aires teria sido atingida por uma luz proveniente de um disco voador, em sua residência no Bairro Nova Esperança.

No boletim consta também que a luz teria paralisado o lado direito do corpo da jovem, deixando-a com manchas roxas. Sua mãe nos contou que Estônia se encontrava acordada em sua casa deitada em uma rede. De repente surgiu uma luz que não emitia o menor ruído, de cor branco prateada, que a envolveu por completo. A jovem ficou muito assustada e tentou sair da rede, mas não conseguiu. Além disso, não podia gritar, pois sentia seu corpo todo paralisado. Em seguida, a luz mudou de cor ficando AZUL. Foi então que a vítima começou a sentir um forte calor no lado direito de seu corpo, onde os raios se projetavam, parecendo até que penetrava seu corpo. A jovem acredita ter desmaiado, pois não se lembra de qualquer outro detalhe. Quando acordou pela manhã, chamou sua mãe, porque não conseguia se levantar: estava com o lado direito de seu corpo totalmente paralisado.

Outra testemunha desses avistamentos é dona Maria Santana Brasil, uma viúva de 47 anos, moradora no Lago do Massal Ari, a algumas horas de barco de Boa Vista do Ramos. Dona Maria estava em sua residência costurando, quando ouviu os cachorros grunhindo com medo. Esse avistamento se deu por volta das 19h00. Quando a senhora pegou a lamparina e abriu a porta de sua casa, um dos cachorros vinha se arrastando em sua direção, sendo seguido por uma luz AZUL que envolvia o animal. Tentando socorrer o bicho, dona Maria foi atingida no braço esquerdo e começou a sentir uma dormência percorrendo seu corpo. A senhora deixou cair a lamparina, pois ficou sem tato.

“Senti meu corpo como se fosse crescendo, aumentando de tamanho, como se inchasse”, lembra a testemunha. Então a vítima observou um ser muito alto que se posicionou de repente à sua frente. Segundo dona Maria, este ser vestia um macacão inteiriço colado ao corpo. Ela não conseguiu ver seus olhos, apesar de o ser estar bem à sua frente. Entretanto, a testemunha observou que ele trazia junto ao peito uma pequena caixa preta parecida com um walkman. A senhora saiu se arrastando e gritando muito, tentando se afastar da luz.

Depois desse momento, já não se recorda de mais nada. Ao acordar no dia seguinte, estava com parte do corpo fora da rede e entorpecida. Quando tentou se ajeitar, sentiu um choque muito grande e teve muita dificuldade para ficar de pé. Dona Maria foi até o quintal e viu um de seus três cachorros morto, como também várias galinhas. Como pôde perceber, os animais estavam queimados e inchados. Havia áreas no cachorro que não apresentavam pelo e as galinhas tinham as unhas arrancadas e jogadas ao seu lado. Algumas delas estavam sem as penas e apresentavam bolhas como se fosse de queimaduras.

No Lago do Santana, ocorreram vários avistamentos de UFOs, tantos que a população já estava acostumada com eles e até interagia com o fenômeno. Um morador acostumado com o Fenômeno UFO é o senhor Edgar Amaral, conhecido na região como Guedes. Num determinado dia, Guedes e Terezinha vinham caminhando à noite por uma estrada de chão, quando uma luz de cor AZUL iluminou o casal. Os dois ficaram estáticos, pois no meio do céu escuro havia somente aquela luz. Preocupados, apressaram o passo e chegaram à sua casa e, assim que entraram, a luz foi embora. No dia seguinte, Guedes viajou para Manaus com os olhos irritados – havia contraído uma conjuntivite, mas sua esposa nada sofreu.

Fonte: A grande incidência ufológica na Região Amazônica. Manoel Gilson Mitoso. Revista Ufo, Edição 25 – 01 junho 1998. Membro da Mutual UFO Network (MUF0N) e consultor das revistas UFO e UFO Especial.

Como se vê, óvnis emitindo luzes azuis estão claramente no centro de histórias de ataques e desaparecimentos há muito tempo. Estariam os mesmos seres envolvidos em todas essas histórias? De qualquer forma, parece óbvio que esses eventos estão ligados.

PREDADOR

Se você tiver algum caso ou evento ufológico que presenciou ou conhece alguma história interessante, escreva para meu e-mail: [email protected]

Todo relato é importante para que possamos continuar montando esse quebra cabeças.

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh