web analytics

Experimento científico pode encolher a Terra, diz importante cientista

Experimento científico pode encolher a Terra, diz importante cientista

Nosso planeta pode se tornar um globo em miniatura de 100 metros de  diâmetro, se ocorrer um evento particular de aceleração de partículas, alertou um importante cientista.

O professor Martin Rees disse que o planeta poderia encolher para compactar sua massa se um experimento avançado der errado.

Ele fez a afirmação bombástica em seu novo livro “On the Future: Prospects for Humanity” (Sobre o futuro: perspectivas para a humanidade), que abordou todos os tipos de ameaças planetárias, como a mudança climática, guerra e tecnologia IA.

O professor Rees disse que há uma chance de que quando os cientistas realizem experimentos que vejam átomos esmagados para criar quarks – os constituintes fundamentais da matéria – poderia haver uma consequência não intencional.

Ele disse que esses experimentos podem levar ao Armagedom na Terra, desencadeando uma reação em cadeia de eventos catastróficos.

Lord Martin Rees, astrônomo real do Reino Unido.

Rees disse o Grande Colisor de Hádrons, no CERN, apresenta este risco, afirmando:

O espaço vazio – o que os físicos chamam de vácuo – é mais do que apenas o nada. É a arena para tudo o que acontece. Tem, latente nele, todas as forças e partículas que governam o mundo físico. O vácuo presente pode ser frágil e instável.

Talvez um buraco negro pudesse se formar e depois sugar tudo ao seu redor.

A segunda possibilidade assustadora é que os quarks se reagrupariam em objetos comprimidos chamados strangelets.

Isto em si seria inofensivo. No entanto, sob algumas hipóteses, um strangelet poderia, por contágio, converter qualquer outra coisa que encontrasse em uma nova forma de matéria, transformando toda a Terra em uma esfera hiperdensa de cerca de cem metros de diâmetro.

Alguns especularam que a energia concentrada criada quando as partículas colidem em conjunto poderia desencadear uma ‘transição de fase’ que rasgaria a estrutura do espaço. Isso seria uma calamidade cósmica não apenas terrestre.

No entanto, o professor Rees admite que partículas de energia mais altas são criadas no espaço sem consequências catastróficas. Mas ele disse que a atual compreensão da física no mundo nessa área ainda é ‘instável’, acrescentando que ele não pode avaliar a probabilidade do mundo terminar dessa maneira.

Ele continua:

A inovação é muitas vezes perigosa, mas se não renunciarmos aos riscos, poderemos renunciar aos benefícios.

No entanto, os físicos devem ser cautelosos sobre a realização de experimentos que geram condições sem precedentes, mesmo no cosmos.

Da mesma forma, os biólogos devem evitar a criação de patógenos geneticamente modificados potencialmente devastadores, para a modificação em larga escala da linha germinativa humana.

Muitos de nós estão inclinados a descartar esses riscos como ficção científica, mas considerando as probabilidades, elas não podem ser ignoradas, mesmo que consideradas altamente improváveis.

(Fonte)


Criança que brinca com fósforos, pode acabar se queimando.

n3m3

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh