web analytics

Russos acreditam que a NASA sabotou sua nave acoplada à Estação Espacial Internacional

Recentemente foi reportado aqui no OH a respeito de um vazamento de ar encontrado na Estação Espacial Internacional (sigla em inglês, ISS), o qual descobriu-se ter sido feito propositalmente com uma broca.

Agora, a agência russa Roscosmos insinuou que algum astronauta da NASA tenha sido responsável pelo ocorrido.

Veja a reação do astronauta da NASA, líder da missão:

Russos acreditam que a NASA sabotou sua nave

Cosmonautas da estação espacial taparam um pequeno buraco no módulo orbital superior da sonda Soyuz MS-09 (à esquerda) em 30 de agosto de 2018. Autoridades espaciais russas disseram que o buraco provavelmente foi causado por uma broca. Atualmente, os investigadores estão tentando descobrir exatamente o que aconteceu. Crédito: NASA / Space.com

O líder da atual missão a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) está reagindo fortemente contra a sugestão de que ele ou um de seus colegas de tripulação tenha causado o recente vazamento de ar do laboratório em órbita. “Eu posso dizer inequivocamente que a tripulação não teve nada a ver com isso”, disse o astronauta da NASA Drew Feustel, comandante da expedição 56 da ISS, durante uma entrevista solo-terra com a ABC News em 11 de setembro. “Eu acho que é absolutamente uma vergonha e um tanto embaraçoso que alguém esteja perdendo tempo falando sobre algo em que a equipe estava envolvida.”

A história do vazamento teve algumas reviravoltas nas últimas semanas, então vamos começar do princípio.

Na noite de 29 de agosto, os controladores da ISS no solo notaram uma leve queda de pressão a bordo do posto avançado orbital. Eles notificaram a tripulação no dia seguinte, e os pilotos espaciais rapidamente rastrearam o problema até um pequeno buraco em uma espaçonave russa Soyuz atracada ao laboratório em órbita.

O Cosmonauta Sergey Prokopyev, o comandante da Soyuz, remendou o buraco de 2 milímetros (0.08 polegadas) usando epóxi e gaze em 30 de agosto, aparentemente resolvendo o problema. A tripulação da Expedição 56 nunca esteve em perigo, disseram funcionários da NASA.

Oficiais espaciais russos logo formaram uma comissão para investigar o vazamento e sua causa. E na semana passada, Dmitry Rogozin – chefe da agência espacial federal russa, Roscosmos – anunciou que o buraco na parede da Soyuz era um furo causado por uma broca. A pessoa que fez o buraco aparentemente tinha ‘uma mão vacilante’, acrescentou Rogozin, citando marcas de desgaste que provavelmente resultaram quando a broca deslizou na superfície da parede da nave.

Rogozin prometeu ainda que os oficiais determinariam se o buraco foi feito intencionalmente ou por acidente, “seja na Terra ou no espaço”.

É esta última parte – a implicação que os tripulantes da Expedição 56 podem ser responsáveis ​​- que aparentemente levantou a ira de Feustel.

Em sua entrevista à ABC News, Feustel pediu aos gerentes da ISS para descobrirem exatamente o que aconteceu, dizendo que “as implicações são enormes para todo o programa espacial”. E ele elogiou a tripulação da Expedição 56 por lidar com uma situação difícil.

Feustel disse, de acordo com o Florida Today:

Não posso elogiar o suficiente sobre o desempenho da equipe, como nós reagimos, como respondemos, como ficamos juntos e continuamos trabalhando em equipe, como sempre fizemos, para garantir a segurança de nós mesmos, a segurança da espaçonave e a garantia das prioridades da missão..

O buraco estava no ‘módulo orbital’ superior da Soyuz, que chegou à ISS em junho. A espaçonave está programada para deixar a ISS em dezembro, trazendo Prokopyev, a astronauta da NASA Serena Auñon-Chancellor e o astronauta da Agência Espacial Européia, Alexander Gerst, de volta à Terra. O buraco não deve ser um problema nesta viagem de volta, segundo autoridades da NASA. (Os módulos orbitais da Soyuz são projetados para queimar na atmosfera da Terra.)

A espaçonave Soyuz tem sido a única em que a tripulação da ISS viaja para órbita desde que a NASA retirou sua esquadrilha de ônibus espaciais em 2011. No entanto, os táxis espaciais privados que estão sendo desenvolvidos pela SpaceX e pela Boeing devem estar prontos para começar a assumir parte dessa responsabilidade em breve.  Ambos os veículos estão programados para iniciar os vôos de teste tripulados no ano que vem.

(Fonte)

Colaboração: Lênio


“Caca” operacional, ou sabotagem intencional?

Provavelmente nunca saberemos.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh