web analytics

Espaço do Leitor: Seria um animal deixado pelos alienígenas, o que vi naquele dia?

um animal deixado pelos alienígenas

Imagem meramente ilustrativa ao artigo, não sendo similar ao que foi avistado.

Sou conhecido por trazer a esse blog comentários e as vezes matérias sobre casos de avistamento de óvnis, encontros com aliens e outros temas relativos ao fenômeno OVNI.

Mas hoje resolvi contar uma experiência pessoal que, depois de vários anos deixada num canto da memória, finalmente parece ter uma explicação interessante, para não dizer inesperada, pois nunca tinha relacionado o que eu e meu irmão vimos naquele dia aos óvnis.

Nasci e morei muitos anos em Getúlio Vargas, RS, um município próximo a Passo Fundo que faz parte da região do Alto Uruguai, uma região montanhosa, com muitas serras e campos. Ao longo dos anos descobri que se trata de uma área de intensa atividade ufológica; eu mesmo avistei luzes inexplicáveis quando criança e adolescente que com certeza não eram aviões (na época não existiam drones).

Meu primeiro fascínio pelos óvnis começou quando ouvi falar que luzes estranhas que pairavam sobre as montanhas próximas à cidade, e nesse momento houve um apagão. No outro dia ao chegar na escola, todos comentavam sobre o fato; os que moravam mais próximos do local disseram que os cavalos ficaram assustados e as luzes iam de um local para outro. Coincidentemente, um dos pontos é onde esta a represa que abastece a cidade de água (sabe-se que os óvnis têm um inexplicável interesse por locais assim).

Na adolescência costumava acampar com meu irmão, que então tinha 8 anos. Descobrimos um lugar incrível, um pequeno canyon, cercado de mata, por onde corria um riacho de aguas transparentes. Havia uma bonita queda de água de uns 10 metros de altura. Um belo dia de verão, fomos até lá com nosso cachorro. Enquanto estávamos descansando numa área de campo, resolvi pegar lenha para fazer uma fogueira mais tarde. Caminhei em direção a uns galhos que haviam caído de uma árvore, quando levei o maior susto. Detrás deles, saiu uma criatura bizarra.

Saltei para trás, gritando para meu irmão: nossa, isso é um monstro!!! Aquela criatura parecia um pouco com uma aranha, mas era enorme…. O meu cachorro latiu e quis se aproximar dela, mas puxei-o pela corda instintivamente, pois aquela coisa era ameaçadora e era evidente que podia mata-lo, uma vez que era maior do que ele!!!!

Devia ter um meio metro, grandes pernas, finas mas nitidamente rígidas. A criatura emitiu um silvo, denotando agressividade, o que a tornou mais assustadora. Pelo que sei aranhas ou caranguejo (as pernas eram um pouco parecidas com um caranguejo, rígidas como se revestidas de um material duro, mas bem mais finas) não emitem sons.

O “bicho” se aproximou mais de nós. Rapidamente, peguei uma grande pedra e lancei sobre ele. Mas isso não fez efeito. O “animal” correu e entrou no riacho, descendo a corredeira e sumiu…

Ficamos assombrados com aquela “coisa” que não podíamos explicar. Já pesquisei muito, mas nunca vi nada igual. Não era uma aranha, com certeza. Nem um caranguejo ou uma lagosta da água. Era algo bizarro e assustador…

Estranhamente, meu irmão, que já era bem crescido na época (8 anos), hoje diz não lembrar desse episódio!!!! Acho estranho, pois ver uma coisa dessas deixa uma impressão permanente na memória, acredito.

Há pouco tempo, lendo um artigo do famoso pesquisador de eventos e criaturas insólitas, Nick Redfern, me deparei com uma pista sobre o que podemos ter visto naquela tarde.

Segundo ele, com base em diferentes relatos, parece que os greys viajam com animais. Se são de outro planeta, ou produto de experiências genéticas, não se sabe.

Um relato impressionante foi feito por uma mulher de Houston, Texas. Ela contou, em 2002 ou 2003, sobre sua experiência com os greys no inverno de 1977. Sua história de sequestro era muito parecida com tantas outras. O que a diferenciava, no entanto, era que ela afirmou ter visto quando um dos greys tirou de uma caixa e colocou sobre a sua barriga, na altura no estômago, algo que parecia uma aranha enorme, mas com muito mais pernas.

Como num filme de terror, o estranho animal subiu pelo corpo dela até chegar no seu rosto, e então inseriu suas pernas finas na narina direita. Por um momento houve um lampejo de dor. Então ela perdeu os sentidos. Quando voltou a si, estava de volta ao seu carro, de onde tinha sido abduzida horas antes.

Informações recentes também falam que na queda em Roswell não foram apenas resgatados corpos de aliens, mas os soldados também recolheram na área dos escombros estranhas criaturas, parecidas com aranhas, porém muito maiores e com mais pernas.

Logo depois de ler essas informações, minha antiga experiência veio à tona: seria aquela criatura bizarra e monstruosa um “animal” alienígena deixado ali naquela área?

Conhecendo casos ufológicos na região, tudo parecia fazer sentido. Não muito distante de onde eu e meu irmão vimos a “criatura”, discos voadores foram avistados por um fazendeiro. A primeira vez, ele estava voltando para casa depois de ter ido até a casa da namorada. Caminhando pela estrada numa noite escura, um disco voador passou lentamente muito próximo, tão próximo que ele correu apavorado, pulou a cerca de madeira e entrou em casa em pânico.

Tempos depois, de madrugada, ele esperava o ônibus que trafegava pelas estradas rurais para ir à cidade, quando novamente uma nave veio se aproximando de onde estava. Ele pulou dentro de uma vala, na beira da estrada. Segundo ele, a nave pousou numa plantação perto da estrada. Era um disco voador típico. Uma portinha se abriu, e pequenos seres (greys com certeza) saíram. Ele ficou escondido observando. Segundo ele, os seres pareciam coletar alguma coisa, mas não pôde distinguir se eram pedras ou plantas. Eles entraram na nave, que subiu e sumiu no céu.

Não é preciso dizer que depois de contar os seus avistamentos, ele passou a ser conhecido como mentiroso na cidade. Tanto que hoje se recusa a falar no assunto.

Considerando os relatos de estranhas criaturas parecidas com aranhas em Roswell e o feito pela mulher do Texas, associando-as aos greys, bem como o que eu e meu irmão vimos, é possível fazer interessantes conexões.

Se os greys estavam agindo naquela área, aquele animal bizarro que eu e meu irmão vimos poderia ser uma criatura deixada por eles ali na região? Como mostra o mapa a seguir, o local onde o fazendeiro viu o disco voador e depois a nave pousada e os greys não é distante de onde eu e meu irmão nos deparamos com a criatura bizarra…

Área do pouso da nave e avistamento dos grays – em vermelho. Local onde o estranho “animal” foi avistado – em amarelo

Entre muitos pesquisadores, há o consenso de que o Pé Grande e o Chupacabras são animais de outros planetas ou produtos de experimentos dos aliens, provavelmente dos grays, deixados aqui como parte de um estudo ou para outros fins (possivelmente, o chupacabras é deixado para coletar sangue e material biológico de animais que ele mata, e depois ele é “recuperado” pelas naves – um relato de uma senhora de Porto Rico parece comprovar isso – segundo ela, um disco voador pairou sobre uma área de mata, e ela viu uma espécie de “contêiner” ser lançado pela nave… alguns dias depois, dezenas de pessoas relataram ter visto o chupacabras na região e muitos animais apareceram mortos)…..

Talvez que o meu irmão e eu vimos naquele dia também fosse, por mais incrível que possa parecer, um “animal alien” deixado pelos greys naquela área…. O fato do meu irmão não lembrar de nada poderia estar ligado à conexão entre a criatura e os aliens-OVNIs de alguma forma?

– PREDADOR

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh