web analytics

Caso das múmias “alienígenas” de Nazca pode ter sido desvendado

Caso das múmias "alienígenas" de Nazca pode ter sido desvendado

Steve Mera é mostrado retirando amostras do corpo mumificado apelidado de Maria, para testes de DNA.

Novos testes de DNA e datação por carbono em uma das várias múmias desenterradas por ladrões de túmulos em Nazca, no Peru, revelaram que ela pode ter 1.800 anos e ser 98,5% primata – semelhante aos humanos – e 1,5% desconhecida.

O pesquisador e documentarista britânico Steve Mera conseguiu acesso aos corpos no Peru, onde obteve várias amostras e as enviou para testes de DNA.

Agora ele acredita que as descobertas bombásticas poderiam “alterar nossos livros de história para sempre”.

Este corpo mumificado – apelidado de Maria – foi encontrado junto com vários outros em Nazca, Peru

Após sua investigação, Steve acredita que os outros corpos – que alguns afirmam serem as múmias de seres extraterrestres – foram falsificados usando ossos de animais e pele.

No entanto, ele diz que os resultados dos testes apontam para um dos corpos ‘Maria’ – uma fêmea de três dedos com uma cabeça alongada – pode realmente ser uma espécie humana desconhecida.

O pesquisador e documentarista Steve Mera acredita que Maria poderia ser uma nova espécie humana.

Steve, 51, disse:

Podemos confirmar que temos evidências de que o corpo de Maria constitui uma descoberta incrível. Uma descoberta que pode nos levar a alterar nossos livros de história para sempre.

Ela pode ser a descoberta mais importante do século XXI.

Os corpos foram entregues ao Instituto Inkari em Cusco, Peru, em abril de 2017.

O instituto investiga descobertas arqueológicas ligadas à civilização inca.

Ao contrário dos outros corpos, “Maria” era muito maior, tinha todos os seus órgãos e dedos.

Steve e sua equipe levaram três amostras do corpo que foram enviadas para um laboratório para testes de DNA

Thierry Jamin, presidente do Instituto Inkari, acredita que Maria poderia ter sido uma ‘híbrida’ entre uma raça humana e uma alienígena conhecida como Grays , mas Steve rejeitou essa afirmação.

Outro corpo, possivelmente de uma criança de quatro anos, também tinha três dedos das mãos e pés; todos os corpos estavam cobertos por um estranho pó branco.

Steve e o colega pesquisador Barry Fitzgerald viajaram para o país sul-americano em julho do ano passado para entrevistar integrantes importantes da descoberta. Durante a viagem, eles foram levados para um local secreto no alto dos Andes para ver os corpos de tamanhos diferentes.

Vestidos em trajes cirúrgicos, eles examinaram os raios X e os próprios corpos.

Ele vem depois que a conferência de imprensa foi realizada em Lima, em março, para anunciar a descoberta para a mídia mundial – antes que qualquer resultado de DNA fosse conhecido.

Steve examina um dos raios X no Instituto Natech em Peru.

Steve acredita que ‘Maria’ seja o único corpo real entre a coleção misteriosa – mas acredita que ela pode ter sido alterada profissionalmente por ladrões de túmulos para que valesse mais no mercado negro.

Ele disse:

Focamos a maior parte de nossa investigação sobre Maria, pois ela é claramente um corpo, e não uma múmia, como mencionado muitas vezes, porque ela tem seus órgãos internos.

Nossos cientistas e professores do Laboratório Genetech no Sri Lanka confirmam que Maria tem um DNA muito incomum.

Foi descoberto que ela é 98,5% primata, (como os humanos), 1,5% desconhecida. Ela também tem uma enorme mutação em seus genes que não podem ser identificados como qualquer doença conhecida.

Os ladrões de tumbas cavaram um corpo de 1400-1800 anos e, mais do que provável, a alteraram profissionalmente sem saber que ela já era especial devido ao seu DNA.

Ela pode representar uma nova forma de humano. Uma incrível descoberta científica que pode ser perdida para o mundo devido à ganância humana.

Uma das outras ‘múmias alienígenas’ encontradas com ‘Maria’, que Steve acredita ser falsa.

Steve acredita que as órbitas oculares de Maria podem ter sido alteradas por um taxidermista profissional para que ela pareça ter olhos maiores.

Ela também tem um crânio alongado – mas Steve acredita que isso pode ter sido feito artificialmente – onde os bebês eram amarrados a pranchas para esticar seus crânios.

No entanto, ele acredita que algumas características notáveis, como cristas dérmicas horizontais, ausência de orelhas e grandes dentes caninos inferiores, sejam reais.

Steve diz que sua equipe é a única que conseguiu obter resultados autênticos de DNA, e que isto pode ser uma das descobertas mais importantes do século XXI.

Ele disse:

Amostras foram tiradas por médicos no Peru que foram guiados por nossos cientistas. Uma cadeia completa de custódia foi obtida.

Acreditamos que somos os únicos com uma cadeia de custódia. Sem isso, as amostras de DNA não podem ser comprovadas como sendo corretas e intactas. Simplesmente, sem cadeia de custódia, qualquer análise é inútil…

Ao visualizarem as digitalizações, fotos, vídeos e raios-X, nossos cientistas não conseguiram identificar nenhuma alteração anatômica. Isso não significa que ela não exista.

Os corpos também estavam cobertos de terra diatomácea, que Steve acredita ter sido propositadamente aplicada aos corpos para possivelmente encobrir evidências de alteração.

Steve diz que durante sua viagem ele descobriu um próspero anel do mercado negro para pilhar ilegalmente túmulos e criar criaturas de aparência incomum e passá-las como ‘alienígenas’.

Ele diz que agora há um preço de 1 milhão de Libras na cabeça de Maria no mercado negro internacional.

Ele informou:

Assumimos este caso para refutar muitas das alegações não científicas de que esses corpos misteriosos eram de fato ‘extraterrestres’ em sua origem, e conseguimos fazer exatamente isso – exceto pelo grande corpo de Maria.

Steve e Barry agora estão tentando desesperadamente ter Maria liberada para o governo peruano.

Ele disse:

Estávamos em comunicação com o prefeito de Nazca que quer os corpos liberados e colocados em um museu em Nazca.

As autoridades continuam a procurar pelos corpos e até desenvolveram uma força-tarefa chamada ‘Task Force Wawita‘.

Sabemos onde esses corpos estão sendo mantidos e a preservação desses corpos é extremamente importante. Os corpos estão se degenerando rapidamente. Também há uma série de outros grupos que querem convencer o público em geral de que todos os corpos representam alienígenas reptilianos híbridos vivos e respirando .

(Fonte)


Realmente uma lástima que a ganância humana não tenha limites e venha sempre atrapalhar e desacreditar a pesquisa séria sobre assuntos relacionados à visitação alienígena na Terra.

Como aqueles que tem acompanhado este caso sabem, o apresentador mexicano Jaime Maussan estava envolvido no caso desde o começo, e se as afirmações de Steve Mera estiverem corretas, o último pingo de credibilidade que Jaime ainda tinha irá se evaporar para sempre. Será o último prego no seu caixão, embora ainda algumas pessoas continuarão o seguindo fielmente.

n3m3

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh