web analytics

Filme de 1980 pode ter revelado a verdade sobre o fenômeno dos OVNIs

a verdade sobre o fenômeno dos OVNIs

Tudo começou com um acidente no espaço… e levou a um terrível segredo em HANGAR 18

Lançado em 1980, o Hangar 18 foi possivelmente o primeiro filme de conspiração de OVNIs de Hollywood. Sua trama apresenta muitos aspectos do enigma OVNI da vida real, inclusive detalhes específicos da documentação supostamente autêntica do governo sobre os OVNIs.

O Hangar 18 continua a provocar discussões dentro da comunidade ovnilógica/ufológica, em parte pelo fato de ter sido lançado em 1980. Foi nesse ano que detalhes do incidente de Roswell começaram a se infiltrar na consciência popular com a publicação “The Roswell Incident“, de Charles Berlitz e William Moore – o primeiro livro sobre este assunto de Roswell. Igualmente significativo em 1980, e sem dúvida ligado aos desenvolvimentos de Roswell, foi a silenciosa inserção na comunidade OVNI do termo “MJ-12”. Este termo, junto com sua variante, “Majestic Twelve”, agora assumiu residência permanente na cultura popular, tendo aparecido em filmes, programas de TV, histórias em quadrinhos e videogames.

ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR…

Conteúdo do filme

O Hangar 18 começa na órbita da Terra enquanto a NASA se prepara para lançar um satélite sob o olhar atento dos militares dos EUA. No entanto, bem quando o satélite é lançado do ônibus espacial,  ele colide com um OVNI, matando um astronauta da NASA no compartimento de lançamento. Isso é testemunhado pela outra equipe do ônibus espacial, nossos heróis Bancroft e Price (interpretados por Gary Collins e James Hampton).

Ao retornarem à Terra, os homens buscam respostas, mas logo percebem que seu governo instigou um acobertamento e que eles também estão sendo mantidos no escuro.

Aprendemos que, após a colisão em órbita, o OVNI fez um pouso controlado no deserto do Arizona, onde foi capturado pelos militares dos EUA. A nave é logo transportada para o altamente secreto Hangar 18, onde é estudada por cientistas da NASA (liderados por Darren McGavin). A bordo da nave, os cientistas fazem uma série de descobertas surpreendentes:

• Os pilotos alienígenas, embora mortos, estão fisicamente intactos e são quase exatamente humanos em aparência. Os cientistas concluem que os alienígenas visitaram a Terra nos tempos antigos, que eles eram vistos como deuses e que eles se entrecruzaram com as mulheres da Terra e “impulsionaram” a vida humana como a conhecemos hoje.

• Uma mulher humana também está a bordo da nave em estado de hibernação. Quando removida pelos médicos, a mulher desperta em estado de terror. Nós presumimos que ela é uma abduzida.

• Nos arquivos de dados da nave, os cientistas encontram glifos semelhantes aos usados ​​pelas antigas civilizações da Terra. Os cientistas também descobrem extensas imagens de vigilância aérea das usinas elétricas da Terra, bases militares e grandes cidades. Os alienígenas, ao que parece, estão tendo um interesse ativo em nossas capacidades tecnológicas.

Enquanto isso, Bancroft e Price são perseguidos enquanto buscam pela verdade e são alvos de assassinato pelo governo. Price é morto, mas Bancroft sobrevive e finalmente encontra seu caminho até o Hangar 18 e a bordo da espaçonave alienígena. Neste ponto, os cientistas da NASA finalmente decifram os glifos alienígenas, que indicam que os seres estavam planejando retornar à Terra em massa num futuro próximo.

Antes que qualquer uma dessas informações tenha a chance de se disseminarem, agentes do governo pilotam um jato controlado remotamente com explosivos para cima do Hangar 18, com o objetivo de matar todos os envolvidos no acobertamento, enterrando assim permanentemente o segredo. No entanto, sem o conhecimento do esquadrão de ataque do governo, vários cientistas da NASA, bem como Bancroft, estão dentro da nave alienígena quando o hangar explode. A nave, na verdade, é indestrutível, e os sobreviventes internos decidem deixar que a verdade seja conhecida.

O filme termina com a divulgação de OVNIs.

Astronautas da antiguidade e o Cristianismo

A representação de extraterrestres de aparência humana no filme Hangar 18  é particularmente interessante, assim como a ideia de que esses seres impulsionaram a raça humana – esses mesmos detalhes apareceriam três anos depois em um relatório secreto da Força Aérea, mostrado à escritora e jornalista Linda Moulton Howe, como parte de sua preparação para um documentário sobre OVNIs.

Em 9 de abril de 1983, durante uma reunião na Base da Força Aérea de Kirtland, no Novo México, o oficial do Gabinete de Investigações Especiais da Força Aérea, Richard Doty, apresentou a Howe um documento, cuja capa dizia:

DOCUMENTO DE INSTRUÇÕES PARA O PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SOBRE O ASSUNTO DE VEÍCULOS AÉREOS NÃO IDENTIFICADOS (UNIDENTIFIED AERIAL VEHICLES – UAVs)

Doty disse a Howe que ela deveria ler o documento a pedido de seus superiores, mas enfatizou que estava proibida de levar o documento consigo e de tomar notas de qualquer tipo.

O documento de peso detalhou muitos aspectos do fenômeno OVNI e incluiu uma lista de falhas/recuperações de OVNIs. A lista incluiu dois incidentes separados perto da região de Roswell em 1947, e outro em 1949, que resultou na captura de um extraterrestre vivo que foi levado para o Los Alamos National Laboratories.

Aparentemente, o ser foi mantido em cativeiro antes de morrer de causas desconhecidas em 1952. Outros acidentes relacionados no documento incluíam Aztec no New Mexico, Kingman no Arizona e Loredo no Texas.

O mais chocante para Howe foi um parágrafo que dizia que os extraterrestres haviam manipulado o DNA em uma espécie de primata em evolução para criar o Homo sapiens. Em outra parte do documento, observou-se que os ETs criaram um ser na Terra cujo propósito era ensinar os seres humanos sobre o amor e a não-violência. Howe ficou surpresa: “Estamos falando de Jesus Cristo“, disse ela a Doty, que não disse nada em resposta, mas que, ela afirma, parecia profundamente desconfortável.

O autor e pesquisador Mike Clelland apontou que os paralelos entre o conteúdo do Hangar 18 e o relatório mostrado a Linda Moulton Howe são tão marcantes que “O documento que Howe viu poderia muito bem ter sido escrito pelo personagem de Darren McGavin a partir do que ele descobriu no filme.

Clelland observa:

Temos uma repórter [LMH] à qual foi mostrado um documento secreto pela Força Aérea em 1983, a conclusão é que eles [funcionários] queriam que essa informação fosse divulgada ao público. Três anos antes, temos o filme Hangar 18 “divulgando” a mesma informação sob o disfarce de um filme de ação.

Sunn surgindo

Em 1971, a Sunn Classic Pictures começou a produzir e distribuir filmes e documentários sobre OVNIs (com ênfase nos astronautas da antiguidade) e outros fenômenos paranormais/psíquicos. Os títulos incluíam o já mencionado Ancient Astronaut – The Outer Space Connection (1975), The Amazing World of Psychic Phenomena (1976), The Bermuda Triangle (1979), baseado no livro de não ficção de Charles Berlitz que une OVNIs ao desaparecimento de navios e aeronaves; Beyond Death’s Door  (1979), sobre a vida após a morte; e, em 1980, o Hangar 18. A Sunn Classic Pictures também teve um forte foco em documentários religiosos, com títulos como: In Search of Noah’s Ark (1976), In Search of Historic Jesus (1979), e uma série de TV de 1978 até 1979, chamada os Greatest Heroes of the Bible.

A conexão mórmon

A Sunn Classic Pictures foi fundada em Utah, como uma empresa dirigida por mórmons, tendo Raylan Jensen como seu primeiro presidente. Muitos dos escritores, produtores e diretores do estúdio também eram mórmons, incluindo Robert Starling (escritor de In Search of Historic Jesus, e que mais tarde na vida faria um documentário educacional sobre a Igreja Mórmon), e Charles E. Sellier Jr., um dos mais bem sucedidos escritores/produtores da Sunn e também co-fundador do estúdio com Raylan Jensen. Como produtor, Sellier faria apenas filmes com classificação para a família “devido a convicção mórmon”. Seus créditos para Sunn incluem notavelmente o The Bermuda Triangle e o Hangar 18. Em 1997, Sellier escreveu um livro de não-ficção examinando o fenômeno dos OVNIs no contexto de um acobertamento do governo.

Faz sentido que um estúdio de filmes dirigido por mórmons exiba um interesse em OVNIs. A cosmologia mórmon sustenta que a Terra não é única, mas apenas um dos muitos planetas habitados, cada um criado por Jesus, com o propósito de trazer a imortalidade e a vida eterna.
Os líderes mórmons ensinam que os habitantes desses planetas são quase idênticos em aparência aos seres humanos – assim como os seres alienígenas no Hangar 18, eles são extremamente humanos (um ponto apresentado na história do filme).

Também digno de menção nesta discussão é “Kolob”, um corpo celestial descrito nas escrituras mórmons como uma estrela, mas que é geralmente considerado pelos mórmons como um planeta. Dizem que é o lugar mais próximo no universo do trono de Deus. No contexto da ficção científica, a popular série de TV, Battlestar Galactica com toques de astronautas da antiguidade (1978-1979 e 2004-2009) incorpora muitas crenças cosmológicas mórmons em sua narrativa abrangente. Isso porque o criador do programa, Glen Larson, era ele próprio um mórmon.

Na série de TV, o planeta Kobol (em oposição a Kolob) é o local de nascimento da raça humana, onde os ‘Senhores de Kobol’ são considerados sagrados.

Uma agenda educacional dos Santos dos Últimos Dias?

No texto mórmon, Doutrinas da Salvação (1:62), o décimo Presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD), Joseph Fielding Smith, declara:

Não somos as únicas pessoas que o Senhor criou. Temos irmãos e irmãs em outras terras. Eles se parecem conosco porque eles também são filhos de Deus e foram criados à sua imagem, pois eles também são seus filhos.

Smith começou sua presidência SUD em 1970, o ano anterior ao estabelecimento da Sunn Classic Pictures.

Também relevante é uma citação do Apóstolo SUD Neal A. Maxwell. Em seu livro A Wonderful Flood of Light (p. 25), Maxwell escreveu:

Não sabemos quantos mundos habitados existem ou onde estão. Mas certamente não estamos sozinhos.

Entre 1970 e 1976, os anos de formação da Sunn Classic Pictures, Maxwell serviu como Comissário de Educação da Igreja, responsável por fornecer educação religiosa e secular para pessoas de todas as idades, tanto LDSs quanto não.

A questão é …

A questão chave relacionada à Sunn Classic Pictures (e que, por enquanto, permanece sem resposta) é a seguinte: a produção com tema alienígena do estúdio era simplesmente um reflexo das ideais e crenças mórmons, mantidos pelos principais escritores do estúdio. produtores/diretores (bem como uma tentativa da parte deles em lucrar com o sempre popular tema dos OVNIs), ou seria uma estratégia mais elevada da parte da própria Igreja Mórmon de educar sutilmente o público sobre um aspecto da fé mórmon que, no século dos OVNIs, estava se tornando cada vez mais tabu e cada vez mais relevante (isto é, a vida em outros planetas e suas possíveis ligações com a humanidade)?

Seja qual for a verdade por trás de sua produção, o Hangar 18 continua sendo um filme fascinante e divertido – imperdível para qualquer fã de conspiração OVNI que se preze. Confira:

(Fonte)


Para mim, a parte mais intrigante do artigo está na revelação de Linda Molton Howe sobre o documento da Força Aérea. Talvez a razão dos governos tentarem insistentemente esconder o fenômeno dos OVNIs seja porque este conhecimento atingirá muito mais profundamente as crenças das sociedades no mundo do que imaginamos.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh