web analytics

Físicos brasileiros revelam novos discernimentos sobre força que empurra e repele objetos

físicos brasileiros

Físicos brasileiros fizeram uma observação significativa que expande nossa compreensão de um fenômeno incomum chamado ‘força do corpo negro‘. Essa nova pesquisa poderia nos ajudar a refinar nossos modelos de como os planetas e as estrelas são formados.

Se você seguir todas as notícias estranhas sobre a física do universo, talvez já tenha se deparado com o tópico da ‘força do corpo negro’. Em 2013, uma equipe de físicos anunciou que descobriu a existência de uma força incomum que poderia ser mais forte que a gravidade. Como a força é exercida por objetos conhecidos como corpos negros, a força dos corpos negros parecia um nome apropriado para ela. Agora, pesquisadores da Universidade Estadual do Ceará e da Universidade Federal do Ceará descobriram novos detalhes sobre o estranho fenômeno.

Os ‘corpos negros’ são, teoricamente, objetos opacos perfeitos que absorvem toda a luz recebida sem refletir ou emitir nenhuma. Um exemplo é uma estrela de nêutrons.

É dito que um corpo negro emite um tipo de radiação térmica que pode tanto repelir quanto atrair objetos próximos, como átomos e moléculas. Para objetos que não são tão maciços e quentes o suficiente, essa radiação de corpo negro pode até ser mais forte do que a atração gravitacional deles. Tanto a radiação do corpo negro (repelir) quanto a força do corpo negro (atrair) produzem uma interação de forças que muitas vezes é explorada no campo da óptica quântica.

O novo estudo do Brasil, publicado na revista Europhysics Letters, explora como a forma de um corpo negro, bem como seu efeito na curvatura do espaço-tempo circundante, influencia essa atração e repulsão óptica. Para mostrar isso, os pesquisadores calcularam a topologia, ou a deformação do espaço, em torno de corpos negros esféricos e cilíndricos, medindo como as forças de radiação de corpo negro de cada objeto são afetadas. Eles descobriram que a curvatura do espaço ao redor dos corpos negros esféricos amplifica a força atrativa. Enquanto isso, tal ampliação não foi detectada em corpos negros cilíndricos.

Planetas e estrelas

Então, como isso afeta o que sabemos sobre a interação entre corpos cósmicos? Embora esse efeito não seja exatamente detectável em um laboratório ou mesmo em objetos tão grandes quanto o Sol, os pesquisadores acreditam que isso faz uma diferença considerável quando se trata de corpos negros maciços.

O pesquisador principal, Célio Muniz, disse à Phys.org:

Achamos que a intensificação da força do corpo negro devido às fontes ultradensas pode influenciar de maneira detectável os fenômenos associados a elas, como a emissão de partículas muito energéticas, e a formação de discos de acreção ao redor de buracos negros”,

Crédito da imagem: Muniz et al./EPL

Os pesquisadores acreditam que essa nova compreensão da força e radiação do corpo negro pode ajudar a refinar a maneira como modelamos a formação de planetas e estrelas. Poderia até nos ajudar a descobrir um tipo específico de força de corpo negro conhecido como radiação Hawking, que permitiria a evaporação dos buracos negros.

Muniz explicou:

Este trabalho coloca a força do corpo negro descoberta em 2013 em um contexto mais amplo.

(Fonte)


Apesar de todos os reveses pelo qual o Brasil está sendo submetido, como qualquer outro país do mundo ele conta com grandes talentos que lutam e brilham no campo científico internacional. Uma pena que, quando descobertos, a maioria desses talentos são imediatamente absorvidos por outros países que não têm medo de investir na educação, e até mesmo priorizam isto, pois sabem que um país de burros está fadado a ficar estagnado no tempo e servir de capacho para o resto do planeta.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh