web analytics

NASA e ESA vão procurar por vida alienígena em lua de Júpiter

NASA e ESA vão procurar por vida alienígena

Agora é oficial: A NASA e a Agência Espacial Europeia (ESA) apresentaram uma solução bastante prática: as duas agências espaciais reunirão seus recursos para uma dessas missões de exploração. O alvo é Europa, uma das luas de Júpiter, e é considerada uma das melhores candidatas para a vida alienígena.

A proposta, apelidada de Joint Europa Mission – JEM (Missão Conjunta Europa), foi inaugurada no domingo (6), em Viena, na Áustria, na reunião anual da União Europeia de Geociências.

Michel Blanc, do Instituto de Pesquisa em Astrofísica e Planetologia, de Toulouse, na França, disse à New Scientist:

A ideia é que, se pensamos que explorar Europa à procura de vida é importante, e deve ser uma aventura internacional . O objetivo final é chegar à superfície e procurar por bioassinaturas da vida.

A vida que espreita abaixo

A perspectiva de vida em Europa aumentou quando foi descoberto que aquela lua tem um vasto oceano oculto sob sua crosta gelada. Essa descoberta foi reforçada pela observação de jatos d’água que escapavam para a superfície. Pesquisadores estimam que Europa ostenta o dobro de água do nosso planeta, então há muito para explorar, e o oceano parece ser mais parecido com o da Terra do que se pensava anteriormente.

O plano é que a JEM seja lançada em meados da década de 2020 e funcionaria por cerca de seis anos e meio. Os cinco primeiros anos seriam usados ​​simplesmente para chegar a Júpiter, então mais alguns dias seriam necessários para chegar a Europa.

Ao chegar à órbita de Europa, um módulo de aterrissagem seria lançado para explorar a superfície por 35 dias, examinando amostras de materiais, em busca de vestígios de vida. Enquanto isso, a nave orbital passaria três meses fazendo várias medições para revelar a estrutura básica da Europa, concentrando-se na composição do oceano. Depois disso, o sonda poderia colidir com Europa enquanto captava e transmitia dados sobre a atmosfera daquela lua.

Embora tanto a NASA como a ESA tenham planos existentes para explorar Europa e as outras luas geladas do sistema solar, o esforço combinado planejado ofereceria uma vantagem única para ambas as agências espaciais. Agrupar seus recursos pode facilitar a identificação de soluções para problemas-chave, como a intensa radiação de Júpiter e a necessidade de garantir que Europa não seja contaminada por organismos da Terra.

Jakob van Zyl, diretor de exploração do sistema solar da NASA JPL, disse à New Scientist:

Há grande entusiasmo para isso em ambos os lados. O pedido de orçamento está agora com o presidente [dos EUA].

Europa é apenas o primeiro objetivo da exploração espacial colaborativa. Missões em potencial para as outras luas de Júpiter, bem como para as de Saturno, poderiam muito bem ser desenvolvidas no futuro. Talvez a comprovação (oficial) da vida alienígena necessite apenas uma parceria formada pela Terra.

(Fonte)


É quase certo que existam formas de vida aquáticas sob o gelo dessas luas. O será interessante descobrir é se elas se parecem com as encontradas aqui na Terra, ou se são completamente diferentes.

Quem viver, verá (e talvez se morrer, saberá antes dos que viverem 🙂 ).

n3m3

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh