web analytics

Documentos provam a existência de estudo secreto sobre OVNIs em Nevada, nos EUA

estudo secreto sobre OVNIs

LAS VEGAS – Os investigadores de OVNIs estão esperando obter documentos do Pentágono que foram gerados por um estudo militar secreto de discos voadores e outras aeronaves estranhas.

O governo confirma que havia um programa de OVNIs. Ele supostamente terminou em 2012, mas o Pentágono ainda não divulgou nenhum relatório ou arquivo.

O I-Team (equipe de repórteres do Canal 8 da CBS em Las Vegas) dá a primeira olhada nos documentos que provam que o estudo de OVNIs era real e tinha como base o sul do estado de Nevada.

Em outubro passado, o ex-oficial de inteligência Luis Elizondo revelou estar encarregado de um projeto secreto do Pentágono que estudava os OVNIs. A história ganhou fôlego dois meses depois, quando o New York Times divulgou o nome do programa AATIP ou Advanced Aerospace Threat Identification Program. Ao mesmo tempo, dois vídeos anteriormente secretos foram liberados.

Um deles foi um encontro de 2004 entre aviões de guerra do grupo USS Nimitz e um OVNI muito avançado chamado Tic Tac.

(No vídeo abaixo Luis Elizondo explica sobre a liberação dos vídeos de OVNIs do Departamento de Defesa. Para informações de como ativar a legenda em português do vídeo abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui):

O senador Harry Reid disse:

Recebi comunicação de um homem que trabalhava para uma das agências de defesa, um doutor em física e matemática. Ele disse: “eu sei tudo sobre foguetes, mas não sei o que são essas coisas”.

O líder da maioria no Senado, Harry Reid, iniciou um diálogo com um cientista sênior que trabalhava para a Defense Intelligence Agency – DIA. Alarmados de que ninguém estava prestando atenção nas intrusões dramáticas de aeronaves desconhecidas, Reid e seus colegas garantiram o financiamento para um estudo em andamento, mas não se chamava AATIP. O acrônimo original era AAWSAP ou Advanced Aerospace Weapon System Applications Program.

Em agosto de 2008, a DIA publicou uma licitação. Semanas depois, o contrato foi concedido à Bigelow Aerospace, o valor inicial era de US $ 10 milhões. Era necessário que a Bigelow fornecesse instalações qualificadas para o trabalho secreto. Harry Reid não influenciou o processo de seleção.

Elizondo disse:

Não houve um contrato direto para o senador Reid favorecer um amigo aqui… Isso é um absurdo completo.

O interesse do empreendedor espacial Robert Bigelow em assuntos exóticos era tão óbvio quanto o logotipo de sua empresa. Ele despendeu anos – e milhões de dólares – em seu próprio estudo científico de OVNIs e tópicos relacionados. Para o contrato da DIA, ele criou a BAASS, uma entidade separada, abrigada em sua fábrica aeroespacial. Ele contratou uma equipe de 46 cientistas e investigadores, juntamente com dezenas de outros funcionários de apoio.

O acordo com a DIA não mencionou os OVNIs. Usou termos mais genéricos, como ameaças futuras e tecnologias inovadoras, e especificou 12 pontos focais, incluindo sustentação, propulsão, materiais, versões de ‘camuflagem’ (stealth), bem como interface humana e efeitos humanos, significando que a equipe de Bigelow estudaria pessoas que relataram experiências incomuns além de terem visto OVNIs

Uma fazenda em Utah, conhecida há décadas como o local de encontros bizarros, tornou-se um laboratório vivo para o estudo. O estudo produziu volumes de relatórios científicos altamente técnicos, incluindo projeções sobre motores de dobra espacial e propulsão antigravitacional.

O senador Reid disse:

Esses estudos são muito carregados de informações. Uma coisa que aprendemos é que ao longo das décadas muitas coisas acontecem, não há explicação para isso. Bem, agora há.

Mas no Pentágono, houve empecilho. Alguns temiam que o estudo se tornasse um constrangimento se fosse divulgada. Outros se opuseram a ele por motivos religiosos. Bigelow financiou por um ano, mas o AAWSAP chegou ao fim após 2011. Elizondo, que interagiu com o estudo do Pentágono, foi designado para continuar o trabalho, mas ele escolheu um foco menor, limitado a encontros militares com aeronaves desconhecidas. seu esforço, batizado de AATIP, sobreviveu mantendo-se discreto. Elizondo contou com uma rede informal de colegas para investigar casos que surgiram.

Ele disse:

Havia outras pessoas relacionadas ao nosso esforço. É uma abordagem confederada, então você tinha pessoal na Marinha, na DIA, com grupos aqui e ali. Trabalhamos coletivamente.

(Fonte)


Embora esta notícia tenha sido publicada nos EUA no final de semana passada, aqueles que acompanham a liberação desses vídeos de OVNIs pelo Pentágono provavelmente já estão cientes dessas informações.

Mas o importante aqui, é que um canal da imprensa corporativa nos EUA está fazendo esta cobertura, sem ridicularização sobre o tema.

A propósito, um terceiro vídeo de OVNI que estava sendo mantido pelo Pentágono, foi liberado em 10 de março passado e, segundo Luis Elizondo, mais 24 vídeos deverão ser liberados a seguir. E ainda, há um rumor de que a NASA também forneceu mais dois vídeos de OVNIs ao grupo de Elizondo para que sejam apresentados ao público.

Já está na hora de pararem com o suspense e liberarem toda essa informação.

n3m3

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh