web analytics

Nova descoberta indica que a civilização humana é mais velha do que pensamos

a civilização humana é mais velha do que pensamos

Parece que a cada mês, uma nova descoberta proclama ter o potencial de ‘reescrever a história da civilização humana’. Como em todas as disciplinas científicas, a taxa exponencial de crescimento e desenvolvimento tecnológico levou a muitos novos avanços na arqueologia e na antropologia humana recentemente. No ano passado, um conjunto de dentes fósseis foram descobertos na Alemanha, que foram empurram a primeira data conhecida da migração humana para trás por milhões de anos. Embora  essas afirmações ainda estejam sendo validadas, uma nova descoberta publicada nesta semana voltou a gerar manchetes que podem ‘reescrever’ a história humana.

De acordo com dois estudos publicados nesta semana na Science, arqueólogos descobriram ferramentas de pedra sofisticadas na Bacia de Olorgesailie do Quênia, que são as mais antigos de sua espécie. Na confirmação, esta descoberta poderia significar que os primeiros seres humanos estavam negociando um com o outro, fabricando ferramentas e pintando objetos muito mais cedo do que pensávamos – o que implica um nível de inteligência e sofisticação geralmente associado a antecessores muito mais recentes.

A maior parte da escavação foi realizada sob a direção de Richard Potts, do Instituto Smithoniano, em conjunto com os Museus Nacionais do Quênia. A maior parte da descoberta consiste em ferramentas de pedra, quase metade das quais foram esculpidas em obsidianas provenientes de áreas vulcânicas a 50 quilômetros de onde foram descobertas. Essas ferramentas da Idade Média da Pedra dataram de 320 mil anos. Também foram descobertos 84 pedaços de pigmento, alguns dos quais mostram evidências de moagem ou ferramental. Os pesquisadores acreditam que esses pigmentos poderiam ter sido usados ​​para sinalizar algum tipo de identidade de grupo ou status social, e o fato de terem sido transportados por longas distâncias mostra que eles eram de algum significado específico para o grupo de humanos, ou antepassados ​​humanos, que os deixaram lá.

Região Olorgesailie do Quênia contém alguns dos melhores exemplos de ferramentas da Idade da Pedra conhecidos pela ciência.

Infelizmente, a escavação deste site ainda não revelou fósseis de hominídeos, por isso é impossível dizer se essas ferramentas foram usadas pelo Homo sapiens precoce, ou por outras espécies ancestrais humanas. Alison Brooks ,da Universidade George Washington, é co-autor desses novos artigos e diz que, sem nenhum registro fóssil definitivo, a identidade dos criadores dessas ferramentas continua sendo um mistério:

Houve o argumento de que o Homo sapiens apareceu e desenvolveu todas essas coisas. Mas agora parece que o comportamento e a morfologia vieram juntas. Talvez o comportamento tenha chegado antes.

Será que realmente conhecemos a história inicial de nossa espécie? Quem sabe quais aspectos ocultos da história estão sob nossos pés, esquecidos junto com tantos outros vestígios do passado? Embora esta nova descoberta possa não ser de um humano precoce perfeitamente preservado, encontrado em um bloco de gelo, ela adiciona ao crescente corpo de evidências que sugerem que as civilizações humanas podem ser muito mais antigas do que pensamos.

(Fonte)


E provavelmente as civilizações humanas são mesmo mais antigas do que nos foi dito. Tudo que precisa ser feito é que os arqueólogos e antropólogos convencionais dispam suas túnicas do orgulho e abram suas mentes para as possibilidades, e tenham a coragem de sobrepor a lavagem cerebral que lhes foi incutida durante seus anos acadêmicos.

n3m3

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh