web analytics

Bill Clinton pode ter descoberto a verdade sobre os OVNIs

Bill Clinton pode ter descoberto a verdade sobre os OVNIs

Em 1999, a Câmara dos Deputados dos EUA aprovou um projeto de lei que exigiria cortes para a maioria das agências e departamentos federais, inclusive o Departamento de Educação, que o Presidente Clinton descobriu quando ele estava prestes a se encontrar com uma delegação de educadores. Os cortes no orçamento também significavam que os professores provavelmente não receberiam qualquer aumento, algo que irritou Clinton até o ponto em que, em uma observação improvisada e sem roteiro, ele disse, canalizando a famosa declaração de Ronald Reagan: “Se estivéssemos sendo atacados por alienígenas espaciais, não estaríamos jogando esses tipos de jogos”. Engraçado, como quando Ronald Reagan disse o mesmo às Nações Unidas, as pessoas comentaram que Reagan certamente sabia como apresentar seu ponto de vista. Quando Clinton fez sua declaração, Rush Limbaugh gritou no microfone: “O que ele vai fazer, arrumar uma?”

Apenas três anos antes, enquanto viajava para a Irlanda, onde estava visitando uma Belfast muito problemática, Clinton leu uma carta que recebeu de uma criança chamada Ryan, que perguntou sobre o que ele sabia sobre as histórias de um acidente de OVNI em Roswell, Novo México. Clinton tinha ido lá para falar sobre OVNIs. Ele estava tentando provar seu ponto de como as crianças podem ser vítimas de violência política. Na frente de sua audiência de Belfast, Clinton disse a Ryan: “Não, até onde eu sei, uma nave espacial alienígena não se acidentou em Roswell, no Novo México, em 1947.” Mas, em seguida, ele acrescentou, para o deleite do público “e Ryan, se a Força Aérea dos Estados Unidos recuperou corpos estranhos, eles também não me disseram sobre isso, e eu quero saber”.

Clinton queria mesmo saber, Webster Hubbell, procurador-geral associado de Clinton, escreveu em seu próprio livro de memórias. Bem como AAG, Hubbell afirmou que o presidente Clinton pediu-lhe para descobrir tudo o que ele poderia sobre duas coisas: quem matou JFK e o que o governo sabia sobre OVNIs. Ele relatou ao presidente depois de ter sido bloqueado pelas agências relevantes que havia um governo secreto que seguramente mantém segredos para os quais nem o presidente tem acesso.

No entanto, em 1993, o ano em que Clinton assumiu a presidência, e à medida que a pressão aumentava na CIA para confirmar que tinha seguido as histórias de OVNIs, o Diretor da Inteligência Central, James Woolsey, ordenou outra revisão de todos os arquivos da Agência sobre os OVNIs. Usando os registros da CIA compilados a partir dessa revisão, o estudo que ele ordenou traçou o interesse da CIA e seu envolvimento na controvérsia OVNI desde o final da década de 1940 a 1990. O relatório revela que, apesar das declarações oficiais ao contrário em relação ao interesse do governo no que aconteceu em Roswell, a Força Aérea, de fato, abriu uma unidade de investigação, conhecida primeiro como Project SAUCER e, em seguida, Project SIGN, para ‘coletar, catalogar, avaliar e distribuir ao governo todas as informações relacionadas a tais avistamentos, na premissa de que os OVNIs poderiam ser reais e ameaças à de segurança nacional.

O relatório da CIA revela que a agência seguiu as investigações da Força Aérea sobre OVNIs, especialmente a invasão do espaço aéreo de Washington, DC, em 1952, e os relatórios de pilotos e operadores de radares, os quais disseram que estavam vendo imagens que não podiam identificar e não pareciam representar aeronaves convencionais. O relatório continua a explicar a natureza do envolvimento da CIA em casos de OVNIs ao longo das décadas e, sem explicar o ponto explicitamente, implica que, apesar de qualquer negação oficial e, além disso, muito relevante para os antecedentes de George H. W. Bush, a agência foi muito ativa na pesquisa de OVNIs, compilou arquivos volumosos sobre eles e compartilhou muito com qualquer presidente americano, caso o Diretor tivesse razão para fazê-lo. O relatório deve ter sido um verdadeiro abridor de olhos para o presidente Clinton, não tanto por causa das verdades por detrás dos casos que ele revelou ou não revelou, mas simplesmente porque os arquivos que o presidente tinha mandado Webster Hubbell localizar, arquivos que Hubbell disse terem sido bloqueados dele, agora, embora “sanitizados”, estavam disponíveis para ele.

De acordo com Jon Austin, desde o primeiro mandato de Bill Clinton em 1993, Hillary Clinton estava falando sobre OVNIs com Laurence Rockefeller, que financiou iniciativas para pesquisar OVNIs quase como uma maneira de combater o que o Relatório Condon tinha argumentado, além de fazer seu próprio caso para o estudo da possibilidade de visitas extraterrestres.

Desde o início de 1993, o empresário começou uma longa abordagem a Bill Clinton para divulgação, incluindo os arquivos detidos pela CIA, no que se tornou a Iniciativa Rockefeller. Além disso, Austin escreve: Durante as férias de sete dias da família Clinton em agosto de 1995, Na fazenda Teton de Rockefeller, fora de Jackson Hole, estado do Wyoming, o bilionário de 85 anos informou em particular ao presidente e à primeira-dama sobre os OVNIs e suas esperanças.

Ninguém mais sabe exatamente o que foi dito, mas naquele momento o Sr. Clinton, que tinha um interesse pessoal em OVNIs e estava frustrado com a falta de informações que ele poderia conseguir, estava realizando uma revisão de como o governo tratava o material confidencial…

A perspectiva de Clinton sobre os OVNIs, no entanto, teve uma mudança dramática em março de 1997, com o aparecimento das Luzes de Fênix, a chegada do cometa Hale-Bopp e o suicídio em massa em Heaven’s Gate, quando o próprio presidente Clinton se envolveria na maior cobertura dos meios de comunicação sobre o aparecimento de OVNIs, desde a invasão de 1952 em Washington, DC…

 

(Fonte)

Embora muito evasivo quando perguntado sobre OVNIs, é quase certo que o ex-Presidente dos EUA, Bill Clinton, saiba muito mais sobre o fenômeno do que deixa transparecer. 

Também, cada vez mais recebemos comprovações de que certos órgãos do governo dos EUA estavam e ainda estão envolvidos em pesquisas sobre este intrigante fenômeno.  Talvez até algumas dessas agências já descobriram a origem do fenômeno, mas, se esse realmente for o caso, não irão contar para nós, meros mortais, pois a população em geral ainda é tão por fora do assunto que só sabem debochar daqueles que tentam mostrar a realidade do fenômeno dos OVNIs, ou que relatam seus avistamentos.  E esse deboche é feito por pessoas de todas as classes sociais, as quais estão muito mais preocupadas em saber sobre as vidas de artistas, os resultados de eventos esportivos – e coisas do gênero – do que perceberem que há uma realidade além de onde seus pequenos cérebros podem alcançar.

Afinal, a grande maioria da humanidade teme mudanças, principalmente aquelas que têm o potencial de atingir suas crenças pessoais mais enraizadas.

Uma infelicidade.

n3m3

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh