web analytics

Dispara novo alarme de ataque nuclear, desta vez no Japão – Coincidência?

Domingo passado (14) foi publicado aqui no OH que um  alarme falso de ataque por míssil balístico foi disparado no Havaí. Aparentemente o culpado foi um funcionário que “apertou o botão errado”.

Agora, um novo incidente/acidente ocorreu, desta vez no Japão.

Quais são as probabilidades de algo tão sério assim acontecer na mesma semana, em dois países diferentes? Veja abaixo o que ocorreu no Japão, seguido de outro artigo que, embora não pareça um pouco hilário, nos coloca para pensar sobre as consequências desses “enganos”:

Dispara novo alarme de ataque nuclear, desta vez no Japão

A emissora pública do Japão na terça-feira (16) enviou alertas de notícias que a Coreia do Norte havia lançado um míssil e que os cidadãos deveriam se refugiar – apenas alguns dias depois que o governo do Havaí enviou um aviso similar aos seus cidadãos.

A NHK corrigiu a notícia cinco minutos depois e pediu desculpas pelo erro. Os textos iniciais citam J-Alert, um sistema usado pelo governo para emitir avisos aos seus cidadãos sobre mísseis, tsunamis e outros desastres naturais. Mas a NHK disse mais tarde que o sistema não foi culpado pelo falso alarme.

Makoto Sasaki, porta-voz da NHK, pediu desculpas, dizendo que “a equipe havia operado por engano o equipamento para entregar alertas de notícias pela internet”.

A retificação rápida do seu erro contrasta com o atraso de 38 minutos por funcionários no Havaí, no sábado, para cancelar avisos de um míssil balístico. Levou mais cinco horas para o governador do Havaí, David Y. Ige, pedir desculpas pelo erro.

Esse erro foi culpado de um funcionário veterano da Agência de Gestão de Emergência do Havaí que enviou o alerta de mísseis para celulares em todo o estado, escolhendo a opção errada em seu computador para um treinamento de rotina e confirmando sua escolha…

…O erro causou pânico; um míssil lançado da Coreia do Norte atingiria Honolulu em cerca de 30 minutos, dando às pessoas pouco tempo para se prepararem…

(Fonte)

E, é claro, com dois eventos coincidentes de impacto tão sério, há quem diga que algo está ocorrendo por detrás desses supostos “enganos”.

Veja abaixo a coluna de Katie Drummond, publicada no site theoutline.com:

Teoria da Conspiração? Estes alertas acidentais de mísseis não são acidentes

Os governos mundiais estão testando seus próprios cidadãos, juro por Deus.

No sábado, os moradores do Havaí receberam uma notificação aterradora, chocante… Um míssil balístico estava a caminho do Havaí, foram alertados, e as pessoas tiveram apenas alguns minutos para buscar abrigo. Foi um vislumbre ao apocalipse em tempo real, como um ataque bem-sucedido ao Havaí – presumivelmente pela Coreia do Norte, o único inimigo dos EUA em proximidade com o acesso a esse tipo de tecnologia destrutiva e a sua atitude de “dane-se” necessária para começar o fim do mundo – provavelmente teria desencadeado uma troca de carga nuclear entre nós e eles, quem quer que fossem.

Felizmente, e obviamente, isso não aconteceu. Funcionários havaianos corrigiram o curso, deixando as pessoas saberem que o aviso foi enviado por erro. Um funcionário na mudança de turno disse ter selecionado acidentalmente o item errado em um menu suspenso. Ele tinha feito isso duas vezes, na verdade, porque quando você tenta acidentalmente iniciar a Terceira Guerra Mundial, você também pode fazê-lo novamente.

Estranho, mas tudo bem, vamos acreditar.

Uma única crise quase nuclear em uma semana é picante suficiente para a maioria de nós, mas, hoje (ontem), a rede de TV japonesa NHK Television ‘acidentalmente’ emitiu alertas de emergência aos moradores sobre um ataque nuclear ameaçador da Coreia do Norte. “A Coréia do Norte parece ter disparado um míssil”, disse a NHK, de acordo com a Associated Press. “O governo: Procure abrigo em edifícios e porões”.

Em alguns momentos, a rede corrigiu os alertas e estava ocupada pedindo desculpas. O culpado dessa vez? Um funcionário “que opera o sistema de alerta para notícias urgentes”, que desencadeou o aviso por erro. “O flash foi um erro”, disse a NHK. “Sentimos muito”.

Então, para recapitular. Em menos de uma semana, duas potências mundiais “acidentalmente” iniciaram um procedimento para alertar os cidadãos, em termos inequívocos, de que o fim do mundo estava chegando. Este procedimento não é um processo intensamente salvaguardado, como deveria ser; é aparentemente fácil o suficiente para qualquer idiota clicar no botão, porque ele não havia lido o manual de instruções. A explicação mais simples aqui é preocupante o suficiente. Nossos governos, encarregados de contratar as pessoas mais profissionais a fim de serem responsáveis ​​pelos assuntos mais delicados da segurança nacional, aparentemente recrutaram um esquadrão do patetas, se desculpando ao sargento que “não é minha culpa instigar uma quebra psíquica coletiva sobre a probabilidade de guerra nuclear”.

Mas aqui está outra teoria improvável que, no entanto, acredito ser verdade: as advertências eram uma bandeira falsa. O “acidente” foi forjado. Aqueles que estão no poder – Illuminati, Grupo Bilderberg, American Airlines Ten Million Miles Club ( 😀 ) – consideraram há muito tempo a possibilidade de que o planeta está em decadência, e decidiram ver antes do tempo como isto seria. Como os cidadãos do mundo responderiam se acreditassem que o fim estava próximo? Eles iriam às ruas? Eles cometeriam quaisquer crimes que pudessem? Eles chamariam seus senadores, seus apresentador de notícias, seus carteiros? Pense no pânico nuclear como um experimento social destinado a abrir nossas almas e a revelar os medos mais profundos e instintivos possíveis. Quero dizer, realmente: quão estranho é que isso aconteceu duas vezes dentro de dois dias? Muito. Você acha que isso foi um acidente? Você acha que uma cag**a tão épica não foi testada antes do tempo pela cabala de reptilianos que vive no centro da Terra? Caia na real.

No final, a resposta ao que faríamos era bastante simples, mas não menos informativa para os mestres do universo: todos estávamos nos nossos telefones, esperando para morrer. Talvez esse seja o fim que merecemos.

(Fonte)

Tudo que posso dizer é: ainda bem que, embora estejamos sendo governados por um bando de patetas gananciosos que só querem saber de seus próprios bolsos (e isso ocorre mundo afora), ainda há a esperança, embora ínfima, de que se um idiota desses apertar mesmo o botão de um míssil nuclear, talvez… repito, talvez… ocorra uma interferência de fora do planeta, como já foi declarado até mesmo por um ex-astronauta:

Alienígenas amantes da paz tentaram evitar que os EUA entrassem em guerra, alega astronauta

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh