web analytics

Prepare-se: A Lua fará algo que não faz em 150 anos

A Lua fará algo que não faz em 150 anos

Crédito: Shutterstock

Em 31 de janeiro, quando você olhar para o céu, notará uma Lua diferente de qualquer outra que você provavelmente já tenha visto.

Três eventos celestiais que não coincidiam em mais de 150 anos afetarão a aparência da próxima Lua cheia, a qual ocorrerá em 31 de janeiro, um evento que foi descrito como um “super eclipse de Lua de sangue azul”. Então, chame isso como quiser, uma Lua vermelha, uma Lua azul ou uma super Lua, pois o evento que estamos prestes a testemunhar não é visto em mais de 150 anos, de acordo com especialistas.

Então, o que exatamente está acontecendo?

Em primeiro lugar, a super Lua de 31 de janeiro apresentará um eclipse lunar total, com a totalidade visível em toda a América do Norte ocidental até o Pacífico e Ásia Oriental.

A órbita da Lua ao redor de nosso planeta está inclinada, então geralmente cai acima ou abaixo da sombra da Terra.

De acordo com cientistas da NASA , quase duas vezes por ano, uma Lua cheia tende a estar perfeitamente alinhada com a Terra e o Sol, fazendo com que a sombra da Terra bloqueie a luz do Sol, que normalmente seria refletida na Lua.

Isso significa que, nas áreas acima mencionadas, em 31 de janeiro, a Lua perderá seu brilho e adquirirá um brilho misterioso, mais fraco do que o normal, devido principalmente à escassa luz solar que atravessa a atmosfera terrestre.

Esta aparência misteriosa, muitas vezes emitida com uma tonalidade avermelhada devido ao modo como a atmosfera duplica a luz, é porque as luas totalmente ocultadas por um eclipse às vezes são chamadas de “luas de sangue”.

Mas isso não é tudo. Curiosamente, a super Lua de 31 de janeiro também será a segunda lua cheia do mês.

Noah Petro, cientista de pesquisa do Goddard Space Flight Center da NASA, observa:

O eclipse lunar em 31 de janeiro será visível durante o pôr da Lua. As pessoas no leste dos Estados Unidos, onde o eclipse será parcial, terão que se levantar de manhã para vê-lo. Mas é outra ótima chance de assistir a Lua.

Algumas pessoas tendem a chamar a segunda Lua cheia em um mês de Lua Azul, o que torna este fenômeno uma super “Lua Azul”.

Luas Azuis acontecem a cada dois anos e meio, em média.

Com o eclipse total, será uma “super Lua de sangue azul”…

Sarah Noble, cientista do programa na sede da NASA, disse em um comunicado:

Estamos vendo todos os nasceres do sol e pores do sol naquele momento, refletidos a partir da superfície da Lua.

Tudo para manter as pessoas interessadas na ciência e fazer com que percebam que a ciência é importante e é uma coisa boa.

(Fonte)

Pena que no Brasil não poderemos testemunhar este fenômeno de forma completa. 

E, a propósito, aqui está mais uma prova (que não é nem necessária) de que a Terra realmente é um globo, e não plana, como vem pregando um grupo de pessoas ultimamente.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh