web analytics

Ordem Executiva de Trump abre a porta para o completo Desacobertamento dos OVNIs

Aqui está um longo artigo que, para aqueles que estão interessados no que está acontecendo por detrás das cortinas, contém informações importantes, as quais vão muito além daquilo que costumamos ler em notícias relacionadas ao fenômeno dos OVNIs:

Trump abre a porta para o completo Desacobertamento dos OVNIs

Algo muito profundo aconteceu nos Estados Unidos no dia 21 de dezembro com a passagem da “Ordem Executiva do Presidente Donald Trump que bloqueia a propriedade de pessoas envolvidas em graves abusos ou corrupção em direitos humanos”. A ordem declarou um estado de emergência nacional a respeito de direitos humanos e corrupção, e nomeou indivíduos e organizações específicas que teriam suas contas bancárias e ativos congelados, independentemente de onde no mundo tivesse ocorrido os abusos.

Embora a mídia corporativa tenha ignorado amplamente a Ordem Executiva de Trump, a mídia alternativa tem prestado muita atenção. Muitos observaram que a Ordem Executiva é muito mais significativa do que parece ser na superfície. Ao invés de apenas congelar os recursos financeiros de cidadãos estrangeiros ligados à esfera de influência russa, como parece superficialmente, ela tem realmente como alvo os membros do “Estado Profundo” (também conhecido como Cabal ou Illuminati) envolvidos no tráfico de seres humanos, pedofilia e corrupção sistêmica em todo o planeta.

O idioma da Ordem Executiva é muito aberto em termos de como a corrupção internacional e os abusos dos direitos humanos ameaçam a segurança nacional dos EUA:

Eu, DONALD J. TRUMP, presidente dos Estados Unidos da América, considero que a prevalência e a gravidade do abuso dos direitos humanos e da corrupção que têm sua origem, no todo ou em parte substancial, fora dos Estados Unidos, como aqueles cometidos ou dirigidos por pessoas relacionadas no anexo a esta ordem, atingiram tal alcance e gravidade que ameaçam a estabilidade dos sistemas políticos e econômicos internacionais… Os Estados Unidos procuram impor consequências tangíveis e significativas sobre aqueles que cometem graves abusos em direitos humanos ou se envolvem em corrupção, bem como proteger o sistema financeiro dos Estados Unidos de abusos por essas mesmas pessoas.

Eu, portanto, determino que sérios abusos de direitos humanos e a corrupção em todo o mundo constituem uma ameaça incomum e extraordinária para a segurança nacional, a política externa e a economia dos Estados Unidos, e declaro uma emergência nacional para lidar com essa ameaça.

O seu anexo identifica indivíduos e organizações importantes, vários dos quais estão claramente associados à Rússia. A Ordem Executiva está vinculada ao Global Magnitsky Human Rights Accountability Act que emergiu do assassinato de um dissidente proeminente que expunha abusos aos direitos humanos e corrupção na Rússia.

Esta ligação pode facilmente levar os leitores a acreditar falsamente que a Ordem Executiva destina-se exclusivamente a atacar funcionários corruptos da Rússia e a corrupção e abusos de direitos humanos por países na esfera de influência da Rússia.

No entanto, como uma série de fontes de mídia alternativas apontaram, a Ordem Executiva de Trump vai muito além da esfera de influência russa. Está realmente visando o Estado Profundo, e cumprindo sua promessa de campanha de 2016 para “drenar o pântano”.

Por exemplo, Jim Stone, jornalista freelancer, escreve:

A ordem executiva é apresentada de imediato como uma emergência nacional, logo no início. Em primeiro lugar, ela parece como se estivesse atrás de estrangeiros que são relacionados diretamente em um anexo no final. Isso não é o que ela é. A primeira parte da ordem apenas cimenta a segunda parte da ordem, para evitar que os criminosos americanos escapem a países estrangeiros e sejam apoiados por estrangeiros.

Para resumir:

Nenhum bicho do pântano pode aceitar a ajuda de outro bicho do pântano ao fugir … Os traficantes de crianças e outros abusos dos direitos humanos são alvejados, o roubo e o uso indevido dos fundos do governo são alvejados, todos os itens são alvejados para estrangeiros e cidadãos dos EUA, os estrangeiros que possuem ativos nos EUA que fizeram algo contra os EUA com o objetivo de apoiar o pântano americano terão esses bens apreendidos, qualquer pessoa que viole qualquer coisa nesta ordem executiva terá seus bens apreendidos ….

Um denunciante anônimo usando o pseudônimo MegaAnon diz que a Ordem Executiva levou muitos membros poderosos do Estado Profundo (Deep State) a acordarem sem seus recursos financeiros.

Adivinha? As finanças do Pântano foram congeladas enquanto todos dormiam ontem à noite!

Vão ser looooongas férias de Natal para eles… eles estavam todos quebrados antes do nascer do sol…

Isso abrange crianças / humanos, drogas, armas / armas de destruição em massa / produtos químicos / urânio, órgãos, etc.

Agora, se você quiser saber quem no nosso pântano acordou com contas congeladas, fundações, “instituições de caridade”, empresas paralelas e organizações de shell / LLC, etc., estão na lista de anexos …

A Ordem Executiva e o idioma que ela usa realmente marcam um evento importante. Simplesmente, marca uma transferência do poder político do Estado Profundo para o exército dos EUA em termos de quem realmente está no controle da República dos EUA.

Não é nenhum segredo que Donald Trump cercou-se com altos oficiais militares que compartilham seu desejo de “drenar o pântano”. Seu chefe de gabinete, John Kelly, é um general aposentado do USMC (Fuzileiros Navais) de quatro estrelas; o seu secretário de defesa, James Mattis, é também um general de quatro estrelas aposentado do USMC; seu assessor de segurança nacional, James McMaster, é um general da ativa, de três estrelas, do Exército dos EUA; o chefe da Agência de Segurança Nacional, Mike Rogers, é um almirante ativo de quatro estrelas da Marinha; o chefe do Serviço Secreto, Randolph Alles é um general aposentado dos Fuzileiros Navais de 2 estrelas; e a lista continua.

O papel do almirante Mike Rogers é particularmente significativo, já que ele abriu as fileiras com a comunidade de inteligência dos EUA no final de 2016, a fim de alertar Trump sobre um esforço do Estado Profundo para minar e até impedir que ele entre no poder espionando sua equipe de transição. Enquanto Trump era o presidente-eleito, Rogers viajou até a Trump Tower em 17 de novembro de 2016 para avisá-lo dos planos do Estado Profundo.

No dia seguinte, o Washington Post relatou sobre uma recomendação da Comunidade de Inteligência e do Pentágono em outubro de 2016 para demitir Rogers. O diretor de inteligência nacional do presidente Obama, James Clapper, e o secretário de defesa, Ashton Carter, ficaram insatisfeitos com o desempenho de Rogers, inclusive com sua visita a Trump:

Em um movimento aparentemente sem precedentes para um oficial militar, Rogers, sem notificar superiores, viajou para Nova Iorque para se encontrar com Trump na quinta-feira na Trump Tower. Isso causou consternação nos altos níveis da administração, de acordo com os funcionários, que falaram sob condição de anonimato para discutir questões internas de pessoal.

O diretor da CIA, John Brennon, foi um dos principais atores do esforço para remover Rogers, conforme ilustrado no artigo do Washington Post, que é o tradicional serviço de notícias oficial para promover os interesses da CIA. Para seu crédito, o Presidente Obama não agiu contra Rogers.

Agora, mais de um ano após essas manobras por detrás das cortinas, Rogers permanece no comando da Agência Nacional de Segurança (NSA) acompanhando de perto as atividades globais do Estado Profundo e assessorando o Trump e sua equipe de Segurança Nacional.

Isso tem sido especialmente significativo quando se tratou da Agência Central de Inteligência (CIA), que há muito foi a instituição chave dos EUA no financiamento e na aplicação da vontade do Estado Profundo.

Em particular, as divisões de Serviços Clandestinos e de Contraespionagem da CIA contribuíram para criar um “orçamento negro” não oficial para financiar projetos e operações altamente secretas desde a criação da CIA em 1947.

Esses dois ramos da CIA têm sido os agentes secretos do Estado Profundo, como melhor ilustrado no assassinato de Kennedy. James Jesus Angleton, chefe do escritório de contra-inteligência da CIA, desempenhou um papel direto, enquanto Richard Helms (vice-diretor de planejamento) forneceu apoio secreto para a operação.

A promoção que Trump deu ao ex-congressista, Mike Pompeo, para se tornar diretor da CIA teve como objetivo levar a CIA sob a autoridade presidencial direta. Pompeo, no entanto, foi efetivamente impedido de exercer qualquer poder real sobre as operações secretas da CIA. Foi a abordagem mais equilibrada de Pompeu para as relações EUA-Rússia que lhe renderam a inimizade de grupos sombrios da CIA.

A situação mudou dramaticamente no sábado, 18 de novembro, quando vários helicópteros do Fuzileiros Navais sobrevoaram a sede da CIA em Langley, Virgínia. Um ex-agente do FBI, Hal Turner confirmou por fontes credíveis que os helicópteros haviam “zumbido” a sede da CIA por cerca de 30 minutos.

A intenção era clara, os fuzileiros estavam ameaçando a divisão de serviços clandestinos da CIA para embarcar com a administração Trump, ou então. Esta não é a primeira vez que a CIA tem sido intimidada por um presidente dos EUA que ameaça soltar o exército dos EUA contra ela.

Em 1958, o presidente Eisenhower ameaçou as instalações da Área 51 da CIA em Nevada com a invasão do primeiro exército dos Estados Unidos estacionado no Colorado, se a CIA não divulgasse todos os seus programas secretos lá. Em uma entrevista em vídeo de maio de 2013, um ex-funcionário da CIA revelou o que escutou Eisenhower dizer ao chefe para notificar o misterioso Comitê MJ-12 responsável pelas instalações da Área 51, para o qual a CIA forneceu segurança operacional.

O sinal mais claro de que a CIA está agora firmemente sob o controle de Trump é o fato do presidente Putin, agradecer o presidente Trump e Pompeo por frustrar um ataque terrorista planejado contra uma importante catedral de São Petersburgo. Um comunicado de imprensa do Kremlin de 17 de dezembro disse:

Vladimir Putin agradeceu a Donald Trump pela informação transmitida pela Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) que ajudou a deter os terroristas que planejaram desencadear explosões na catedral de Kazan em São Petersburgo e outros lugares públicos da cidade. As informações recebidas da CIA foram suficientes para localizar e deter os criminosos.

O presidente russo pediu ao presidente dos Estados Unidos para transmitir seu agradecimento ao diretor da Agência Central de Inteligência e aos agentes dos serviços de inteligência dos EUA que receberam essa informação.

Não há precedentes para um chefe de Estado russo agradecer publicamente a CIA. A mensagem subjacente era clara, a CIA estava agora sob o controle de White Hats (Chapéus Brancos) no sistema de segurança nacional dos EUA e Putin estava muito grato.

O que estamos testemunhando com a Ordem Executiva do 21 de dezembro de Trump é o ato final de um plano bem pensado para afastar o Estado Profundo, “drenar o pântano” e reintegrar a autoridade presidencial direta sobre o sistema de segurança nacional dos EUA. Efetivamente, estamos testemunhando uma transferência de poder real do Estado Profundo para os militares dos EUA, via Donald Trump como Comandante-em-Chefe.

O que é particularmente notável na Ordem Executiva é que esta transferência de poder está sendo realizada silenciosamente nos bastidores, com pouca atenção geral. As figuras-chave no Estado Profundo estão encontrando seus recursos financeiros globais congelados e estão sendo detidos secretamente por meio de acusações seladas que agora têm impacto mundial devido à Ordem Executiva da Trump.

No final de novembro, havia mais de quatro mil acusações federais seladas sendo rastreadas por jornalistas de notícias alternativas, como Hal Turner. Muitos destas estão sendo executadas pelo pessoal do Comando de Operações Especiais que estão indo ao redor do planeta prendendo os principais personagens do Estado Profundo.

Tudo isso leva à questão, o que tudo isso significa para uma supressão de sete décadas da verdade em relação à vida e tecnologia extraterrestres, a existência de uma colônia alemã separada na Antártida e a existência de múltiplos programas espaciais secretos?

A forma como a Ordem Executiva foi elaborada para um alvo específico e aplicada silenciosamente é que os militares dos EUA querem manter muito do que está ocorrendo fora do radar público. O principal motivo para isso é claramente minimizar a interrupção do sistema político dos EUA, enquanto a transferência de poder ocorre.

Uma vez que o processo de transferência esteja completo, podemos esperar que algumas acusações seladas sejam publicamente reveladas, e Trump declarar publicamente a vitória em seu esforço para “drenar o pântano”. Podemos esperar muitas aposentadorias inesperadas por indivíduos indiciados que atualmente estão fazendo pedidos para evitar a prisão. Indivíduos envolvidos com os abusos mais flagrantes dos direitos humanos, como o tráfico de crianças, provavelmente serão publicamente expostos e julgados.

À medida que a transferência do processo de poder avança, podemos esperar que mais da verdade sobre programas espaciais secretos, a Antártida e a vida extraterrestre sejam divulgadas. Com base em como os militares dos EUA estão lidando com figuras-chave do Estado Profundo, pode-se prever que a divulgação aconteça de uma forma gradual que não perturbe o tecido social dos EUA e a estabilidade da comunidade global.

O Desacobertamento é inevitável, mas com os militares dos EUA agora cada vez mais responsáveis ​​pelo fim do processo, a divulgação provavelmente acontecerá em uma série de etapas graduais que culminarão em mudanças radicais em todo o planeta, como tecnologias avançadas envolvendo energia de ponto zero, propulsão antigravidade e cura holográfica serão lançadas estrategicamente.

Embora a remoção do Estado Profundo e a sua influência global corrosiva através de abusos dos direitos humanos e da corrupção sejam um desenvolvimento bem-vindo, a influência das forças armadas dos Estados Unidos na administração Trump é uma preocupação a longo prazo. Previsivelmente, as divulgações que ocorrerão durante todo o restante da administração Trump promoverão interesses de segurança nacional dos EUA amplamente definidos através de uma mentalidade militar.

O maior lamento do presidente Eisenhower sobre a maneira como os projetos secretos de tecnologias avançadas estavam sendo gerenciados nos EUA era que o segredo excessivo cortou as melhores pessoas do processo de tomada de decisão. Somente a divulgação completa impedirá que surja um problema semelhante no futuro, onde um novo Estado Profundo emerja, um dominado por interesses militares, com controle sobre tecnologias avançadas usadas para dominar o resto da humanidade.

A divulgação completa é essencial para que a humanidade transite de um planeta insular dominado por sindicatos criminosos ou uma mentalidade militar, para uma sociedade planetária pacífica mais informada, digna de se tornar um membro total de uma comunidade galáctica.

(Fonte)

Colaboração: Eduardo B_C

Será que a liberação dos vídeos de OVNIs pelo Pentágono em meados deste mês foi meramente uma coincidência, ou teria ela sido possível já como resultado de certas ações que estão sendo tomadas por Donald Trump?

Se as informações acima estiverem certas, teremos uma mudança radical no mundo já em 2018. Isto é, se não assassinarem Trump antes.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh