web analytics

Explosão de Tunguska: Alienígenas, cometa ou Nikola Tesla?

Explosão de Tunguska

Mais de cem anos se passaram desde que a inexplicável explosão de Tunguska na Sibéria demoliu uma localidade numa proporção de área tão grande quanto Tóquio. A causa dessa explosão ainda é discutível.

Foram feitas muitas questões controversas, dentre elas se a Terra foi diretamente atingida do espaço ou se foi uma causa natural do solo.

Entre as conjecturas mais famosas estão as de que a explosão foi uma consequência da ação de um OVNI, e a de que foi causada pelo “Raio da Morte” de Nikola Tesla.

 

Explosão vinda de cima

Cerca de 2.000 quilômetros quadrados da floresta siberiana foram nivelados em 30 de junho de 1908, pela explosão misteriosa. A quantidade estimada de intensidade que os cientistas mediram foi de cerca de 10 a 20 megatons de TNT, que é mil vezes mais forte do que a bomba atômica em Hiroshima.

A crença permanente sobre a causa da explosão é que teria sido uma colisão de um enorme asteroide ou cometa. A investigação levou os pesquisadores a pensar que o evento foi causado por um asteroide que explodiu na atmosfera terrestre, tendo uma média de 30 metros de largura.

No entanto, as simulações atuais do supercomputador mostram que o asteroide que poderia ter causado esta destruição seria muito menor.

O físico do Laboratório Nacional Sandia, Mark Boslough, e seus colegas alegam que o asteroide teria sido de três a quatro vezes menor em massa, e 20 metros de diâmetro. À medida que o asteroide perfurou a atmosfera da Terra, Boslough calculou grosseiramente que ele teria ter produzido um jato supersônico de expansão do gás superaquecido.

 

Mesmo assim…

Nos relatórios dos guardas florestais, foi dito que a floresta, naquela época, estava em um estado muito ruim, o que significa que não era necessário muito dinamismo para nocautear as árvores. Da mesma forma, o ciclone da erupção aumentaria e faria com que a explosão parecesse mais forte do que realmente foi. Na opinião de Boslough, as chances são melhores do que a explosão foi de apenas entre 3 a 5 megatons.

Boslough explica como a opinião predominante de que o objeto em questão era rochoso e carbonífero, na verdade não é preciso. Ele ressalta que há muito mais pequenos asteroides que atravessam a Terra do que cometas, pelo menos por algumas ordens de grandeza e, embora seja improvável que tenha sido uma cometa, ele não tem certeza de que não é fisicamente possível.

O envolvimento da NASA com o evento foi mencionado com a declaração do cientista chamado David Morrison, que disse que se descobrissem o tamanho da “coisa” que atingiu Tunguska, eles também poderiam estimar a frequência com que tal impacto calamitoso ocorre.

 

Explosão vinda debaixo

Por outro lado, alguns pesquisadores, como o astrofísico Wolfgang Kundt, têm diferentes pressupostos sobre toda a situação. Eles defendem a tese de que a explosão se desenvolveu sob o solo como resultado da erupção da kimberlito – uma rocha vulcânica famosa por ter diamantes.

Kundt explica como a explosão veio da terra liquefeita, a cerca de 3.000 quilômetros de profundidade. Ele explica sua teoria dizendo que o gás natural profundamente acumulado explodiria quando atingisse o exterior e se expandisse por um fator de mil em volume. Para justificar sua opinião, ele notou a forma com que as árvores caíram, juntamente com os desvios químicos.

Cem anos depois e a árvores não retornaram.

Ideias bizarras

Durante todos estes anos, a explosão de Tunguska gerou muitas teorias. Algumas dessas teorias são inexplicáveis ​​e estranhas. Aqui estão alguns delas:

• Uma colisão de OVNI: o famoso escritor de ficção científica, Alexander Kazantsev, inspirado na semelhança entre Tunguska e Hiroshima, escreveu uma estória em que ele afirma que o evento de Tunguska foi a explosão do gerador nuclear de uma nave espacial do planeta Marte. Ele foi apoiado por seus colegas cientistas russos que disseram que encontraram evidências diversas de uma nação alienígena civilizada.

• A destruição total de uma quantidade de antimatéria do espaço, o que não considera os restos minerais que a explosão deixou para trás.

• Um “raio da morte” de Nicola Tesla: o famoso cientista que lançou as bases para o rádio e a energia elétrica moderna foi regularmente rotulado de cientista maluco. Houve uma história que afirmou que Tesla fez um teste – disparando um raio da morte no mesmo dia da explosão, e mais tarde, uma vez que ficou sabendo sobre a explosão, se livrou da arma.

O evento de Tunguska, sendo tão misterioso quanto é, provavelmente sempre apresentará novas hipóteses. A questão é se alguém vai descobrir o que realmente aconteceu em 30 de junho de 1908, ou não. O enigma continua até então.

(Fonte)

Aproveitando o tema do artigo, assista também o documentário abaixo:

O evento de Tunguska -Documentário legendado

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh