web analytics

Após 37 anos NASA dispara motores de sonda que já está fora do sistema solar

NASA dispara motores de sonda

A agência espacial norte-americana, NASA, acionou com sucesso um conjunto de propulsores a bordo da sonda espacial Voyager 1, após 37 anos de inutilização.

A Voyager 1, que tem voado há 40 anos, é o único objeto humano no espaço interestelar, e é a nave espacial mais distante e mais rápida da NASA.

Para fazer uma comunicação com a Terra, a nave espacial depende de pequenos dispositivos chamados propulsores e esses propulsores disparam em pequenos pulsos, ou “sopros”, com duração de milissegundos, para girar sutilmente a espaçonave de modo que sua antena aponte para o nosso planeta.

A condição dos propulsores, chamados de “propulsores de controle de atitude”, que estavam sendo usados ​​para orientar a nave espacial, começaram a deteriorar depois de 2014 e uma nova maneira tinha de ser descoberta para manter sua antena apontando na direção certa.

Depois de explorar várias opções para resolver o problema, um grupo de especialistas em propulsão no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA criou uma solução incomum que tentará dar o trabalho de orientação a um conjunto de quatro propulsores de backup que estavam adormecidos desde 1980.

Suzanne Dodd, gerente de projeto da Voyager no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, em Pasadena, Califórnia, disse:

Com esses propulsores que ainda são funcionais após 37 anos sem uso, poderemos ampliar a vida da sonda espacial Voyager 1 em dois ou três anos.

Na terça-feira, os engenheiros da Voyager enviaram um comando para disparar os quatro propulsores de “manobras de correção da trajetória” (sigla em inglês, TCM) e demorou 19 horas e 35 minutos para que os resultados do teste alcançassem uma antena em Goldstone, Califórnia.

Na quarta-feira, os engenheiros “descobriram que os propulsores TCM funcionaram perfeitamente – e tão bem quanto os propulsores de controle de atitude”, disse a NASA.

O plano em curso é mudar para os propulsores TCM em janeiro.

A NASA acrescentou que provavelmente fará um teste semelhante nos propulsores TCM da Voyager 2, a nave espacial gêmea da Voyager 1.

(Fonte)

Em setembro de 2013, a NASA confirmou a saída da sonda Voyager 1 do sistema solar, sendo ela o objeto humano mais longe do nosso planeta (pelo que nos foi contado).

A distância que esta sonda se encontra da Terra hoje é simplesmente assustadora. Mesmo assim, é nada comparada com a distância que terá que percorrer até alcançar outro sistema planetário.

Interessante também lembrar um incidente estranho que aconteceu à irmã da Voyager 1, a Voyager 2, enquanto esta estava se aproximando da borda do nosso sistema solar:

Algo mudou o sistema de comunicação da sonda Voyager-2 enquanto ela saia do Sistema Solar

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh