web analytics

Coreia do Norte está prestes a testar míssil capaz de atingir os Estados Unidos

Devido a possibilidade de uma intervenção alienígena, caso haja uma guerra nuclear em nosso planeta, o OH está seguindo atentamente a situação de conflito na península coreana, que pode afetar a todos os habitantes deste planeta:

míssil capaz de atingir os Estados Unidos

De acordo com um legislador russo, que recém retornou da Coreia do Norte, Pyongyang está pronta para testar um míssil capaz de alcançar a costa oeste dos EUA.

Morozov, um congressista russo declarou:

Eles estão se preparando para um novo teste de um míssil de alcance mais longo. Eles até nos deram cálculos matemáticos que acreditam provar que seu míssil pode atingir a costa ocidental dos Estados Unidos.

O legislador, ainda disse, acrescentando que o clima geral em Pyongyang é “bastante beligerante”:

No futuro próximo, eles vão levar a cabo, na medida em que entendemos, mais um lançamento de um míssil, mas desta vez com um alcance mais longo.

Morozov realçou que a situação exige uma rápida intervenção de todos os países interessados, especialmente aqueles representados naquela região, a fim de evitar hostilidades em grande escala.

A delegação russa realizou uma visita oficial na capital norte-coreana de 2 a 6 de outubro, afirmou anteriormente a embaixada da Rússia na Coreia do Norte. Os legisladores discutiram a cooperação bilateral com o embaixador russo na Coreia do Norte.

A questão do teste nuclear e de mísseis da Coreia do Norte agravou nos últimos meses, já que Pyongyang realizou várias rodadas de lançamentos de mísseis e testes nucleares. O mais recente foi realizado no dia 15 de setembro , quando a Coreia do Norte lançou um míssil balístico, que voou sobre o Japão antes de cair no Pacífico Norte, cerca de 20 minutos após o lançamento.

Em 11 de setembro, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade sua resolução mais dura ainda contra a Coreia do Norte sobre o último teste nuclear e os repetidos lançamentos de mísseis. O movimento provocou críticas severas de Pyongyang, que posteriormente prometeu usar qualquer meio possível para retaliar contra os Estados Unidos.

O presidente dos EUA, Donald Trump , por sua vez, advertiu que as possíveis ações da Coreia do Norte seriam encontradas com “fogo e fúria” dos Estados Unidos. Após a declaração, Pyongyang disse que considerava um ataque perto da ilha de Guam no Pacífico, onde várias bases militares dos EUA estavam localizadas.

A retórica áspera veio meses depois que a China propôs um cenário chamado de “duplo congelamento”, estipulando que a Coreia do Norte cesse seus testes de mísseis nucleares, enquanto os exercícios militares norte-americanos e sul-coreanos são paralisados ​​simultaneamente.

A Rússia apoiou imediatamente o plano, com o presidente russo, Vladimir Putin, dizendo que a intensidade da retórica em relação à questão da península coreana deveria ser reduzida por todos os lados, pois era importante procurar formas de conduzir um diálogo direto entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos .

(Fonte)

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh