web analytics

Os ETs interfeririam no caso de uma guerra nuclear?

Considerando os últimos discursos agressivos de dois famosos líderes políticos mundiais nos últimos dias, o site dailygalaxy.com publicou um artigo interessante sobre os poderes destrutivos de uma bomba H, primeiramente fazendo uma consideração sobre a explosão de uma supernova no espaço longínquo.

Embora, considerando-se as devidas proporções, a bomba H tenha um poder destrutivo infinitamente menor do que a explosão de uma supernova, o ambiente que esta bomba afetará em nosso planeta será tremendamente prejudicado.

Veja:

Os ETs interfeririam

Se uma supernova explodisse a cerca de 30 anos-luz de nós, isso teria grande influência na Terra, possivelmente extinções em massa.

Os raios-X e os raios-gama mais enérgicos da supernova podem destruir a camada de ozônio que nos protege dos raios ultravioleta solares.

O que uma bomba de hidrogênio causaria para o Oceano Pacífico?

A última troca de ataques verbais ardente entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte produziu um novo tipo de ameaça. Na terça, durante seu discurso nas Nações Unidas, o presidente Trump disse que seu governo ‘destruirá totalmente a Coreia do Norte’, se necessário, para defender os Estados Unidos ou seus aliados. Na sexta-feira, Kim Jong-un respondeu, dizendo que a Coreia do Norte “considerará com seriedade o exercício de uma contramedida correspondente, do mais alto nível na história.”

O líder norte-coreano não elaborou a natureza dessa contramedida, mas seu ministro das Relações Exteriores forneceu uma dica: a Coréia do Norte pode testar uma bomba de hidrogênio no oceano Pacífico.

O ministro das Relações Exteriores, Ri Yong-ho, desse aos repórteres na Assembléia Geral das Nações Unidas em Nova Iorque:

Poderia ser a detonação mais poderosa de uma bomba H no Pacífico.  Não temos ideia sobre quais ações podem ser tomadas, pois serão ordenadas pelo líder Kim Jong-un.

A Coreia do Norte até agora conduziu testes nucleares em câmaras subterrâneas e testes de mísseis balísticos no céu. Realizar um teste de bomba de hidrogênio no oceano poderia significar colocar uma ogiva nuclear em cima de um míssil balístico e lançá-los juntos em direção ao mar. Se a Coreia do Norte prosseguir, esta seria a primeira detonação de uma arma nuclear na atmosfera em quase 40 anos.

Isso levaria a, além de consequências geopolíticas incontáveis, graves impactos ambientais.

As bombas de hidrogênio são muito mais poderosas do que as bombas atômicas, capazes de produzir muitas vezes mais energia explosiva. Se uma bomba H atingisse o Pacífico, ele iria detonar com um clarão ofuscante e produziria a nuvem no formato de cogumelos. Os efeitos imediatos provavelmente dependerão da altura da detonação acima da água. A explosão inicial poderia matar a maior parte da vida na zona de ataque – milhões de peixes e outras vidas marinhas – instantaneamente. Quando os Estados Unidos lançaram uma bomba atômica em Hiroshima em 1945, toda a população localizada em um raio de 500 metros pereceu.

A explosão enviaria poeira radioativa e cinzas voando pelo ar e na água. O vento poderia levar as partículas perigosas ao longo de centenas de quilômetros.

A fumaça do local da explosão poderia bloquear a luz solar e impedir a sobrevivência de formas de vida no mar que dependem da fotossíntese. A exposição à radiação poderia causar graves problemas de saúde para a vida marinha próxima. A radioatividade danifica células em seres humanos, animais e plantas, causando mudanças em seus genes. As mudanças podem levar às mutações incapacitantes nas gerações futuras. Os ovos e as larvas de organismos marinhos são especialmente sensíveis à radiação, de acordo com especialistas. Animais afetados podem passar a exposição até a cadeia alimentar.

(Fonte)

Em resumo, seria um desastre ecológico incalculável para nosso planeta.

Se essa loucura ocorrer (novamente), nossa esperança será que esse armamento seja, ou impedido por algum contra ataque dos EUA enquanto estiver voando para seu destino, ou que forças externas aos nossos poderes impeçam essa ação.

De uma forma ou de outra, se o míssil for mesmo interrompido em pleno voo, nunca saberemos a verdade sobre quem realmente o interceptou. Contudo, há muitas evidências e testemunhos dizendo que sim, os extraterrestres estão preocupados com as loucuras que ocorrem em nosso planeta.

Os alienígenas estão aqui, prontos para nos bloquear se for preciso – diz cientista nuclear

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh