web analytics

A procura por alienígenas é algo bom para a sociedade

Embora a princípio não seja mencionado diretamente no artigo abaixo, penso que, se lermos nas entrelinhas, poderemos extrair uma das razões porque não interessa aos governos do mundo a divulgação da existência de vida além da Terra. 

Veja:

A procura por alienígenas

A busca pela vida em outras partes do Universo é um dos aspectos mais constrangedores da ciência moderna. Dada a sua importância científica, são dedicados recursos significativos a esta jovem ciência da astrobiologia, desde jipes-sondas em Marte, até observações telescópicas de planetas orbitando outras estrelas.

O Santo Graal de toda essa atividade seria a descoberta real oficial da vida alienígena, e essa descoberta provavelmente teria profundas implicações científicas e filosóficas. Mas a vida extraterrestre ainda não foi descoberta…

Felizmente, mesmo que a vida alienígena nunca seja descoberta, tudo não está perdido: simplesmente procurar por ela produzirá benefícios valiosos para a sociedade.

 

Por que esse é o caso?

Primeiro, a astrobiologia é inerentemente multidisciplinar. Procurar por alienígenas requer uma compreensão, pelo menos, de astronomia, biologia, geologia e ciência planetária. Os cursos de graduação em astrobiologia precisam cobrir elementos de todas essas disciplinas diferentes, e os pesquisadores de pós-doutorado e astrobiologia também precisam estar familiarizados com a maioria ou com todos eles.

Ao forçar múltiplas disciplinas científicas a interagir, a astrobiologia está estimulando uma reunificação parcial das ciências. Ele está ajudando a afastar a ciência do século XXI da extrema especialização de hoje, e voltar para a perspectiva mais interdisciplinar que prevaleceu nos tempos anteriores.

Ao produzir cientistas de mentes abertas, familiarizados com múltiplos aspectos do mundo natural, o estudo da astrobiologia, portanto, enriquece toda a ciência. É dessa fertilização cruzada de idéias que as futuras descobertas podem ser esperadas, e tais descobertas compreenderão um legado permanente de astrobiologia, mesmo que não incluam a descoberta da vida alienígena.

Também é importante reconhecer que a astrobiologia é um empreendimento incrivelmente aberto. Procurar pela vida no Universo nos leva de ambientes extremos na Terra, para as planícies e sub-superfícies de Marte, os satélites gelados dos planetas gigantes e a variedade de planetas praticamente infinitos orbitando outras estrelas. E esta busca continuará independentemente de a vida ser realmente descoberta em qualquer desses ambientes ou não. A gama de ambientes totalmente novos, abertos à investigação, será essencialmente ilimitada e, portanto, tem potencial para ser uma fonte interminável de estimulação científica e intelectual.

A perspectiva cósmica

Além dos benefícios intelectuais mais estreitos da astrobiologia estão uma gama de benefícios sociais mais amplos. Estes surgem dos tipos de perspectivas – cósmicas em escala – que o estudo da astrobiologia naturalmente promove.

Simplesmente não é possível considerar a busca da vida em Marte, ou em um planeta orbitando uma estrela distante, sem se afastar das perspectivas estreitas centradas na Terra, as quais dominam a vida social e política da maioria das pessoas a maior parte do tempo. Hoje, a Terra enfrenta desafios globais que só podem ser atendidos pelo aumento da cooperação internacional. No entanto, em todo o mundo, as ideologias nacionalistas e religiosas estão atuando para fragmentar a humanidade. Nesse momento, o crescimento de uma perspectiva cósmica unificadora é potencialmente de enorme importância.

Nos primeiros anos da era espacial, o então embaixador dos EUA nas Nações Unidas, Adlai Stevenson, disse sobre o mundo:

Nunca mais seremos um grupo de nações em disputa perante a impressionante grandiosidade do espaço exterior.

Infelizmente, essa perspectiva ainda não se aprofundou na consciência popular. Por outro lado, o grande interesse público na busca pela vida em outros lugares significa que a astrobiologia pode atuar como um poderoso veículo educacional para a popularização desta perspectiva.

Na verdade, é somente enviando naves espaciais para explorar o sistema solar, em grande parte para fins astrobiológicos, que podemos obter imagens de nosso próprio planeta que o mostram em seu verdadeiro cenário cósmico.

Além disso, a astrobiologia fornece uma importante perspectiva evolutiva sobre os assuntos humanos. Ela exige uma sensação profunda ou grande da história. Por isso, muitos cursos de astrobiologia de graduação começam com uma visão geral da história do Universo. Isso começa com o Big Bang e se move sucessivamente através da origem dos elementos químicos, a evolução das estrelas, das galáxias e dos sistemas planetários, a origem da vida e a história evolutiva das primeiras células para animais complexos como nós. A história profunda como essa nos ajuda a localizar os assuntos humanos na vastidão do tempo e, portanto, complementa a perspectiva cósmica fornecida pela exploração espacial.

Implicações políticas

Existe um aforismo bem conhecido, largamente atribuído ao naturalista prussiano Alexander von Humboldt, segundo o qual:

A visão de mundo mais perigosa é a visão de mundo daqueles que não viram o mundo.

Humboldt estava presumivelmente pensando sobre o potencial da expansão mental das viagens internacionais. Mas a familiaridade com as perspectivas cósmicas e evolutivas proporcionadas pela astrobiologia, poderosamente reforçada pelas visões reais da Terra a partir do espaço, certamente pode também atuar para ampliar as mentes de forma a tornar o mundo menos fragmentado e perigoso.

Penso que existe uma implicação política importante inerente a esta perspectiva: como uma espécie tecnológica inteligente, que agora domina o único planeta habitado conhecido no Universo, a humanidade tem a responsabilidade de desenvolver instituições sociais e políticas internacionais apropriadas para gerenciar a situação em que nos encontramos.

Ao concluir o seu monumental Esboço da História em 1925, HG Wells observou:

A história humana se torna cada vez mais uma corrida entre a educação e a catástrofe.

Tal observação parece especialmente relevante para a situação geopolítica de hoje, onde decisões aparentemente irracionais, muitas vezes feitas por governos (e, de fato, por populações inteiras) aparentemente ignorantes de perspectivas mais amplas, podem certamente levar nosso planeta à uma catástrofe.

Fonte

E a resposta é: Os grandes patifes simplesmente perderiam suas cômodas posições de controle sobre as populações.

…Mas nossa luta continua. É Davi contra o Gigante.

Abaixo, veja um dos esforços da ciência para encontrar a vida extraterrestre… oficialmente:

A procura por vida extraterrestre poderá ser acelerada com novo método

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh