web analytics

Cientistas não descartam que novos sinais vindos do espaço possam ser de origem alienígena inteligente

Em 14 de julho passado, o OVNI Hoje publicou a notícia de que recentemente um sinal de rádio peculiar havia sido captado pelo rádio-telescópio em Arecibo, Porto Rico.

Como esta parece ser uma notícia que está impactando os círculos científicos e, se confirmada sua fonte, pode expor ainda mais a possibilidade de que seja de uma fonte alienígena inteligente, vale a pena postar novo artigo aqui, desta vez apresentando mais detalhes:

novos sinais vindos do espaço

A estrela Ross 128 é a provável fonte do sinal, e a estrela de Barnard é a próxima a ser analisada. Há algo nesta segunda estrela que os astrônomos acham ser suspeito?

Os cientistas dizem que “a vida extraterrestre inteligente não pode ser descartada”, e que “e as observações de outras estrelas imediatamente antes e depois não mostraram nada semelhante”. Além disso, os sinais não são “interferências locais de radiofrequência e são exclusivas de Ross 128”.

A estrela enigmática foi observada por cerca de 10 minutos durante a qual os “sinais estranhos” foram captados e analisados como sendo “quase periódicos”

Os astrônomos que vasculham o Universo à procura de mundos habitáveis ​​e vida extraterrestre interceptaram “sinais estranhos” provenientes de um sistema solar localizado a apenas 11 anos-luz da Terra.

Cientistas do observatório de Arecibo – um rádio-telescópio de 305 metros em Porto Rico – dizem que os sinais estão vindo de Ross 128 – uma estrela de anã vermelha que, de acordo com os relatórios, não é conhecida por ter nenhum planeta em sua órbita. A anã vermelha é cerca de 2.800 vezes mais fraca do que o Sol.

Com base em medidas de paralaxe, a distância desta estrela da Terra é de 10,89 anos-luz (3.34 parsecs), tornando-se a décima segunda estrela mais próxima do nosso Sistema Solar.

De acordo com o Prof. Abel Mendez, um astrobiólogo da Universidade de Porto Rico em Arecibo, a estrela enigmática foi observada por cerca de 10 minutos, durante os quais os “sinais estranhos” foram captados e observados como sendo “quase periódicos”.

O Professor Mendez escreveu em uma publicação:

Duas semanas após essas observações, percebemos que havia alguns sinais muito peculiares no espectro dinâmico de 10 minutos que obtivemos de Ross 128 (GJ 447), observado em 12 de maio às 20h53 AST (2017/05/13 00h53m55 UTC). Os sinais consistiam em pulsos quase não periódicos de banda larga sem polarização, com características de dispersão muito fortes. Acreditamos que os sinais não sejam interferências locais de radiofrequência (RFI), uma vez que são únicos para Ross 128 e as observações de outras estrelas imediatamente antes e depois não mostraram nada semelhante.

Falando sobre os sinais enigmáticos, Mendez disse que, embora seja improvável que tenha interceptado sinais de aliens, a possibilidade ainda não pode ser descartada.

Ele escreveu:

No caso de você se perguntar, a hipótese recorrente de alienígenas está no fundo de muitas outras melhores explicações.

Entre as muitas explicações que Mendez menciona como a possível fonte dos sinais, o astrobiólogo diz que pode ser por algo que os humanos colocaram no espaço, como um satélite que passa a milhares de quilômetros acima da Terra enquanto o Observatório de Arecibo estava explorando, passando sobre a Terra em grande velocidade.

Mendez disse numa entrevista à Business Insider:

O campo de visão de [Arecibo] é suficientemente grande, então existe a possibilidade de que os sinais não sejam causados ​​pela estrela, mas outro objeto na linha de visão… …alguns outros satélites de comunicação transmitem na frequência observada.

Nunca vimos satélites emitirem explosões como essa, que eram comuns em nossas outras observações estelares.

No entanto, é digno de menção que, em uma postagem no blog escrito por Mendez, o astrobiólogo escreveu:

Nunca vimos satélites emitir explosões como esta…

Ele também chamou os sinais de “muito peculiares“.

O Observatório de Arecibo é conhecido pela caça à vida alienígena no Universo, mas, entre seus muitos usos, os especialistas também analisam as galáxias distantes e ele ajuda a identificar os asteroides próximos da Terra.

Mendez ainda escreveu:

Também observaremos a Estrela de Barnard naquele dia para colaborar com o projeto Red Dots. Os resultados de nossas observações serão apresentados mais tarde naquela semana, e tem uma piña colada pronta para celebrar, se os sinais resultarem ser de natureza astronômica.

(Fonte)


Então eu só imagino o que eles irão beber se os sinais resultarem ser de uma civilização alienígena.

Mas, apesar da pequena probabilidade de que este sinal seja de natureza inteligente vindo de outro sistema solar, esta possibilidade certamente não pode ser descartada, embora os cientistas ficam até receosos de mencionar isto, por medo de serem zombados pelos seus colegas.  Trata-se um tipo de ‘bullying‘ científico que é difícil de combater, pois se você se impor com aquilo que é mais normal, atacando o que é raro de ocorrer, você se projeta como sendo uma pessoa inteligente, que não se deixa enganar por nada.

Uma pena que os egos atrapalham, e muito, a pesquisa científica imparcial.

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh