web analytics

Cientistas dizem que micróbios não podem viver em Marte. Mas será mesmo verdade?

Nova pesquisa mostrou que o solo marciano é um ambiente bastante inóspito para a vida microbiana. Embora a evidência que sugira que a vida tenha existido uma vez em Marte em seu passado distante continua a ser promissora, o mesmo não pode ser dito sobre as chances de encontrar micróbios lá hoje.

bactérias em Marte

Talvez micróbios não, mas e que tal um enorme caranguejo.

Em um estudo recente, cientistas que exploram os efeitos dos percloratos no Planeta Vermelho descobriram que esses produtos químicos comuns, que podem ser encontrados em todo o planeta Marte, podem realmente tornar o planeta significativamente mais tóxico para a vida do que se havia percebido anteriormente.

Em uma série de experiências, os pesquisadores expuseram bactérias da Terra aos mesmos níveis de percloratos e raios ultravioleta que qualquer coisa que tentasse sobreviver na superfície de Marte se encontraria. Os resultados indicaram que as bactérias foram eliminadas duas vezes mais rapidamente com os percloratos presentes. Para piorar as coisas, a adição de outros componentes do solo marciano, como óxido de ferro e peróxido de hidrogênio, resultou em bactérias que morreram até 11 vezes mais rápido do que com os percloratos sozinhos.

Os pesquisadores escreveram:

Estes dados mostram que os efeitos combinados de pelo menos três componentes da superfície marciana, ativados pela fotoquímica superficial, tornam a superfície atual mais inabitável do que se pensava anteriormente.

Do lado positivo, pelo menos o risco de contaminar Marte com bactérias da Terra também é muito menor.

(Fonte)


Mas o que não podemos esquecer são três coisas:

  1. Isto não significa que Marte não teve vida no passado;
  2. Isto também não significa que não exista vida subterrânea em Marte; e
  3. Mais importante ainda, e algo que esses cientistas provavelmente não consideraram em seus estudos, é que temos aqui mesmo na Terra exemplos de bactérias que vivem nas áreas mais inóspitas, as quais anteriormente achavam ser impossíveis de suportar a vida, como em chaminés vulcânicas no fundo dos oceanos.  Essas bactérias incríveis se adaptaram a essas condições e estão se dando muito bem e proliferando.

Considerando somente o item 3, declarar em definitivo que bactérias não podem sobreviver na superfície de Marte, sem saber quais tipos de bactérias lá vivem, e nem como elas podem ter se adaptado ao ambiente, não parece ser algo muito científico, mas sim uma tentativa descarada de tirar as esperanças de que ainda possa haver vida naquele planeta.

n3m3

Colaboração: Osnir Stremel Jr.

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh