web analytics

Liberação de dados secretos pode revelar o destino do Voo MH370 da Malaysia Airlines

Quem não lembra o misterioso desaparecimento do Voo MH370 da Malaysia Airlines, que na época foi até mesmo cogitada a possibilidade dele ter sido abduzido por alienígenas?

Pois agora há novas informações sobre o incidente, as quais falam de dados que foram mantidos em segredo pelo governo malaio, deixando o caso ainda mais misterioso.

Ao final do artigo escrito por Paul Seaburn, há uma declaração intrigante sobre como a aeronave teria se chocado no mar. Veja:

Para aqueles que acreditam que o Voo MH370 da Malaysia Airlines caiu em algum lugar em 8 de março de 2014, esta novidade é para você. A busca do avião, que foi cancelada em janeiro de 2017 após uma extensa investigação que custou pelo menos US $ 180 milhões, pode ser retomada após uma nova modelagem usando detritos, padrões de correntes e os dados secretos anteriormente não liberados, podendo assim reduzir consideravelmente a área de pesquisa. Quão pequena é a área agora?

O Dr. David Griffin, da Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth da Austrália (de sigla em inglês, CSIRO) fez a seguinte declaração audaz na conferência nacional de marinha em Darwin nesta semana:

Pensamos que sabemos precisamente onde o avião está.

“Precisamente” significa a latitude 39 a 36 graus sul, ao longo do que é referido como “sétimo arco”. Esta área de 15.500 milhas (25.000 km) foi pesquisada em dezembro de 2016, mas os novos modelos de dados devem ajudar a refinar uma nova pesquisa.

Voo MH370 - Malaysia Airlines

Destroço encontrada na Ilha de União.

Os dados começam com a localização e a hora exatas em que um flaperon do Boeing 777 apareceu na Ilha da Reunião e outros fragmento apareceram na Tanzânia. A imagem de satélite desses locais mostra as correntes oceânicas na área desde o acidente. Unindo a isso os cálculos da profundidade do nível do mar “até o centímetro” em um mapa de alta resolução do fundo do mar e o Dr. Griffin foi capaz de fazer esta declaração na conferência:

Há um forte cruzamento atual através do sétimo arco em [latitude] 35 graus sul, então pensamos que o avião caiu naquela corrente indo para o noroeste. Isso explica porque os detritos não chegaram na Austrália.

Dados da deriva dos destroços.

O detrito encontrado na Tanzânia, um flap exterior, também revela dados sobre como o avião pode ter caído e quem, se alguém, estava voando. Ele não foi utilizado, o que indica que o piloto provavelmente não estava no controle e o avião atingiu a água duramente. Essa informação também ajudará os pesquisadores a identificarem onde, no sétimo arco, o avião deve ser encontrado.

Será encontrado? Isso depende tanto da política e do dinheiro quanto da informação.

Considerando que os dados recém-disponíveis geralmente apoiam as conclusões dos investigadores oficiais, continua a ser um mistério sobre o porquê da Malásia reter os dados durante tanto tempo e porque escolheu liberar os dados neste momento.

Victor Iannello, do Independent Group, que é uma equipe de especialistas em aviação e matemática, está perplexo porque os dados foram mantidos em segredo, especialmente porque indica que o Boeing 777 caiu após um mergulho aguçado em espiral e ninguém – nem piloto, nem sequestrador, nem terrorista – estava no controle.

O CSIRO, o Independent Group, as famílias dos passageiros e o resto do mundo estão à espera dos responsáveis ​​para determinar se isso é evidência suficiente para reabrir e financiar a busca.

É isso? O que mais está sendo mantido em segredo? Será que os destroços serão encontrados ou as teorias da conspiração continuarão a viver?

(Fonte)

n3m3

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh