web analytics

Quer saber porque os ETs não falam conosco?

A ciência, não querendo reconhecer a possibilidade de que os ETs já estão nos vigiando, sempre tenta encontrar uma razão para aquilo que eles chamam de ‘falta de evidências da realidade extraterrestre’.  Abaixo, um artigo cobrindo 12 possibilidades – do ponto de vista da ciência de tendência predominante – a respeito da aparente ausência de vida extraterrestre inteligente:

Em 1950, uma conversa durante um almoço armou o palco para décadas de explorações astronômicas. O físico Enrico Fermi apresentou a seus colegas que estavam à mesa algumas colocações, resumidas assim: 1) A galáxia é muito velha e muito grande, com centenas de bilhões de estrelas e provavelmente muito mais planetas habitáveis. 2) Isso significa que deve ter tido tempo mais do que suficiente para civilizações avançadas desenvolverem e florescerem pela galáxia.

Então, onde elas estão?

Este simples, embora poderoso argumento, se tornou conhecido como o Paradoxo de Fermi, e ainda estremece as mentes de muitos sábio ainda hoje. Os alienígenas deveriam ser comuns, todavia não há evidências convincentes (para os cientistas de tendência predominante) de que eles existem.

Aqui está doze possíveis razões disso:

1. Não há nenhum alienígenas a ser encontrado. Improvável quanto possa parecer numa galáxia com centenas de bilhões de estrelas e até 40 bilhões de planetas do tamanho da Terra nas zonas habitáveis, podemos estar sós.

2. Não há vida inteligente além da nossa. (Presumindo-se, é claro, que os humanos são contabilizados como sendo inteligentes.)  A vida pode existir, mas ela poderia simplesmente tomar a forma de minúsculos micróbios e outros animais “cosmicamente silenciosos”.

3. As espécies inteligentes não possuem a tecnologia avançada. Atualmente, os astrônomos utilizam rádio telescópios para escutarem os céus. Assim, se as espécies alienígenas não estiverem transmitindo quaisquer sinais, nunca saberemos sobre suas existências.

4. A vida inteligente se auto-destrói. Seja através de armamentos de destruição em massa, poluição planetária ou doença viral manufaturada, pode ser a natureza das espécies inteligentes de cometerem suicídio, existindo somente por um curto período, antes de desaparecerem.

5. O Universo é um lugar morto. Em escala cósmica – pense em bilhões de anos – a vida pode estar desaparecendo. Só é necessário um único asteroide, supernova, explosão de raios gama ou ejeções solares para esterelizar um planeta que abrigava a vida.

6. O espaço é grande. Somente a Via Láctea tem 100.000 anos-luz de diâmetro, assim é possível que os sinais focados de alienígenas inteligentes, que são limitados pela velocidade da luz, simplesmente não chegaram aqui ainda.

7. Não estamos procurando por tempo suficiente. Oitenta anos. Essa é a quantidade de tempo que os rádio telescópios, que nos permitem detectar sinais alienígenas, têm estado em funcionamento.  E estamos procurando ativamente por alienígenas por somente uns sessenta anos. Isto não é tempo suficiente.

8. Não estamos procurando no lugar certo. Como mencionado anteriormente, o espaço é enorme, assim há inúmeras regiões para escutarmos por sinais alienígenas. Se não estivermos com nossos ouvidos apontados precisamente na direção da qual um sinal se origina, nunca o escutaremos. Como Andrew Fain explicou no Universe Today, é como tentar falar com seu amigo com um rádio amador de 250.000.000.000 canais, sem qualquer conhecimento da frequência na qual ele está transmitindo. Você provavelmente ficará mudando de canal por um longo período de tempo.

9. A tecnologia alienígena pode ser avançada demais. A tecnologia a rádio pode ser bem comum aqui na Terra, mas em mundos distantes, as sociedades alienígenas podem ter graduado para tecnologias de comunicação mais avançadas, como sinais de neutrinos. Não podemos decifrar estes sinais ainda.

10. Ninguém está transmitindo. Ao invés disso, todos estão escutando. Isso é basicamente a situação aqui na Terra. Além dos poucos esforços para transmitir sinais fortes sobre uma frequência de banda estreita em direção às estrelas acima, mal tornamos nossa presença conhecida no Universo. De fato, se alienígenas possuem rádio telescópios iguais aos que temos na Terra, nossas transmissões de rádio e televisão somente seriam detectados a 0,3 anos-luz de distância da Terra. Essa distância nem mesmo transcende as longínquas fronteiras do sistema solar

11. A Terra não está sendo contatada propositalmente. Na Terra, temos políticas sobre contatarmos povos indígenas; é possível que a mesma coisa poderia estar acontecendo conosco. Bem como em Jornada nas Estrelas, sociedades alienígenas avançadas podem ter regras que limitam o contato somente com espécies que atingiram um certo grau tecnológico ou evolução cultural.

12. Os alienígenas já estão aqui, e não percebemos. Teóricos da conspiração amam esta explicação. Embora as chances sejam remotas, não é impossível que as agências governamentais estejam escondendo a presença de alienígenas….

E eu iria mais longe em dizer que os alienígenas não são estúpidos de darem as caras abertamente por aqui. A raça humana como um todo é extremamente complicada e, se analisarmos meticulosamente, até mesmo insana.

n3m3

Fonte

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh