web analytics

Caças foram despachados esta semana para interceptar OVNI em Cingapura, diz suposto piloto

Um piloto que alega ter sido despachado para interceptar OVNI diz que está disposto a arriscar sua vida para divulgar a verdade ao mundo.

O piloto da Força Aérea de Cingapura, que permanece anônimo, diz ter um registro da operação que teria envolvido três outros pilotos de caças. Mas ele alega ter jurado segredo ao governo de Cingapura, o qual, alegadamente, disse a ele que iria ser submetido à pena de morte se contasse o fato ao mundo.

As extraordinárias alegações foram feitas num relatório para a Mutual UFO Network (MUFON), com base nos Estados Unidos, que é a maior organização mundial dedicada à pesquisa OVNI e alienígena.

interceptar OVNI

O suposto delator deu a si mesmo o apelido de John num relatório e, neste momento, não há forma de verificar se ele é um piloto genuíno ou não.

Ele escreveu num relatório preenchido em 25 de maio:

Minha vida está em perigo crítico.

Desobedecer uma ordem direta de meu superior me enviaria à pena de morte. Espero que entenda o quão urgente e sério é este incidente.

Eu somente enviarei as cópias em papel da evidência que vocês precisam ver, e não enviarei isto pela Internet, pois não tenho certeza quem mais está vendo.

O provável piloto adicionou:

Bem nesta manhã, às 05h20, horário de Cingapura, fomos ordenados a sair com nossos F15s para interceptar um orb de estranha aparência que ficava aparecendo e desaparecendo no radar do controle de comando.

O objeto entrou no espaço aéreo de Cingapura por volta das 05h20, e estava pairando por pelo menos duas horas antes das 07h30.

É difícil explicar, ele ficava aparecendo e desaparecendo, e reaparecia em outra parte do nosso espaço aéreo.

Ele diz que havia três outro pilotos e que eles foram requeridos de “interceptar esta coisa parecida com um orb (globo), ou seja lá que inferno você queira chamá-lo”.

Ele relatou:

Na verdade, quando pousamos na Base Aérea Changi, fomos ordenados pelo comando a não revelar o incidente para ninguém.

Não posso, em sã consciência, dar a vocês meu nome real pela Internet, mas passem-me seu número, e eu chamarei diretamente.

Tenho evidências da própria perseguição; estou disposto a entregar isto para vocês, uma gravação de todo o incidente entre o controle de tráfego em solo e os quatro pilotos, inclusive eu, enquanto estávamos perseguindo este orb.

A Força Aérea da Singapura realmente usa jatos F15, e o provável piloto realmente deu o nome de uma base aérea legítima.

A MUFON irá investigar as alegações, mas disse de antemão que é vítima de vários relatos falsos, os quais vêm de todo o mundo.

Os céticos não estão convencidos deste relato e sugeriram que se o piloto estivesse preocupado com sua segurança, ele não teria colocado isto num banco de dados que pode ser visto online por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, e teria contatado a MUFON diretamente.

Tomara que os céticos estejam errados e, se este for o caso, que a MUFON publique mais informações sobre o incidente.

n3m3

Fonte

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh