web analytics

Vida alienígena pode existir em Plutão e luas de Júpiter e Saturno, dizem cientistas

Vários corpos celestes em nosso próprio sistema solar podem abrigar a vida alienígena, descobriram os astrônomos.

O Sun reporta que Encélado (lua de Saturno), Europa (lua de Júpiter), Plutão e sua lua Charon, bem como o planeta anão Ceres, são lares em potencial para extraterrestres, alegam cientistas da Universidade do Texas, em San Antonio, e do Instituto de Pesquisa Southwest.

É tudo devido a um processo chamado radiólise, o qual os especialistas acreditam pode gerar vida pelo Universo.

vida alienígena

Foto de Plutão, obtida pela sonda New Horizon.

O estudo descobriu que os núcleos das rochas de alguns planetas e luas emitem radiação que quebram as moléculas da água e assim alimentam a vida microbiana.

Os cientistas conduziram um experimento para predizer como a radiação afetaria os oceanos interiores de planetas como Plutão e a lua de Saturno, Europa.

Alexis Bouquet, autor líder to trabalho, disse:

Os processos físicos e químicos que seguem a rediólise liberam o hidrogênio molecular, o qual é uma molécula de interesse astrobiológico.

A radiação vem de elementos como o urânio, o potássio e o tório – todos os quais são encontrados em um grupo de meteoritos rochosos chamados condritos.

Plutão, bem como as luas de Saturno e Júpiter, são constituídos de condritos.

Isto significa que a água do oceano que permear a rocha porosa do núcleo poderia ser afetada pela radiólise, produzindo hidrogênio molecular e compostos de oxigênio reativo – os blocos de construção da vida.

A NASA parece estar bem convencida de que Europa tem um grande oceano dentro dela, e está planejando enviar uma espaçonave lá para procurar por vida alienígena.

Formas de vida que foram formadas através da radiólise podem ser encontradas mais perto de casa. Bouquet disse que elas têm sido encontradas em ambientes extremos na Terra.   Estes ambientes incluem água subterrânea encontrada a 3 quilômetros de profundidade em minas de ouro na África do Sul, e em chaminés hidrotermais no fundo do oceano.

Sua existência sugere que micróbios poderiam ser encontrados onde as rochas e os oceanos se encontram em corpos celestes como Encélado ou Europa.

A Dra. Danielle Wyrick, uma cientista da Divisão de Engenharia e Ciência Espacial do Instituto de Pesquisa Soutwest, disse:

Os resultados sugerem que lá há muitos alvos em potencial para a exploração, e isso é empolgante.

A radiólise poderia também ajudar a criar alimento para estes alienígenas.

Bouquet disse:

A radiólise no núcleo externo de um mundo oceânico poderia ser fundamental para dar suporte à vida. Devido ao fato das misturas da água e rocha estarem por todos os lugares no sistema solar externo, este discernimento aumenta as chances de um abundante estado habitável real lá fora.

Esta é a última descoberta para deleitar os caçadores de OVNIs… (Embora a vida que poderá ser encontrada lá seria bacteriana, de acordo com os cientistas.)

n3m3

Fonte

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh