web analytics

Cientista propõe forma de esconder a Terra dos ETs

O seguinte artigo foi publicado por David Kippling, Professor de Astronomia da Universidade Columbia (EUA):

O que precisaria para esconder o nosso planeta?  Isto soa mais como uma questão mostrada num episódio de “Jornada nas Estrelas” do que num discurso acadêmico, mas alguma vezes a ciência se mistura com temas encontrados em ficção científica.

É claro, temos mostrado nossa posição no espaço para estrelas distantes, através de sinais de rádio e televisão, por seis décadas, pela maior parte ignorantes das implicações cósmicas. Mas vários cientistas importantes, como Stephen Hawking, se abriram publicamente sobre suas preocupações a respeito de revelarmos nossa presença para outras civilizações.  Estas preocupações são levantadas, pela maior parte, dos capítulos negros de nossa própria história, quando uma civilização mais avançada subjuga uma menos avançada.

Pode ser tarde demais para acionarmos a invisibilidade, mas talvez não para outras civilizações alienígenas inteligentes lá fora. Os habitantes de um planeta distante poderiam preferir se esconder de seres como nós. Recentemente, meu aluno de graduação Alex Teachey e eu publicamos um trabalho que propõe uma forma de esconder planetas, bem como, ao contrário, uma forma de transmitir a existência da civilização.  Mesmo se não estivermos manipulando nosso próprio sinal desta forma, não significa que outros planetas lá fora não estão.  É possível, à medida que fizermos uma varredura à procura de outros planetas habitáveis, que estes foram projetados para disfarçar ou realçar a existência de outras civilizações.

Quando um planeta passa entre nós e sua estrela, a luz da estrela parece diminuir.  NASA Ames, CC BY

Rastreando trânsitos para encontrar outros planetas

Antes de conversarmos sobre como esconder um planeta de “voyeurs” distantes, considere a melhor forma que temos de encontrar um.

A técnica de maior sucesso da humanidade para detectar outros planetas é o método de trânsito. Um trânsito ocorre quando um planeta passa na frente de sua estrela mãe, bloqueando parte de sua luz por poucas horas. Assim, se tivermos nossos telescópios apontados para uma parte do Universo e uma estrela parece diminuir seu brilho por parte do período, isso nos diz que um planeta temporariamente está entre nós e a estrela, ao orbitá-la.

Usando esta técnica, a Missão Kepler da NASA já descobriu vários milhares de planetas.

Parece provável que qualquer civilização avançada estaria ciente deste método simples. Cada vez que um planeta transita sua estrela, sua existência é essencialmente publicada para todos os pontos que estão no mesmo plano daquele planeta e sua estrela.

Uma civilização poderia não se importar com o fato de ter a localização, o tamanho ou mesmo a constituição atmosférica de seu planeta anunciada pelo cosmos. Ou ela poderia desejar esconder sua presença. Se a última opção for o caso, ela poderia escolher de construir um ‘manto da invisibilidade’.

Um manto da invisibilidade planetária

Acontece que esconder planetas do método do trânsito seria surpreendentemente fácil, tão fácil que nós terráqueos poderíamos fazê-lo agora, se quiséssemos. Já que os trânsitos são vistos como uma diminuição do brilho de uma estrela distante, nosso manto hipotético simplesmente produz um aumento do brilho.

Lasers fornecem um meio eficiente de reagir contra a queda do brilho. Toda a energia do laser está contida num facho relativamente estreito, e não espalhado em todas as direções como a luz das estrelas. Devido à forma com que a luz se espalha ao viajar – chamada de difração – o facho de laser iria se espalhar para abranger sistemas solares inteiros após viajar por muitos anos-luz pelo espaço, banhando um sistema planetário distante dentro do manto/facho.  Nenhuma queda do brilho faz com que pareça não existir nenhum planeta naquele lugar.

Um manto a laser capaz de esconder a Terra de uma versão alienígena da Missão Kepler da NASA requereria 30 megawatts de energia no pico de sua intensidade; aproximadamente o equivalente a 10 turbinas eólicas.

Embora Kepler veja a luz em somente uma cor, civilizações avançadas poderiam usar detectores mais sofisticados, capazes de coletar a luz em todos os comprimentos de banda.  Aqui também, nossa atual tecnologia poderia nos esconder, usando lasers ajustáveis modernos, pelo custo de aproximadamente 10 vezes mais energia.  As civilizações avançadas poderiam ser capazes de detectar outros detalhes mais apurados das propriedades da luz, derrubando o ‘manto’.  Mas aqui também não há razão porque, com um pouco de trabalho, não conseguirmos uma solução que produza um ‘manto da invisibilidade’ quase perfeito, o qual poderia alvejar estrelas distantes onde suspeitamos que possa ser o lar de alguém

Por que se esconder

Então sim, parece como se fosse ficção científica, mas mesmo a tecnologia atual poderia fazer um bom trabalho em esconder a assinatura de trânsito da Terra.

Nunca realmente pensamos a respeito disso como algo que a humanidade deveria ou não fazer. Ao invés disso, postulamos que se nossa tecnologia humana rudimentar pode construir um ‘manto’ efetivo de trânsito, com um custo relativamente baixo, então mais civilizações podem ser capazes de se esconder de nós com respeito a todas as técnicas de detecção.  O Universo pode não ser aquilo que vemos.

Por que poderia uma civilização escolher a invisibilidade?  Isto poderia ser um tipo de apólice de seguro: encontrar os planetas próximos com o potencial de suportar a vida e acionar um ‘manto da invisibilidade’ – caso uma civilização algum dia surja. Tal apólice efetivamente compra tempo para revelar sua presença, quando ela achar apropriado.

Considerando-se o quão barato seria tal ‘manto’, uma apólice de seguro para nosso planeta lar talvez não seja algo tão estranho quanto pareça. Certamente não parece impossível o fato de uma civilização querer comprar seu tempo – vigiando seus vizinhos por algum tempo antes de desenrolar o tapete intergaláctico de boas vindas. Mas um outro lado dessa tecnologia que poderia transformá-la de ‘manto da invisibilidade’ em algo que diz ‘estamos aqui’.

esconder a Terra dos ETs

Pensamos que sabemos o que significa quando vemos certos tipos de sinais de trânsito…  NASA Goddard Space Flight Center, CC BY

Talvez nem todas as civilizações sejam xenofóbicas – algumas poderiam querer conversar. Se você quisesse revelar sua presença para outras civilizações da forma mais barata e inequivocada possível, como você o faria?

Imagine olhar para alguns dados de um planeta distante – o que se tornou um empreendimento normal para astrônomos – e notar algo estranho. A assinatura do planeta tem um formato estranho – na verdade, nenhum dos seus modelos são capazes de explicá-la.  Parece que alguém imprimiu uma série de picos nos dados, seguido de uma série de números primos.   Nada na natureza pode fazer isto –  você recém detectou um farol de uma civilização. O uso alternativo do sistema a laser seria o de fazer o sinal de um planeta altamente artificial, ao invés de esconde-lo. Agora eles não se importam em se esconder; eles querem ser encontrados!

Poderiam tais sinais estar escondidos em nossas mensurações existentes?  Talvez sim. Ninguém jamais procurou, e esperamos que o nosso trabalho provoque esforços neste sentido. A probabilidade pode ser baixa, já que mesmo para chegar neste ponto precisamos tentar imaginar como os alienígenas poderiam pensar – mas quando se considera o prêmio científico oferecido, vale a pena tentar. Se identificarmos um transito estranho, ele pode muito bem conter informação codificada via pulsos de luz laser. Enormes volumes de informação poderiam estar escondidos dentro das assinaturas de trânsito de outros planetas.

Para nós, isto seria um exercício de curiosidade intelectual. Simplesmente calcularíamos quanta energia requereria para esconder ou transmitir a existência de um planeta. Se devemos considerar seriamente embrulhar a Terra num manto protetor de invisibilidade – ou de outra forma, anunciarmos nossa existência – via manipulação a laser, é algo que deveríamos todos decidir juntos.

– David Kippling


Certamente, usar o ‘manto da invisibilidade’ para esconder a Terra seria uma grande exercício em futilidade, já que nossos sinais de rádio e TV – que podem ser captados até mesmo por civilizações que estão começando a usar esse tipo de tecnologia – já “saíram do balaio”.

De qualquer forma, o que os cientistas se negam a aceitar, embora exista uma pletora de documentação e dados a respeito disso, é que muito possivelmente já estamos sendo visitados por inteligências superiores à nossa, as quais, se quisessem fazer algo contra nós, já o teriam feito muito antes de termos armamentos mais sofisticados… ou, como alguns teóricos da conspiração alegam,  talvez já estejam fazendo através de nossos líderes corruptos, e nem estamos sabendo.

n3m3

Fonte

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh