web analytics

Destroços de um misterioso planeta estão orbitando Marte

De acordo com cientistas, destroços de um mundo misterioso que ‘desapareceu’ de nosso sistema solar há bilhões de anos, foram encontrados orbitando Marte.

Há muitos asteroides orbitando o Planeta Vermelho, comumente referido como “troianos”, e agora os cientistas dizem que estes misteriosos objetos podem ter pertencido a um mundo antigo que fazia parte de nosso sistema solar.

De acordo com uma nova análise, os objetos que orbitam Marte são todos feitos da mesma composição, o que indica que eles fraturaram de um planeta num passado distante, no que teria sido uma enorme colisão.

Até agora, os cientistas descobriram 9 troianos de Marte – o maior deles medindo 2 km em diâmetro, enquanto os outros oito variam entre 500 metros e 1, 3 quilômetros em diâmetro.

Imagem ilustrativa.

Os asteroides troianos não são uma coisa nova em nosso sistema solar. Na verdade, os astrônomos dizem que estes objetos têm estado presentes desde o começo de nosso sistema solar, quando os planetas, luas, cometas e asteroides eram distribuídos de forma totalmente diferente.

Na verdade, há entre 6.000 e 6.500 troianos nas órbitas de Júpiter e Netuno.

Marte tem nove deles, e o primeiro, descoberto há 35 anos, é chamado de Eureca. Este objeto é o maior de todos os nove troianos que orbitam Marte.

Para compreender os troianos que orbitam Marte, um grupo internacional de astrônomos usaram o Telescópio Muito Grande no Chile, para obterem características destalhadas da família troiana de Marte.

Os especialistas descobriram que os asteroides que circulam Marte são todos feitos do mesmo material, já que o espectro da luz solar que eles refletem é similar.

 

Contudo, os cientistas descobriram curiosos detalhes. De acordo com ele, cada um dos satélites tem uma composição misteriosa comparada com outros objetos em nosso sistema solar. Todos os objetos são compostos de olivina – um mineral que existe em materiais maiores quando são expostos a pressões e temperaturas extremamente altas.

Os especialistas apontam:

“Muitas outras famílias existem no Cinturão de Asteroides entre Marte e Júpiter, e mesmo entre os troianos de Júpiter, mas nenhuma delas é constituída de tais asteroides dominados por olivina”.

É por isto que os cientistas acreditam que os troianos de Marte foram uma vez parte do manto de um mini planeta.

Acredita-se que mini planetas têm uma crosta desenvolvida, um manto e um núcleo, mas foram destruídos no passado, devido a colisões cataclísmicas.

Investigadores liderados pelo Dr. Apostolos Christou e o Dr. Galin Borisov, do Observatório e Planetário Armagh, na Irlanda do Norte, firmemente acreditam que esta é uma evidência clara de que estas rochas são os destroços de um planeta perdido há muito tempo em nosso sistema solar.

Além disso, o Dr. Christou revelou que um mundo da antiguidade poderia até mesmo ter grandemente impactado nossa própria civilização na Terra:

Nossas descobertas sugerem que tais materiais participaram na formação de Marte e talvez de seu vizinho planetário, nossa própria Terra

Interessante notar que esta descoberta corrobora com a história não comprovada e ‘sensacional’ que foi publicada aqui no OVNI Hoje há algumas semanas, a qual diz que Marte era a lua de uma super-Terra que se quebrou, espalhando destroços pelo sistema solar. Obviamente, não há comprovação disso, mas nada pode ser descartado sobre o passado distante de nosso sistema solar.

n3m3

Fonte

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh