web analytics

10 pistas científicas da possibilidade da existência de seres superiores

Seria outro ser responsável pela nossa existência, ou até mesmo por todo o Universo?  Se você acredita em Deus, você tem sua resposta. Porém, alguns estudos fascinantes sugerem outras possibilidades de seres superiores, que são responsáveis pela nossa existência. Veja:

10. O Universo não deveria existir

seres superiores

De acordo com certos estudos, o Universo não deveria ter sobrevivido mais do que um segundo. Por exemplo, o ‘big bang‘ deveria ter produzido quantidades iguais de matéria e antimatéria, uma cancelando a outra. Ao invés disso, um pouco mais de matéria foi produzido, criando assim todo o Universo observável. Não podemos explicar isto de forma definitiva.

Numa outra teoria, o Universo está no campo Higgs, que fornece massa às partículas. Um campo enorme de energia evita com que o nosso Universo caia num vale, um campo mais profundo, onde o Universo não pode existir.

Porém, se o modelo padrão da física estiver correto, uma rápida expansão do Universo imediatamente após o ‘big bang‘ deveria ter movido o Universo para dentro do vale. Isto teria destruído o Universo antes dele ter um segundo de vida.

A impossibilidade da vida na Terra também é de derreter a mente. As galáxias não existiriam sem a correta mistura de matéria, matéria escura e energia escura. Então a Terra tinha que estar na distância correta do Sol. Um planeta do tamanho de Júpiter também teria que atrair mais asteroides e cometas ou a superfície da Terra seria muito violenta para sustentar a vida.

A vida realmente superou estas probabilidades, ou o Universo foi ajudado de alguma forma?

 

9. A semente da vida?

Foto: Daily Express

De acordo com a teoria de panspermia direcionada de Francis Crick, a vida se originou em outro lugar e foi enviada para Terra por seres avançados. Um teoria anterior à da panspermia sugeriu que a vida veio aqui num asteroide ou cometa.

Em julho de 2013, o astrobiólogo Milton Wainwright alegou ter encontrado uma ‘semente da vida’ real. Após lançar um balão meteorológico sobre a Inglaterra, ele capturou uma bola metálica com o diâmetro de uma fio de cabelo. Dentro de sua concha de titânio e vanádio, a bola continha um líquido biológico grudento. Muitos cientistas estão céticos dessas alegações.

 

8. SETI biológico

Os humanos são constituídos de aproximadamente 22.000 genes, ou 3 por cento do genoma humano. Os outros 97 por cento são “DNA lixo”, que pode conter uma mensagem codificada, “etiqueta de projeto” se a vida foi originada em outro lugar, ou foi criada por um ser superior.

Em 2013, dois pesquisadores do Cazaquistão alegaram ter descoberto uma sequência ordenada de linguagem simbólica em nosso DNA lixo, que não teria ocorrido naturalmente. Porém, muitos críticos descartaram seu “SETI biológico”.

De forma alternativa, o geneticista Francis Collins argumentou em seu livro The Language of God  (A Linguagem de Deus), que o DNA é o alfabeto de Deus e consiste-se no ‘livro da vida’.

 

7. Raios cósmicos

Em 2003, o filósofo Nick Bostrom postulou que o Universo seria uma simulação de computador, uma teoria que foi aceita por Elon Musk e Neil de Grasse Tyson. Se for verdadeira, um ser superior, ou seres, construíram a simulação. O Universo seria também finito, porque todos os computadores têm limites.

Alguns pesquisadores acreditam que poderemos detectar esta simulação de computador se descobrirmos os limites do Universo. Para testar isto, os pesquisadores alemães construíram simuladores de universo em uma malha, num computador quântico. Eles focaram nos raios cósmicos, que são fragmentos de átomos que vêm de fora do nosso sistema solar. Os raios cósmicos têm uma quantidade finita de energia e deterioram ao longo do tempo.

Quando alcançam a Terra, todos eles têm quantidades similares de energia, que é um máximo de 10 elétron volts.  Isto sugere que todos os raios cósmicos têm pontos iniciais similares – como a beirada da malha de um computador quântico.

 

6. O alastramento da vida

Em 2015, um estudo do Centro Harvard-Smithsoniano para Astrofísica sugeriu que a vida poderia se espalhar via panspermia, movendo-se de estrela para estrela em grupos e [se sobrepondo] como bolhas numa panela de água fervente”. Esta simulação também sugere que a vida poderia ter se espalhado como uma epidemia.

Os cientistas testaram duas possibilidades para trazer vida para Terra: por asteroides e por seres inteligentes. O resultado foi que ambas as possibilidades eram possíveis e teriam seguido o mesmo padrão. Se correto, este estudo também indica que a vida existe em outros lugares da galáxia.

Continua na próxima página…

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh