web analytics

A procura pela inteligência extraterrestre deve incluir sistemas alienígenas de defesa, sugerem cientistas

Uma dupla de cientistas tem pensado em como a procura pela inteligência extraterrestre é conduzida e, considerando a ideia de que seres alienígenas suficientemente avançados tentariam pelo menos construir estruturas de defesa ao redor de seus mundos para se defenderem de potenciais ameaças extraplanetárias, sugere que uma forma de encontrar tais seres seria através de seus sistemas de defesa.  Na verdade, dizem os cientistas, os alienígenas não teriam necessariamente que ser muito mais avançados do que nós humanos.

O site Inverse reportou recentemente que Milan Cirkovic e Branislav Vukotic, do Observatório Astronômico de Belgrado, sugeriram num estudo que procurar por estruturas defensivas que protegem contra algo como uma explosão de uma estrela próxima, potencialmente levaria à descoberta de alienígenas inteligentes.  A dupla declara que seres inteligentes, não muito mais avançados do que a humanidade, poderiam levantar barreiras artificiais, ou talvez algum tipo de megaestrutura, para impedir ameaças como rajadas de raio-gama, ou energia eletromagnética vinda da explosão de uma supernova.

Cirkivic e Vukotic escrevem em seu trabalho:

inteligência extraterrestre

Para os propósitos atuais, notamos que nenhuma parte de qualquer galáxia espiral [como a nossa Via Láctea] pode ser considerada segura de explosões cósmicas a longo prazo.  E, à medida que este período de tempo perdura para uma espécie extraterrestre inteligente, mais relevante se torna a questão de mitigação.

Tal mitigação incluiria sistemas de defesa planetária, algo que nosso próprio planeta ainda deve desenvolver mas, Cirkovic e Vukotic acreditam, estará bem dentro do alcance tecnológico da humanidade no próximo século.  Uma civilização alienígena, que está tecnologicamente avançada somente algumas décadas ou mais do que nós, já poderia ter pensado e criado tais formas de mitigação.

Tais sistemas de defesa poderiam ser encontrados da mesma forma que os exoplanetas são detectados, através do estudo e registro da diminuição do brilho de estrelas. Os cientistas sugerem:

A massa da estrutura do escudo seria do tamanho de um planeta, com muito mais densidade de massa do que deveria ter; a estrutura não obedeceria as leis naturais de movimento; propriedades ópticas (como a absorção infravermelha); e reações planetárias anômalas dentro de um sistema afetado por uma supernova.

Como o site Inverse apontou, a descoberta da misteriosa estrela KIC 8462852, fez com que os cientistas especulassem que o efeito produzido por ela poderia ser causado por fenômenos de mitigação tais como planetas, enxames de cometas e até mesmo um esfera de Dyson (uma estrutura artificial teórica que englobaria a estrela para colher sua energia).

Se nada mais, o trabalho, que foi publicado no Acta Astronautica, fornece mais outro método, junto com as pesquisas atuais para transmissões extraterrestre e pistas de bioassinaturas atmosféricas, para a detecção de inteligência extraterrestre.

n3m3

Fonte

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh