web analytics

Astronautas estão voltando do espaço com seus genes alterados

Desde os primórdios da exploração espacial na metade do Século XX, tem sido o sonho de muitas pessoas irem ao espaço pelo menos uma vez. Enquanto algumas empresas de voo espacial comercial oferecem viagens até o grande vácuo negro, estas custam muito caro para a maioria dos indivíduos. Porém, para muitos de nós que sonham em deixar as garras da gravidade e olhar para o nosso planeta de cima, o voo espacial não vem sem seus custos à saúde.

Astronautas gêmeos, Mark e Scott Kelly estão sendo submetidos à um estudo da NASA, o “Estudo Gêmeo” para rastrear quais riscos à saúde podem ter uma causa genética.

Além do sempre presente perigo de explosão no lançamento, ou de queima ao reentrar na atmosfera, recentemente descobriu-se um aumento no risco de muitas doenças cardiovasculares, e cientistas não sabem o porquê.  E mais, sabe-se que o tempo despendido no espaço expõe os astronautas a níveis extremamente altos de radiação que podem permanentemente afetar a visão dos astronautas.

Astronautas têm reportado visão embaraçada desde o nascimento da exploração espacial

Agora, os cientistas descobriram uma coisa ainda mais preocupante para aqueles que querem viajar até o espaço. Num estudo publicado no periódico Microgravity, os pesquisadores descobriram que o voo espacial está causando alterações genômicas permanentes nos astronautas que despendem tempo em órbita:

Usando um conjunto composto de 234 genes de reação de estresse, bem caracterizados, detectamos mudanças transcriptômicas em seis astronautas (quatro homens e duas mulheres) a partir do sangue preservado antes e imediatamente após o voo espacial

Cada um dos astronautas neste estudo participaram nas missões do ônibos espacial que duraram somente entre 10 a 13 dias. Descobriu-se que as mudanças ocorreram em genes responsáveis pelo reparo do DNA, dobra de proteína, e estresse oxidativo, o qual acredita-se ser responsável pelo desenvolvimento de câncer, mal de Parkinson e Alzheimer.

A saúde dos astronautas é uma preocupação primária, à medida que firmas de exploração do voo espacial começam a olhar para a colonização do espaço.

Embora estas mudanças genômicas têm sido documentadas, os cientistas ainda não compreendem os mecanismos que as causam:

A base molecular das reações induzidas pelo voo espacial permanecem incertas e podem fornecer informações críticas sobre os resultados de saúde associados com a viagem espacial.

Temos astronautas morrendo de velho e alguns velhos astronautas ainda vivos. Aqueles da população que querem ir até o espaço, se aproveitando do assim chamado ‘turismo espacial’, não despenderão mais do que alguns minutos lá em cima, assim as chances de terem seus genes modificados pela radiação ou suas visões comprometidas é ínfima, se é que isso realmente ocorre. 

Não querendo ser conspiranóico, mas já sendo, não estaria a NASA querendo assustar as pessoas para que elas não subam até lá e vejam coisas que não é para verem?

n3m3

Fonte

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh