web analytics

Uma espécie desconhecida cruzou com humanos na antiguidade, concluíram pesquisadores

De acordo com especialistas, uma espécie desconhecida acasalou com humanos na antiguidade, quando estes migravam da África para a Australásia.  Baseados num novo estudo, pesquisadores concluíram que há seções de DNA que não combinavam com quaisquer espécies de hominídeos anteriormente identificadas.

Nas Ilhas Andaman, as pessoas nativas da região possuem uma tremenda particularidade. Segundo estudos recentes, o DNA dos ancestrais desses nativos está misturado com um DNA pertencente à uma espécie desconhecida que gerou um genoma distinto, ainda perceptível hoje.

O estudo sugere que a árvore genealógica humana é muito mais complexa do que anteriormente se pensava, e que os humanos da antiguidade provavelmente acasalavam com várias espécies hominídeas que existiram na Terra no passado distante.

A descoberta que tomou de surpresa muitos dos pesquisadores foi publicada no periódico Nature Genetics, por Jaume Bertranpetit e seus colegas, da Universidade Pompeu Favra (Espanha), os quais estudaram meticulosamente os genomas dos povos nativos da Austrália, Papua, bem como os que habitam as Ilhas Andaman, próximas da Índia.

ancestral-humano-desconhecido

Os resultados foram fascinantes e não aquilo que esperavam encontrar

“Estas sequências de DNA não estão presentes nos genomas dos europeus ou asiáticos orientais vivos hoje, reporta o New Scientist, “sugerindo que os ancestrais destes povos se encontraram e cruzaram com um misterioso hominídeo no sul da Ásia, ou na região do Pacífico, o qual deixou seu legado genético nas populações atuais da região”.

Então, quem seriam os misteriosos seres?

Uma teoria diz ser possível que estamos falando sobre o Homo erectus, que estava presente na região entre 1,8 milhões e 33 mil anos atrás.

A parte interessante é que não há traços de DNA pertencentes ao Homo erectus, com os quais os pesquisadores possam comparar com as amostras das pessoas que habitam aquela região hoje.

Porém, ao invés do elo misterioso ser uma espécie aqui, Alan Cooper, da Universidade de Adelaide (Austrália), propôs que há uma chance que múltiplas espécies de hominídeos desconhecidos possam estar contribuindo para os misteriosos segmentos de DNA.

“A Ásia é como um pesadelo em termos do número de diferentes grupos que estavam por lá ao mesmo tempo”, disse Cooper.

Só não pensaram ainda na possibilidade do impensável na ciência tradicional. Você sabem o que estou pensando, não é mesmo?

n3m3

Fonte: ancient-code.com

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh