web analytics

É possível a existência de um oceano líquido em Plutão

Foto de Plutão, obtida pela sonda New Horizon.

Foto de Plutão, obtida pela sonda New Horizons.

O que Plutão tem que fazer para conseguir de volta seu status de planeta?

Que tal mostrar evidência de que, mesmo apesar de sua grande distância do sol, ele ainda possui água no estado líquido abaixo de sua superfície?

Um novo relatório sugere que isto seja muito mais do que uma possibilidade remota, para este remoto planeta anão.

A possibilidade de que possa existir um vasto oceano de água no estado líquido tão longe do Sol é impressionante, e o mesmo também poderia ser possível em outros objetos do cinturão Kuiper.

O aluno de Ph.D. da Universidade Brown, Noah Hammond, ficou impressionado quando introduziu os novos dados da sonda New Horizons em seu “modelo de evolução térmica” – um modelo computacional que tenta recriar a história térmica de Plutão.  Como reportado por ele em seu estudo na última edição da publicação Geophysical Research Letters, modelos anteriores haviam sido baseados na teoria de que, embora Plutão possa ter tido há algum tempo oceanos líquidos, desde então eles congelaram, formando um tipo de gelo conhecido como “gelo II”, que teria causado a contração do planeta anão.

Rachaduras na superfície de Plutão mostram os efeitos da atividade subterrânea.

Rachaduras na superfície de Plutão mostram os efeitos da atividade subterrânea.

Esta contração que fez com que Plutão ficasse ainda menor não justifica sua volta para a lista de planetas. Então vieram as fotos e dos dados da New Horizons.

“Não vemos coisas na superfície de Plutão que esperaríamos se tivesse ocorrido uma contração global”, disse Hammond. “Assim, concluímos que o gelo II não se formou, e então que os oceanos não estão completamente congelados.

Lago congelado na superfície de Plutão

Lago congelado na superfície de Plutão

Se o oceano de Plutão não estiver congelado, o que está mantendo-o no estado líquido? Parece que sua superfície está sólida, mas seu interior não.  A atividade geotérmica em seu núcleo está criando altas temperaturas abaixo da superfície, enquanto o gelo de nitrogênio e metano na superfície está segurando o calor, evitando que ele escape para o espaço, diz Hammond.

Esses gelos exóticos são na verdade ótimos isolantes.

Hammond acredita que esta evidência de possível água no estado líquido é evidência que indica a existência do mesmo fenômeno em outros planetas anões e objetos espaciais remotos no cinturão de Kuiper.

n3m3

Fonte as informações: mysteriousuniverse.org

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh