web analytics

Espaço do Leitor: E SE…?

ET e TerraA criação de cenários hipotéticos é, além de tudo, um exercício de imaginação. No mundo todo pessoas pensam como seriam suas vidas se elas tivessem entrado em outro emprego ou se tivessem nascido em outro pais. Mesmo nesses cenários hipotéticos podemos tirar algumas conclusões baseados em estudos e paralelos que ocorreram na história. Neste texto quero apresentar algumas possibilidades na área de ufologia que talvez permitam analisar cenários futuros ou mundos alternativos. Vamos explorar os incríveis mundos alternativos

 

*E SE…a Nasa não existisse?

Se a Nasa não existisse você provavelmente não poderia ler esse texto de um smartphone ou tablet, e computadores seriam objetos enormes e exclusivos para algumas pessoas ou empresas. Durante a “guerra” pela conquista do espaço com a União Soviética, a Nasa foi a responsável por avanços tecnológicos que são usados em grande escala nos dias de hoje (como os microchips e o sistema de satélites de comunicação). Com nenhuma concorrência direta os Russos seriam os primeiros homens a irem ao espaço (e por não terem concorrentes e não ser algo de grande importância, esse evento demoraria algumas décadas a mais para ocorrer). Além do fato de que nesse mundo sem a Nasa possivelmente o homem nunca teria pisado na Lua, praticamente quase todas as tecnologias eletrônicas evoluiriam de maneira mais lenta. Sondas em Plutão e robôs em Marte? Esqueça.

Além do impacto tecnológico que a corrida espacial trouxe ao mundo, outros inventos poderiam nunca ter existido, já que foram inventados para serem usados por astronautas, como a super-cola, comida desidratada ou mesmo fraldas descartáveis. Mas nem todas as áreas tecnológicas seriam defasadas sem a Nasa, visto que os aviões supersônicos foram levados a segundo plano durante a conquista espacial, sendo estudados anos depois.

 

*E SE…achássemos vida microbiana em Marte?

Seria um dos achados mais importantes da ciência moderna, mas provavelmente sua vida seguiria como é hoje. Por mais que você goste do assunto, o anúncio de vida microbiana seria divulgado em vários programas de TV e conversas entre colegas, mas em termos práticos não mudaria nosso dia a dia.

A confirmação de vida microbiana em Marte aceleraria o programa espacial para levar uma missão tripulada ao planeta vermelho, para estudar essa nova forma de vida. Como seria seu DNA? Seria muito diferente do que temos na Terra? E mais importante: A vida é algo comum no universo? E quanto a vida inteligente? A descoberta desses seres microscópicos levaria o homem a pensar mais sobre a questão de vida inteligente, e teríamos mais esforços e investimentos para encontra-los. Talvez uma nova era espacial se inicie e, quem sabe, acharíamos algumas respostas em Marte.

 

*E SE…fôssemos invadidos?

Esqueça o que você vê nos cinemas. Uma invasão em larga escala de uma raça com tecnologia avançada o suficiente para nos alcançar seria um massacre. Caso a raça invasora queira simplesmente aniquilar o planeta (por alguma razão) eles simplesmente usariam alguma arma orbital que simplesmente explodiria o planeta. Caso a invasão tivesse o propósito de apenas aniquilar a raça-humana (também por algum motivo aleatório) eles poderiam espalhar um vírus que atacasse nosso código genético, mantendo as outras formas de vida preservadas. Mesmo que essa raça gostasse de um massacre aleatório e resolvesse descer à Terra para “lutar” conosco, não espere que água ou um vírus da gripe os extermine por falta de um planejamento por parte deles. Se hoje já se pensa em usar drones em conflitos, porque eles simplesmente não mandariam suas máquinas de guerra contra nós? Provavelmente seríamos aniquilados sem nem vermos a cara de nosso inimigo.

 

*E SE…achássemos vida inteligente?

 Primeiro quero explicar que por vida inteligente digo vida com a qual podemos nos comunicar de alguma forma (nada garante que haja uma forma de vida tão inteligente no universo que nós simplesmente não conseguiríamos compreende-los). Também vamos ignorar o caso anterior de que essa vida queira nos destruir. Nesse cenário pode ocorrer de duas formas: nós os encontramos ou eles nos encontram.

Caso fôssemos os primeiros a encontra-los, seria através de observações de satélites ou, mais provavelmente, captaríamos um sinal inteligente vindo do espaço. Em ambos os casos a vida inteligente estaria tão longe de nós que qualquer tentativa de manter contato demoraria anos para ser estabelecido (caso o sinal fosse um código binário de saudação a 10 anos luz de distância, demoraríamos 10 anos para que a mensagem de resposta chegue a eles e mais 10 anos para que eles respondam). Muitos pensaram que é uma farsa. Mesmo que, por exemplo, encontremos um satélite de origem desconhecida com símbolos e formas desenhadas neles (como nós já fizemos), muito acreditaram que fosse algum satélite perdido de outro pais . Sinais de rádio seriam coincidências e artefatos vagando no espaço seriam objetos naturais.

Agora, caso a situação fosse a inversa e eles nos encontrassem e viessem até nós, seria literalmente o dia mais importante da história humana. Nada poderia ser contestado. A religião poderia ser colocada em cheque. Nações discutiriam o que fazer com os visitantes das estrelas. Livros teriam que ser reescritos. O mundo não seria mais o mesmo. Na pior da situação, o caos se instalaria entre as pessoas. Conflitos eclodiriam em todo globo e alguma nação poderia se tornar hostil contra os alienígenas. Esse é o cenário com muitas probabilidades e desdobramentos. Literalmente seria o dia mais importante da humanidade.

 

*E SE…encontrássemos ruinas em outro planeta de nossos sistema solar?

 Nada de vida ou sinais de rádio. E se encontrássemos ruínas antigas de uma raça extinta em nosso sistema solar. Quem eles eram? Por que foram extintos? A quanto tempo? Estudar essas ruinas poderia nos dar alguma dessas respostas ou levantar outras (imagine que, por exemplo, as ruínas se assemelhassem as antigas ruínas Maias ou encontrassem em Marte pirâmides mais antigas que as do Egito). Talvez encontremos algum documento ou escrita que, depois de traduzidos, poderiam ajudar a entender essa raça. A quanto tempo eles foram extintos? Como foram extintos? Eles sabiam de nossa presença? Além de saber mais sobre essa cultura extinta podemos saber sobre nós mesmos. Tanto nosso passado quanto nosso futuro.

 

*E SE…a Terra fosse o único planeta com formas de vida no universo?

 Um dia todos os cientistas entram em uma conclusão. Estamos sós no universo. Anos de pesquisas, escutas, tentativas de contatos, observações e nada. Não há nada vivo lá fora. Estamos sozinhos. Um cenário um tanto triste quanto estranho. Porque apenas nós? Porque estamos vivos em um infinito morto? Qual o propósito? Talvez entremos em uma era mais religiosa visando um propósito na vida. Talvez pensem que nosso motivo é levar vida a outros planetas. Novas teorias de seres interdimensionais podem dar um novo propósito para a busca de vida (ela está lá mas não podemos ver) e novas tecnologias podem surgir para esse propósito. Em um mundo onde o homem é literalmente o centro do universo, provavelmente nos tornaria mais arrogantes, afinal seríamos únicos e especiais. Vida criada por nós seria semeada em outros planetas e, com o tempo, sistemas. Em um futuro longínquo, quando nossos descontentes olharem para as estrelas, eles lembrarão que um dia houve um planeta chamado Terra e foi lá que tudo começou. Nós somos os deuses astronautas.

 

*E SE…os alienígenas foram viajantes do tempo?

 Um dia fizemos nosso primeiro contato. E descobrimos que eles vêm do futuro. Ou melhor, eles são humanos do futuro! Viagens no tempo possuem um problema grave. Se podemos voltar no tempo teoricamente, poderíamos alterar o passado. Como o universo reagiria a isso? Universos múltiplos? Viajem no tempo de forma etérea? Esses viajantes terão a resposta para isso. Caso esses seres sejam humanos de um futuro longínquo, significa que não encontramos formas de vida em outros planetas. Onde elas estão? Também viajam no tempo ou foram extintas? E o mais importante. Descobrir essa informação não mudaria o futuro? Mais dúvidas que respostas.

 

Listei aqui alguns cenários e seus possíveis desdobramentos. Podemos nos estender nesses universos mais profundamente, ou criarmos outros (Intraterrenos? Extradimensionais?) que talvez sejam revistos ou ampliados em uma matéria futura.

Comentem outros cenários ou criem novos desdobramentos nos que foram citados aqui. O universo é cheio de possibilidades. Infinitas eu diria.

Rafael dos Santos Ribeiro

Termos recém pesquisados por leitores:

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh