web analytics

Poderia a lua de Saturno, Encélado, fornecer pistas sobre vida extraterrestre?

Encélado, uma das luas de Saturno, com seus geiseres.

Encélado, uma das luas de Saturno, com seus géiseres.

Nota: Evandro Giordani, editor do site www.cavok.com.br, que já contribuiu anteriormente para o Espaço do Leitor do OH, agora também faz parte integrante do nosso site.  Aqui está mais um artigo enviado por ele, e se você se interessa por assuntos relacionados à aeronáutica, CAVOK é um dos sites mundiais mais completos no assunto:

Na semana passada, sonda Cassini da NASA fez o seu ultimo voo rasante sobre a lua Encélado, uma grande bola de gelo com 500 km de circunferência e que tem suscitado o interesse de muitos cientistas.

Encélado é o sexto maior satélite natural de Saturno e foi descoberto em 1789 por William Herschel. Encélado possui um oceano global de água líquida sob sua superfície gelada, confirmado pelos dados da Cassini, fazendo com que os cientistas pensem sobre a possibilidade de vida microbiana, lá e em outras luas semelhantes que estão longe de um sol (de qualquer sistema planetário).

Curt Niebur, um cientista da NASA, disse que antes dos dados da Cassini, alguns da comunidade cientifica já suspeitavam da existência de um oceano global sob a superfície gelada de Encélado, porém, muitos foram ridicularizados.

Concepção artística da sonda Cassini sobrevoando Encélado

Concepção artística da sonda Cassini sobrevoando Encélado

Na esperança de encontrar vida extraterrestre, os cientistas estão agora estudando outras luas que orbitam os planetas extra solares. Se Encélado é uma indicação da possibilidade de formas de vida, o número de luas habitáveis poderia, de fato, ser maior do que o de planetas habitáveis, de acordo com alguns cientistas.

Em seu sobrevôo final, a Cassini chegou a 4.998 km de altitude da região polar sul daquela lua.

As sondas Voyager 1 e Voyager 2 fizeram vôos rasantes em Novembro de 1980 e agosto 1981, respectivamente. A lua foi incorporada ao anel E de Saturno.

Os dados da Cassini mostraram que grandes porções da superfície de gelo da Lua são, de fato, geologicamente jovens. Em fevereiro de 2005, a sonda também descobriu fissuras na região polar sul, através das quais algum tipo de material estava sendo ejetado. Temperaturas nessa área eram muito mais elevadas do que o esperado, de acordo com cientistas.

Parece que o material ejetado contêm compostos orgânicos. Com base nas medições da Cassini, o núcleo de Encélado é rochoso. Além disso, os dados apontam para um oceano de água é salgada e não muito alcalina, ou seja, não é muito ácida, permitindo suportar vida.

geisers de Encélado 2

geisers de Encélado

A atividade hidrotermal também pode estar ocorrendo no ponto aonde o núcleo se encontra com o oceano, o que poderia sugerir que há uma fonte de energia e nutrientes. Vale lembrar que no fundo dos oceanos da Terra, aonde a luz e calor do sol jamais chegou, a vida floresce graças ao calor e nutrientes expelidos pelas ‘fumarolas’, diretamente do núcleo do planeta.

cavok

 

 

 

 

 

 

Fonte: Mid Day Daily – Edição: OVNI Hoje

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh