web analytics

Suprema Corte Administrativa da Alemanha força o Parlamento a liberar acesso às informações sobre OVNIs / UFOs

Prédio da Suprema Corte Administrativa Federal da Alemanha, em Leipzig.( Crédito: Ansgar Koreng / CC BY-SA 3.0 DE)

Prédio da Suprema Corte Administrativa Federal da Alemanha, em Leipzig.( Crédito: Ansgar Koreng / CC BY-SA 3.0 DE)

Leipzig (Alemanha) – Após anos de processos judiciais, a Corte Suprema Federal Administrativa da Alemanha força a administração do Parlamento – o Bundestag – a liberar e tornar público o acesso às informações sobre “OVNIs, a procura por inteligências extraterrestres e a implementação alemã da UN-Resolution A/33/426″(que pede aos seus estados membros conduzir pesquisa oficial sobre OVNIs) compilada pelo “Serviço Parlamentar”.  Até agora, o Bundestag não somente negou o acesso público a este documento, mas também lutou com sucesso durante uma disputa legal intensa e contra sua publicação.  A nova sentença judicial é um grande passo, não somente para os pesquisadores de OVNIs e defensores do desacobertamento alemães, mas também para a liberdade de informação em geral.

A função dos “Serviços Científicos” é a de “fornecer aos membros do parlamento informações factuais, análise e comentários especializados de seus trabalhos políticos no parlamento e seus constituentes.  Assim, daqui em diante, também deve-se presumir que essas informações compiladas seriam abertas ao acesso público.  Mas não era assim até este recente veredito.  Dependia da administração do Bundestag para sua liberação – ou restrição.

Em 2010, a iniciativa Exopolítica da Alemanha,  liderada por Robert Fleischer, descobriu de um dos documentos pelo serviço sobre “OVNIs, a procura por inteligências extraterrestres e a implementação alemã da UN-Resolution A/33/426”, que sugeria aos seus estados membros a conduzir pesquisa oficial sobre OVNIs.  Apesar de vários jornalistas terem acessado uma cópia do documento, não era legal sua publicação em sua integralidade. Frank Reitemeyer então pediu para ver os documentos das opiniões de especialistas, mas seu acesso foi negado pela administração do Bundestag – assim ele entrou com um processo.  Quando lhe foi permitido o acesso na primeira instância jurídica, a administração do Bundestag entrou com uma liminar.  Desde então, o processo jurídico passou por várias instâncias e a administração do Bundestag até mesmo pediu para uma grande e renomada firma de advocacia para compilar uma opinião legal (o que sob condições normais custa aproximadamente 50.000 Euros, de acordo com alguns especialistas legais). Apesar da última e final decisão pela corte suprema administrativa (Bundesverfassungsgericht) ser um grande passo para a liberdade de informação, as opiniões de especialistas sobre OVNIs, agora liberadas por seu Serviço Científico, não devem ser confundidos com os arquivos secretos de pesquisa e investigação de OVNIs, pelos gabinetes oficiais , ministérios e até mesmo forças armadas da Alemanha.  Esta é uma informação sumária de fatos conhecidos sobre OVNIs, a procura por inteligências extraterrestres e a UN-Resolution A/33/426.

Contudo, há algumas pequenas gemas ovnilógicas escondidas dentro destes documentos: Mais importante é a conclusão dos seus autores que, “como muitos outros países, vizinhos e aliados conduziram e em parte ainda conduzem programas oficiais de pesquisa sobre OVNIs (como a França, os Estados Unidos, o Reino Unido ou Canadá…) deve-se presumir que o governo da Alemanha e seus órgãos e instituições deveriam também ter um interesse oficial no fenômeno”.  Apesar de ser somente uma curta sentença, esta pequena conclusão é de grande importância, pois ela contradiz o regime de linguagem que dura uma década, o qual repetidamente alegou que o governo Alemão e suas instituições não possuem interesse no tópico e não conduzem quaisquer pesquisas ou coleções de avistamentos ou pesquisa de OVNIs.  A última vez, esta visão foi declarada pelo então Ministro Alemão do Interior e hoje Ministro de Finanças, Dr. Wolfgang Schäuble in 2008.

Exatamente o oposto tem sido mostrado pelo trabalho de muitos pesquisadores alemães de OVNIs e jornalistas, os quais desacobertaram os documentos secretos que mostram que – é claro – também os órgãos oficiais da Alemanha, não somente possuem um interesse, mas também conduziram – e mais provavelmente ainda conduzem – investigações sobre os objetos voadores não identificados.  A última vez que isto aconteceu foi quando o newsblog fronteira-ciêncie “grenzwissenschaft-aktuell“ (www.GreWi.de) desacobertou  um arquivo completo da agência secreta de inteligência da Alemanha – BND.

Finalmente, a decisão da suprema corte administrativa não somente se aplica às “opiniões de especialistas sobre OVNIs do Bundestag“, mas a todos as opiniões de especialistas do Serviço Científico, que terá um imenso impacto sobre a informação e jornalismo no futuro, pois muitos expertise desapareceram dos arquivos e quadros, porque sua conclusão objetiva não apoiava, ou mesmo contradizia as posições dos políticos e partidos que os comissionaram no começo.  Pode-se presumir que eles também incluem muitas informações sobre todos os tipos de tópicos nunca acessados pelo público anteriormente.

n3m3

Fonte: www.grenzwissenschaft-aktuell.de

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh