web analytics

Poeira exozodíaca contraria astrônomos que procuram por vida em sistema solares distantes

exozodiacal-lightOs alienígenas realmente existem?  Seríamos os ETs para uma raça de outro planeta?  Há outras formas de vida lá fora?  Não há uma pessoa neste grande planeta que chamamos de lar que não tenha se perguntado estas questões em algum ponto de sua vida.

No passado, astrônomos teriam que usar telescópios muito poderosos para estudar os sistemas planetários e observar a poeira exozodíaca.  Esta poeira é constituída dos resquícios que são criados quando os asteroides colidem entre si.

Agora, uma equipe internacional de astrônomos está usando o VLTI (sigla em inglês para Large Telescope Interferometer), que está localizado no Chile à uma altitude de 2.600 metros, para estudar como a luz exozodíaca pode afetar a visibilidade de planetas potencialmente habitáveis.

A luz exozodíaca ocorre quando a luz das estrelas é refletida na poeira exozodíaca.  Esta é a primeira vez que o fenômeno foi pesquisado em grande escala dentro da região de estrelas próximas.

Em noites muito escuras, a luz do Zodíaco é visível fracamente da Terra.  Quando os cientistas querem determinar a idade de um sistema solar, eles examinam a quantidade de luz exozodíaca.  À medida que o tempo passa, a poeira deveria se assentar, permitindo assim uma maior visibilidade.

Se queremos estudar a evolução de planetas similares à Terra próximos à zona habitável, precisamos observar a poeira zodíaca na região ao redor de outras estrelas.  Os cientistas descobriram poeira exozodíaca nas regiões habitáveis ao redor de nove de 92 estrelas.  A luz era 1000 vezes mais brilhante do que a vista em nosso próprio sistema solar.

A equipe de pesquisadores ficou surpresa ao descobrir que a maioria da poeira exozodíaca foi detectada ao redor de estrelas mais velhas, não das mais jovens como previamente se pensava.  Isto contradiz a crença de que a produção de poeira abaixa à medida que um sistema planetário envelhece.

Olivier Absil, co-autor do estudo, declara que a detecção elevada encontrada nesse elevado nível sugere que possa haver um número maior de sistemas que contém traços de poeira, tão esmaecidos que não forami detectáveis pela nossa pesquisa.  Embora as quantidades sejam muito pequenas, elas ainda são maiores do que a poeira zodíaca do sistema soslar.  A presença desta poeira fraca em tantos sistemas poderia assim se tornar um obstáculo para futuras investigações.

Um pensamento que passou pela minha cabeça quando li o artigo foi, será que alguns dos sistemas solares mais antigos, contrariamente do que se pensava, apresentam mais concentração de poeira devido às operações de mineração de possíveis civilizações que ali vivem?

Talvez não.  Talvez eu deva frear minha imaginação.

n3m3

Fonte: www.piercepioneer.com

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh