web analytics

Foto nítida de disco protoplanetário é obtida pelo conjunto de telescópios ALMA

Foto de disco protoplanetário (ALMA/ESO/NAOJ/NRAO)

 

Discos protoplanetários são a fonte de formação de um planeta, mas até agora só tínhamos vistos borrões nos telescópios, ou suas representações artísticas. Porém, numa nova imagem do conjunto de telescópios ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array), podemos ver o disco deixado após o nascimento de uma estrela, com uma clareza nunca antes vista.

As estrelas se formam, quando gás e poeira são espremidos juntos pela gravidade.  As partículas restantes se juntam ao redor da nova estrela, formando os discos concêntricos que podem ser vistos acima.  Ao longo do tempo, estas pequenas partículas se agrupam para formar rochas, e finalmente asteroides ou até mesmo planetas podem nascer a partir desta poeira.

A observação dos discos protoplanetários é importante por razões óbvias: Quanto mais perto chegarmos de uma planeta que esteja realmente nascendo, melhor compreenderemos a origem do nosso próprio planeta.

Este disco em particular orbita uma estrela jovem, chamada de HL Tau, localizada a 450 anos-luz da Terra, na constelação de Touro.  A incrível resolução da imagem é impressionante, mas no futuro poderemos ver as imagens do ALMA ficarem ainda mais em foco.

O ALMA, que é operado por uma parceria internacional, é um telescópio feito de 66 antenas parabólicas de alta precisão, que podem ser movidas para diferentes configurações.  Estas antenas capturam as ondas de rádio do espaço, e quando seus dados são combinados, elas podem gerar imagens que são cinco vezes melhores do que as do Telescópio Hubble.

Mas, apesar do ALMA estar próximo de sua configuração final, o conjunto ainda não está operando à sua resolução máxima.  Os pesquisadores espaçaram as antenas em até 15 quilômetros umas das outras para obterem as imagens.  Em termos de Terra, esta configuração permitiria tirar a foto de uma moeda de um centavo a 110 quilômetros de distância.

Num futuro próximo, as antenas serão movidas para um adicional um quilômetro de distância, assim melhorando a a sua resolução.

Termos recém pesquisados por leitores:

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh