web analytics

Mais dois exoplanetas são descobertos; um deles pode hospedar vida

image_1965_1-Kapteyn-b-c

Representação artística do mundo potencialmente habitável, Kapteyn b, com o aglomerado globular (aglomerado de estrelas) Omega Centauri ao fundo. Crédito da imagem: PHL / UPR Arecibo / Aladin Sky Atlas.

Astrônomos, liderados pelo Dr. Guillem Anglada-Escude, da Universidade Queen Mary de Londres, Reino Unido, anunciaram a descoberta de dois exoplanetas circulando uma estrela próxima a nós, que é muito antiga, conhecida como estrela de Kapteyn

Descoberta em 1897 e batizada em homenagem ao astrônomo que a descobriu, o holandês Jacobus Kapteyn, a estrela é o segundo objeto mais rápido no céu.

Ela chegou a 7 anos-luz do sol há 11.000 anos, e tem se distanciado desde então.

Hoje, esta anã vermelha está a 13 anos-luz de distância e é a 25ª estrela mais próxima do Sol, com uma magnitude de 9, podendo ser vista com telescópios amadores ou binóculos.

Após analise da estrela com a utilização de espectrômetros, a equipe do Dr. Anglada-Escude descobriu a existência de planetas em sua órbita.

Ficamos surpresos em encontrar planetas orbitando a estrela de Kapteyn“, ele disse.

Esses recém encontrados exoplanetas foram batizados de Kpteyn b e Kapteyn c.

Exoplanetas potencialmente habitáveis já descobertos.

Exoplanetas potencialmente habitáveis já descobertos.

O exoplaneta Kapteyn b é considerado uma super-Terra.  Sua órbita ao redor de sua estrela dura 48 dias e ele tem a massa de 5 vezes a da Terra.  O exoplaneta provavelmente é mais frio do que a Terra, se tiver uma atmosfera similar.  Porém, se a atmosfera for mais densa, ele poderia facilmente ter temperaturas mais altas, ou similares às da Terra.

Kapeyn b tem aproximadamente 11.5 bilhões de anos (duas vezes mais velho do que a Terra) e dada a sua idade, teve tempo o suficiente para desenvolver a vida, tal como a conhecemos.

Ele é agora o planeta mais velho que potencial para abrigar a vida.

Já, o exoplaneta Kapteyn c é uma super-Terra massiva em comparação.  Seu ano dura 121 dias e os astrônomos acham que seja muito frio para suportar água no estado líquido

No momento, somente umas poucas propriedades são conhecidas destes planetas, mas através da mensuração de suas atmosferas com instrumentos de próxima geração que estão sendo construídos, tentaremos estabelecer se estes planetas são mundos que contêm água”, concluiu Mikko Tuomi, astrônomo do Centro para Pesquisa Astrofísica da Universidade de Hertfordshire, e co autor da descoberta.

n3m3

Fonte: sci-news.com

Colaboração: Clayton Bazani, Phpaulino, Maabreis

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh