web analytics

Rendlesham: Nick Pope, ex-funcionário do Ministério da Defesa do Reino Unido, revela tudo sobre as alegações se OVNI

OVNI-de-RendleshamEsqueça Roswell. De acordo com Nick Pope, ex investigador sobre o fenômeno dos OVNIs para o governo britânico, o mistério que ocorreu numa clareira da Floresta de Rendlesham, em Suffolk – Inglaterra, no final de dezembro de 1980, se tornou o caso de mais significativo da história dos OVNIs.

Pope trabalhou por três anos como oficial do gabinete de OVNIs do Ministério da Defesa, entre 1991 e 1994.  Desde então, uma série de eventos ficaram para ele como sendo uma constante fonte de intriga, resultando na publicação de um novo livro, Encounter in Rendlesham Forest – escrito com os ex aviadores dos EUA, John Burroughs e Jim Penniston.

Agora escritor e comentarista sobre OVNIs, Pope diz que aquilo que os dois militares testemunharam no Portão Leste da base Woodbrigde da RAF foi uma aterrissagem e decolagem controlada, e “não somente luzes no céu“.

Ele também ridiculariza as alegações populares de que a aparição foi causada pelo brilho do Farol Orfordness, e discorda com a especulação de que aquilo foi um incidente nuclear acobertado.

Apesar de um estudo secreto da inteligência do Reino Unido ter revelado que “vários observadores foram provavelmente expostos à radiação de um fenômeno aéreo não identificado“, Pope diz que o governo dos EUA não reconhece que o incidente tenha ocorrido.

Agora residindo na Califórnia, ele disse: “Quando eu entrei no projeto OVNI do Ministério da Defesa, logo ficou claro que Rendlesham foi um caso único que ainda gera, não somente interesse público, mas também interesse da imprensa e também do Parlamento.  Eu analisei todas as teorias em grande detalhe.  Eu não tenho nenhuma agenda em escrever este livro, exceto a de tentar ajudar John (Burroughs) e Jim (Penniston) desbloquearem seus registros médicos, os quais têm sido difíceis de serem disponibilizados.  Estas duas testemunhas têm problemas de saúde que são atribuídos à radiação do OVNI.”

“Se a inteligência britânica sugere que eles foram irradiados, talvez haja algo a dizer sobre o tipo de radiação.  Determinamos que os registros médicos militares de John e Jim estão bloqueados numa seção fechada do Departamento de Assuntos de Veteranos – um lugar normalmente reservado para os registros de agentes da inteligência.”

“Eu acho que Jim e John foram inocentados por algumas das coisas que vieram à tona.  Eles se sentem lesados pela forma com que têm sido tratados por estes anos”.

Pope acha que a chave para a resolução do mistério pode estar no que ele acredita ser a evidência vital que foi removida da base aérea e levada até a Alemanha por um general da Força Aérea dos EUA.

O material do livro é amplamente baseado nos documentos do governo, obtidos sob a Lei de Liberdade de Informação dos EUA, ou ainda liberados como parte da divulgação de documentos governamentais sobre OVNIs do Reino Unido.

Mas Pope diz que alguns dos arquivos de inteligência dos Reino Unido relacionados ao incidente foram “descuidadamente destruídos“, mas adicionou: “Talvez exista alguém lá fora com uma prova e talvez ela irá surgir.  O livro não conclui que isto tenha sido relacionado a extraterrestres ou viajantes do tempo.  Não tiramos nenhuma conclusão definitiva.  Seria desonesto forçar nossa própria teoria.  Escritores anteriores tinham uma resposta antes de fazerem uma investigação. Não usamos a mesma abordagem.”

“Porém, fomos capazes de eliminar as teorias, tais como a do farol e do acobertamento de acidente nuclear.  De certa forma é frustrante termos passado por todas as teorias – céticas e exóticas – e não podermos de forma precisa dizer o que aconteceu.  Ainda é um mistério.  Eu acho que este caso é melhor do que Roswell.  É insano para a comunidade que estuda os OVNIs dizer que Roswell seja um caso ‘carro chefe’.  Rendlesham o desbancou.

Nick Pope fala sobre o Farol de Orfordness:

Já fui à floresta uma meia dúzia de vezes e estou satisfeito em dizer que, nos locais onde as testemunhas avistaram o OVNI, está claro que o farol não é visível.  De forma mais geral, simplesmente não se encaixa à descrição – particularmente o testemunho do Coronel Halt (uma testemunha que gravou a evidência na segunda noite dos avistamentos) – de que uma das maneiras que eles estimam a posição do OVNI foi através do posicionamento do farol.  Uma das coisas mais convincentes – e um fator que surge em outros incidentes com OVNIs – foi o facho de luz estreito que estava apontado aos pés do subcomandante da base e sua equipe, e à área de armazenamento dos armamento.

Pope fala sobre a ‘evidência faltante’:

Em 1967, os ministros da defesa tomaram uma decisão de que todos os arquivos OVNIs fossem disponibilizados publicamente – mas descobrimos que alguns dos arquivos do Ministério da Defesa foram “descuidadamente destruídos”.  Pior do que isso, o formulário de destruição, que teria explicado o porquê deles terem sido destruídos, foi também destruído.” 

“Um documento chave que sobreviveu, datado de 16 de fevereiro de 1981, revelou que imediatamente após o incidente, um general da Força Aérea dos EUA voou para Bentwaters, foi reportado sobre o incidente e levou os itens relacionados à investigação de volta para seu quartel general na Alemanha.  A significância disso parece ter sido perdida durante os anos.  A posição pública do governo estadunidense é a de que eles não têm investigado OVNIs desde 1969, quando foi finalizado o Projeto Blue Book.  Se esse for o caso, por que isso aconteceu?”

“Eu acho que o elo perdido poderia ser o arquivo que deve ter sido escrito pelo General Gabriel, que retornou após ter sido reportado sobre o incidente.

“Sabemos que ele levou vários documentos e as gravações de áudio conhecidas como Halt Tapes. Sabemos que a equipe de inteligência de defesa avaliou os níveis de radiação como sendo significativamente mais altos do que os níveis ao redor.  Falamos com o oficial de preparação para desastre que retornou para limpar o local e descobriu que as árvores que estavam expostas à área de pouso estavam queimadas.  Esta evidência física deve ter sido levada pelo general.”

Nick Pope fala sobre as contenções da Guerra Fria:

“Uma outra ideia que examinamos foi a disso ter sido algum tipo de teste exótico de reação da guarda.  Teorias mais extremas incluem a existência de tecnologia holográfica que podem projetar qualquer coisa, desde uma invasão alienígena até a ‘segunda vinda’ – sem dúvidas uma arma extremamente útil para causar com que uma base baixe suas armas e fujam.”

“Por eu estar ainda preso ao Ato de Segredos Oficiais, e Jim e John estarem atrelados a um juramento de segredo, nosso livro é o único que requer liberações de segurança dos governos britânico e estadunidense.  Ambos os governos ainda estão, é claro, extremamente sensíveis sobre a questão nuclear.  A postura dos EUA é a de nem confirmar, nem negar, a presença de armas nucleares.”

Alguns historiadores acham que chegamos muito mais próximos da Terceira Guerra Mundial em dezembro de 1980 do que talvez tenha sido reconhecido.  O Incidente de Rendlesham ocorreu neste período de grande incerteza.

n3m3

Fonte: www.ipswichstar.co.uk

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh