web analytics

Contrato de bilhões de dólares é proposto para pelo menos 4 países, para abrigar estadunidenses, caso o supervulcão Yellowstone exploda

Super vulcão Yellowstone, os EUA.

Super vulcão Yellowstone, os EUA.

De acordo com artigo de Shepard Ambellas, publicado no site intellihub.com, um recente relatório do Congresso Nacional Africano consta a informação de que foi recusado um plano de gerenciamento de desastres de US$ 10 bilhões por ano, oferecido pelos Estados Unidos, para que fossem abrigados cidadãos estadunidenses que possam necessitar de realocação, caso o super vulcão Yellowstone viesse a entrar em erupção.

O plano dos EUA para reloacação teria sido formulado após uma recente análise científica do parque ter revelado que o super vulcão Yellowstone possui o potencial para entrar em erupção violenta nos próximos 10 anos, como apontado por outros cientistas, inclusive o astrofísico Michio Kaku.

O site Praag publicou a seguinte informação recentemente:

Pode demorar até 10 anos para a pressão na câmara de magma do super vulcão ganhar corpo, de acordo com o Dr. Jean-Philippe Perrillat, do Centro Nacional  para a Pesquisa Científica em Grenoble, França…

…De acordo com o Dr. Sipho Mathetwe, o governo sul africano simpatiza com os EUA “pelo desafio com o Yellowstone, mas temos nossos próprios desafios na África do Sul.  Há 200 milhões de pessoas brancas nos Estados unidos, e se muitos deles voarem para a África, será um grande problema, embora exista suficiente moradia e infraestrutura disponível.  Isso irá desestabilizar o país e poderá até trazer o apartheid de volta.  A África do Sul não está à venda.

Ainda de acordo com o relatório, “Brazil, Argentina e Austrália” aceitaram o pedido de Washington.

Coincidentemente, isto ocorre justamente quando animais selvagens têm sido vistos fugindo do parque após as vibrações sísmicas.

Também foi reportado que a série de terremotos na área têm se tornado mais intensa.

O jornalista Shepard Ambellas escreveu em um artigo anterior para o Intellihub:

“Recente relatórios sugerem que um gás Hélio4 antigo tenha entrado nas camadas da superfície da crosta do Yellowstone, escapando para a atmosfera.  Agora, junte esse fato com o recente aumento abrupto do nível do solo no parque e estamos olhando para uma receita para desastre.

Quero dizer, afinal, como o famoso físico teórico Michio Kaku apontou em janeiro de 2011 em noticiário da CNN, “Quando ele explodir [o Yellowstone] ele poderá destruir os Estados Unidos tal como o conhecemos. […] É isso que está nos deixando nervosos.

Eu não sei quanto a você, mas para mim o pensamento de viver naquela região é horripilante.  Mas o que é que eu sei; eu vivo próximo de um grande vulcão no Havaí.

Mais tarde no noticiário, o físico mostrou como tudo num raio de 1600 km [de Yellowstone] nos Estados Unidos provavelmente seria destruído se o super vulcão entrasse em erupção.  E, tão amedrontador quanto possa parecer para alguns, estamos bem atrasados para um grande explosão.  Na verdade, acredita-se que a última erupção do Yellowstone ocorreu por volta de 630.000 anos atrás, o que significa que já passamos 30.000 anos para uma explosão total.”

Embora as informações técnicas da possível catástrofe estejam corretas, não há confirmação sobre o fato dos três países mencionados acima terem aceito uma proposta dos EUA para a realocação de seus habitantes.

n3m3

Fonte: intellihub.com

Colaboração: Luiz Henrique Alves

Termos recém pesquisados por leitores:

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh