web analytics

Sonda Cassini detecta ingrediente plástico em um das luas de Saturno

Titã, a maior lua de Saturno.

Titã, a maior lua de Saturno.

Pela primeira vez, um químico essencial para a criação de plástico na Terra foi encontrado em um lugar distante em nosso sistema solar: a Lua Titã, de Saturno.

A descoberta, feita pela sonda Cassini da NASA que está atualmente orbitando Saturno, descobriu que a atmosfera de Titã contém propileno, um ingrediente chave de recipientes plásticos, para-choques automotivos e outros itens utilizados diariamente na Terra.  Os cientistas da NASA anunciaram a descoberta com um vídeo descrevendo a descoberta de propileno em Titã.

Este químico está por toda a nossa volta em nosso dia-a-dia, em longas cadeias que formam um plástico chamado de polipropileno“, disse Conor Nixon, cientista planetário da NASA.

Os cientistas usaram o espectrómetro infravermelho composto (CIRS), que mede a luz infravermelha emitida por Saturno e suas luas, para fazer a descoberta.

O novo estudo ajuda a resolver um mistério de longa data sobre a atmosfera de Titã.  Quando a sonda Voyager 1 conduziu o primeiro voo próximo dessa lua em 1980, ela reconheceu gases na atmosfera marrom da lua como sendo hidrocarbonetos.

Os cientistas descobriram que hidrocarbonetos – que constituem os combustíveis fósseis na Terra – se formam em Titã após a luz solar quebrar as moléculas de metano e os químicos reagruparem em cadeias de dois ou mais carbonos.  A Voyager encontrou evidências dos pesados hidrocarboneto e propano, e também do mais leve da família, propino.

Os químicos de peso médio, tais como o propileno, estavam faltando nos dados do Voyager.

Titã tem aproximadamente metade do tamanho da Terra e é a segunda maior lua do sistema solar, perdendo somente para Ganimedes, de Júpiter.  Titã é também a única lua do sistema solar que possui nuvens e uma atmosfera similar à de um planeta, a qual é composta principalmente de nitrogênio e metano.

Cassini foi lançada ao espaço em 1997 e chegou na órbita de Saturno em julho de 2004.  A missão deve continuar até 2017, quando a sonda será lançada contra a atmosfera de Saturno.

n3m3

Fonte: space.com

Colaboração: M3NIS, Nair Formighieri

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh