web analytics

Terra: Conflito Final. Uma série que permanece atual (Espaço do Leitor)

Por André Machado

terraconflitofinal00Das séries de ficção científica que fizeram história, Terra: Conflito Final talvez não seja uma das mais conhecidas, mas certamente é uma obra que merece comentários.

A série foi originalmente imaginada por Gene Roddenberry, que dispensa apresentações, logo após o término da série clássica de Jornada nas Estrelas, mas, por vários motivos, acabou não saindo do papel. Foi apenas em meados da década de 1990, muito tempo após Gene já ter morrido, que sua esposa Majel Roddenberry, hoje também falecida, encontrou os rascunhos e as ideias originais do marido e conseguiu levar a ideia adiante. Em 6 de Outubro de 1997, ia ao ar o primeiro episódio de uma série que marcaria sua época.

Ao contrário de Jornada, Terra: Conflito Final ocorre aqui, em nosso planeta. A trama toma lugar em um futuro não especificado “no início do século XXI”, três anos após uma raça alienígena, chamada Taelon, vir à Terra em missão de paz.  Em troca de nossa hospitalidade, os Taelons, através de sua avançada tecnologia, terminam com todos os nossos problemas sociais, como fome, poluição e doenças.

No entanto, um grupo de pessoas, lideradas pelo magnata da tecnologia Jonathan Doors, desconfia das boas intenções dos companheiros – como eles preferem ser chamados – e organizam um movimento de resistência para descobrir e expor a verdade sobre seus verdadeiros planos.

No primeiro episódio, Doors orquestra um falso atentado terrorista contra o companheiro Da’an enquanto ele discursa. No evento, porém, Jonathan é atingido e consegue, assim, levar adiante seu plano de forjar sua própria morte para se dedicar exclusivamente à resistência. O alienígena é salvo por William Boone, um destemido detetive que, por sua coragem, acaba sendo convidado para trabalhar com os Taelons. Inicialmente, ele recusa a oferta mas, após sua esposa ser assassinada em um misterioso acidente de carro, ele entra em contato com a tenente Lili Marquette, que faz parte da resistência e revela que Jonathan está vivo.

Boone, assim, se transforma em um agente duplo: de um lado, auxiliando os Taelons a atingirem seus objetivos e, de outro, junto com Lili, Jonathan, a Dra. Belman (interpretada pela própria Majel) e o hacker Augur, tentam descobrir o que há por trás dos planos alienígenas e frustrar sua execução.

Apesar de a série já ter quase 20 anos, seu enredo permanece bastante atual, não apenas por alguns temas tratados nos episódios, como privacidade e engenharia genética, mas também por vários gadgets tecnológicos que lembram, em muito, os que temos hoje.

Infelizmente, porém, a série foi vítima de seu próprio sucesso. Brigas contratuais fizeram com que trocas de elenco a cada nova temporada fossem constantes. Ao final do primeiro ano, Kevin Kilner, o ator que interpretava William Boone, resolveu sair da série, o que forçou os roteiristas a adaptarem todo o seu planejamento anterior. Além disso, com o tempo foi tomada a decisão de se abandonar o clima sombrio deixado pelos rascunhos de Gene e transformar a série em algo mais “família”, o que fez com que, no final, Terra: Conflito Final se transformasse em uma paródia de si mesma.

No Brasil, algumas temporadas foram exibidas pela Record, nas noites de Sábado. Em 2009, houve indícios de que a rede CBC poderia regravar a trama mas, até agora, nada de concreto. Apesar disso, é relativamente fácil encontrar os episódios em seu site de torrentes favorito; o único problema fica por conta das legendas que, pelo que apurei, existem apenas até a terceira (das cinco) temporadas.

Seja como for, mesmo que Terra: Conflito Final não conseguiu atingir o mesmo sucesso de sua irmã mais velha, é um programa que vale a pena ser assistido por quem se interessa pela temática extraterrestre, pois diferente das outras séries do gênero, ela aborda como poderia ser o nosso planeta após o tão esperado contato.

Termos recém pesquisados por leitores:

"

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh