Filme: A Hospedeira

cartaz_HospedeiraPara que ainda não sabe, está em cartaz no Brasil um filme de ficção científica sobre a invasão da Terra por ETs.

Veja a sinopse do filme:

Melanie (Saoirse Ronan) e Jared (Max Irons) foram feitos um para o outro, e esta seria mais uma simples história de amor se não fosse um detalhe: estamos no futuro e a humanidade está quase extinta. A Terra foi invadida por um parasita alienígena, que controla mente e corpo. Melanie e Jared fazem parte dos poucos humanos que ainda lutam para sobreviver, até que Melanie é capturada por Peregrina (Diane Kruger), que usa de suas lembranças para localizar o esconderijo dos humanos. Melanie não vê outra saída se não ocupar a sua mente com visões do homem que ama, desviando a atenção da Peregrina que, incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, começa a se sentir intensamente atraída por Jared.

Antes de ir ao cinema assistir, veja o trailer aqui:

Fonte do vídeo: imagemfilmesbr

n3m3

Colaboração: Ronald Luso

Arquivado em: Filmes e séries, OH Tags: , , , , ,

PARA COMPARTILHAR ESTE ARTIGO EM SUA REDE SOCIAL, UTILIZE OS ÍCONES À ESQUERDA DA TELA.

...

SE VOCÊ NÃO ACESSOU NOSSA PÁGINA PRINCIPAL, ESTÁ PERDENDO UM UNIVERSO DE INFORMAÇÕES: OVNIHOJE.COM

...

Outros artigos de interesse:

O que o X-37B tem feito no espaço pelos últimos 500 dias? O que o X-37B tem feito no espaço pelos últimos 500 dias?
Objeto em chamas aparece no céu de Ibiza, Espanha Objeto em chamas aparece no céu de Ibiza, Espanha
Novo meteoro assusta habitantes da Rússia e relembra explosão de 2013 Novo meteoro assusta habitantes da Rússia e relembra explosão de 2013
Novo foguete pode levar o homem até Marte em somente 39 dias. Hoje demoraria 3 anos, no mínimo Novo foguete pode levar o homem até Marte em somente 39 dias. Hoje demoraria 3 anos, no mínimo

109 Comentários para "Filme: A Hospedeira"

  1. vergilio.neto disse:

    Para ser um bom filme !!! mais sera que não somo escravos ainda hoje com este sistema onde cada um quer ser mais que o outro ?!!!! desculpe os erro de português !

  2. serlon disse:

    se somos realmente frutos de uma experiencia genética mal sucedida,que rasão tem a vida! nascer crescer morrer! sem alma sem DEUS sem espirito,nada depois da morte! o negocio então é viver a vida loucamente,sem regras sem leis,???????????????????

    • vergilio.neto disse:

      o melhor de tudo e viver a vida ate o fim :com as leis que vc sabe o que e certo e do errado e minha opinião não queira para o outro o que vc não quer para vc mesmo !!!

      • serlon disse:

        bom dia vergilio.neto .concordo com você,mas é doído ver tanta gente esbanjando riquezas roubadas as custas de impostos e safadezas diversas,enquanto tantos outros morrem na miséria,se essas pessoas não reagem a isso é porque elas acreditam em algo pós morte,creem que essa vida na miséria será recompensada após a morte,tire isso delas e verá o caos se estabelecer sobre a terra.um abraço.

        • vergilio.neto disse:

          Bom dia serlon ; e ate bom retirar isso em minha opinião mais aos poucos de uma maneira mais leve estudando; abrindo os olhos pouco pouco assim sabemos lutar; com certo e o errado pois a verdade esta ai e so não ve quem não quer!!!! somos a maioria se utilizamos a ciencia eo bom de nois mesmo ; estaríamos anos luz daqui sem ((doído ver tanta gente esbanjando riquezas roubadas as custas de impostos e safadezas diversas,enquanto tantos outros morrem na miséria, ))) e a minha opinião obriga por escrever um grande abraço e viva a vida não queira para o outro o que vc não quer para vc

        • rafael disse:

          sensacional !!!

    • Gabriel Lobo disse:

      Viva a vida como se fosse sempre o último dia. Algo a mais existe, só que não podemos ter a prova de que o ser humano precisa para se convencer disso.
      Concordo que vivemos em um sistema forte em que muitas vezes nos impede até de pensar, porém, vai de cada um fazer o que é certo e que não prejudique o próximo. Viver em sociedade é respeitar o próximo, com regras e leis a serem cumpridas, porém, passíveis de questionamento.
      Se somos fruto de uma experiência genética bem ou mal sucedida, podemos nesse estágio de evolução fazer a escolha se queremos evoluir ou involuir…

      • serlon disse:

        bom dia gabriel lobo.A mais de dois anos frequento esse blog,não tenho religião definida mas sempre acreditei nesse ALGO a MAIS,e tirar esse algo a mais da equação é simplesmente tornar a vida em algo que se deve viver e aproveitar a tudo que se tem direito,e se formos respeitar regras e leis isso se tornará praticamente impossível,somos apenas esterco!adubo pra terra!um abraço.

      • céticoecínico disse:

        Esta é para o Crowley:

    • Rei de Paus disse:

      “Faça o que tu queres
      Pois é tudo da lei, da lei
      .
      Viva, viva, viva a sociedade alternativa”
      .

      • Maharet disse:

        “Amor é a lei. Amor sob vontade.” Aleister Crowley

      • Aí sim.
        .
        Viva, viva…

      • serlon disse:

        kkkkkkkk é isso ai,

      • RCa disse:

        Aqui existem dois pontos, no primeiro a pessoa não compreende a fundo o que significa este tipo de filosofia Crowleyana-Thelêmica e a segue às cegas, bem típico do comportamento das massas. O outro, se ela sabe o que significa (obs: até mesmo o simbolismo deste clipe) e mesmo assim à segue, ela esquece do f@t0 de que, se/\/\pre, você colhe o que planta.

        A lei impõe limites, regula e coloca ordem para alguma coisa existir e co-existir com semelhantes ou diferentes (nas coisas/pessoas), para tornar possível o desenvolvimento de um TODO.

        Tudo que se contrapõe à lei (que determina a maneira de existir, co-existir e se desenvolver), pela vontade mesquinha de uns, e até “ferindo” outros (pois aqui existe o “Faça o que queres”), podem até denominar e “relativar” de “lei”, mas esta não é, é apenas, “Desejo”.

        • Maharet disse:

          Alguns entendem outros não. A maioria lembra da parte da Lei Thelema que diz “faz o que tu queres”, mas esquece da lei do amor, amor sob vontade,seguir toda a Lei só é possível quando a nossa vontade estiver alinhada com ordem divina.Uns entendem que luciferiano é quem exerce o Fiat Lux, ou seja é o iluminador, outros não.Enfim cada um ver o que quer onde quer.

    • Sezaru disse:

      Serlon, já faz bastante tempo que eu não acredito em Deus e também não acredito na vida pós a morte, e mesmo assim jamais escolhi viver a vida loucamente, as principais razões da vida na minha opinião é apenas ter alguém especial para amar (felizmente eu encontrei minha japonesa xD) ajudar e proteger pessoas que merecem, valorizar o que é bom para fazer um mundo melhor.

      • serlon disse:

        sezaru bom dia.tudo bem,e se você não tivesse esse alguém especial para amar?sinceramente,se alguns dos comentários feitos aqui for a realidade,nós somos simplesmente adubo,esterco pra terra.um abraço.

        • Sezaru disse:

          Se não tiver, ainda tem razões fortes como “ajudar e proteger pessoas que merecem, valorizar o que é bom para fazer um mundo melhor.” Ou seja, existem coisas úteis e gratificantes para se fazer.

          .

          A existência de cada um pode ser divina, apenas depende de si próprio.

    • Luiz Rasiel disse:

      Você precisa mesmo acreditar na existência de um mágico invisível pra entender a diferença entre o certo e o errado? A noção de certo e errado vem da criação que temos, das nossas experiência, do convívio com as pessoas da nossa família e da sociedade, e principalmente da analize das consequencia de nossas ações em nós mesmos e nas pessoas à nossa volta. É assim que TODAS as pessoas desenvolvem sua noção de certo e errado… Não sei onde vocês, religiosos, encontram espaço pra enfiar um mágico invisível?!?!

      • Diego disse:

        O fato de você não acreditar em Deus não significa que ele não exista, significa que você apenas não tem os conhecimentos suficientes para acreditar.

        • GOLIMAR disse:

          E QUE CUNHESSIMENTIUS SERIAM ESSES?
          CONTA PRA NÓIS SEU PONTIO DE VISTA SEM PERDER O FOCO DO TÓPICO.

          • Diego disse:

            Assim como na ufologia, acreditamos na existência de vida fora da terra por motivos pelos quais adquirimos conhecimento a partir de muito estudo e acompanhamento do assunto, assim também se faz com religião.
            Não é possível simplesmente citar algumas provas da existências de Deus sem que se saiba a fundo do assunto para que essas provas se tornem convincente.

            • Luiz Rasiel disse:

              Péssima analogia, quando se fala na possibilidade da existência de vida extraterrestre, estamos falando de astronomia, astrofísica, química e biologia, é entender que elementos presentes no planeta Terra estão presentes em qualquer outro planeta do universo, é entender também que a vida na Terra não surgiu por mágica, como sugere as religiões e sim, pela combinação de: metano, amoníaco, hidrogênio e vapor d’água, bombardeados por descargas elétricas na atmosfera, o que fez surgir os primeiros aminoácidos, fenômeno que pode acontecer em uma infinidade de planetas no universo, a possibilidade da existência de vida fora da Terra é tão certa quanto a existência de vida na própria Terra. E de que forma isso pode ser comparado à crença na existência de um deus??? A crença na existência de um deus se baseia em falácias de apelo à ignorância: “Não sei o que existia antes do Big Bang, então só pode ser deus”; No medo: “Tenho que acreditar ou vou nadar num lago de fogo por toda a eternidade”; e na fé, que, você querendo ou não, significa acreditar em algo sem prova alguma, é acreditar que algo é possível mesmo que não faça sentido! Não tenho nada contra você, amigo, eu tenho contra a religião, que proíbe você de tentar entender e aceitar a realidade, que diz que a resposta mais lógica está errada porque em um livro místico da era do bronze tá escrito diferente! Nós, ateus não estamos procurando briga, amigo, só estamos tentando mostra a realidade que a religião não quer que você veja.

              • RCa disse:

                Então de seu ponto de vista, a existência da vida extra- terrestre é a “saída” ou a “base” para se desacreditar na existência de D’us perdão..”mágico invisível” ?. “Pois se existem “outros” por ai..nosso sistema pensante é o errado”.. certo? .

                Obviamente e evidentemente, se desenvolveram através do tempo, tradições em nosso planeta, pois desempenham a seu modo, a visão dos homens ao Divino, isto é impossível não-ocorrer e veja, isto não quer dizer que estamos errados, a Verdade não muda, nem ontem, nem hoje, nem amanhã.

                Agora como saber se o ato de “não acreditar” ou não “desenvolver tradições do que os homens falam de D’us” é o tipo de “Religião/ Segmento” correto? Aqui existe um falso “Up” de estar a ver um cenário “por cima” dele, quando na verdade esta dentro dele, todos estamos no mesmo barco, deve-se apenas respeitar a visão de cada tripulante.

                Outro ponto, a ideia de que a primeira célula viva, foi “criada” aleatoriamente por processos químicos onde se permuta o misticismo corporativo de que tais combinações resultam em vida, é no mínimo desconhecimento do processo. Aminoácidos estão a anos-luz do que é uma célula viva como um simples Flagelo por exemplo. Qualquer um que conhece as experiências realizadas, sabe que é impossível criar vida do nada ou por meios químicos somente, por mais favoráveis que forem os fatores envolvidos e o tempo hábil de espera, a desenvoltura da estrutura da vida/célula é tão complexa que chega a ser absurda a ideia de que a primeira célula do universo foi criada do nada. isto é como ter um quebra-cabeças de trilhões de peças, joga-las na mesa e elas caírem “aleatoriamente” com a figura formada.

                • Marujo disse:

                  (“Outro ponto, a ideia de que a primeira célula viva, foi “criada” aleatoriamente por processos químicos …”)

                  RCa, eles “fervem e esfriam aquela sopa” há mais de 50 anos e, dali, até hoje, não saiu nada vivo. Hehehehe.

                  • Luiz Rasiel disse:

                    [*******Moderação OVNI Hoje] não sei de que experiência você tá falando, essa de “ferver e esfriar” qualquer coisa, com certeza deve ter sido feita por cientistas cristãos, que não estão nem um pouco interessados na verdade, querem apenas ridicularizar a ciência pra fazer valer à força, as crenças deles. A experiência verdadeira não usa calor, e sim eletricidade pesquise sobre a experiência de MILLER e UREY, essa sim foi feita em laboratório trocentas vezes e todas geraram vários tipos de moléculas de aminoácidos. E à partir de aminoácidos não vão surgir organismos vivos em apenas 50 anos, no caso da Terra, foi preciso alguns milhões de anos de evolução pra aparecer as primeiras bactérias. [*******Moderação OVNI Hoje]…

                    [AVISO: Suas idéias podem ser apresentadas sem denegrir ou desmerecer a opinião da outra pessoa. Está claramente mostrado antes da área reservada para deixar seus comentários, que os colegas leitores devem ser tratados com respeito e da forma que você mesmo queira ser tratado. Evite ser moderado ou pior, banido - Moderação OVNI Hoje]

                    • RCa disse:

                      Negativo Lui, é justamente o contrário, sou da opinião de que a ciência é na verdade o mecanismo do qual “decodificamos” esta magnífica “realidade” 3D, cuja qual todos os dias aprendemos mais e mais como funciona.

                      Mas em contrapartida a maioria da classe científica não pensa assim, as corporações e universidades unidas a fundações “Rockefellers” espalhadas por ai, usam deste aprendizado diário para levar a população a crer que ela própria é resultado de uma aleatoriedade sem propósito, transformam Teorias ainda incompletas em Fatos consumados a seu favor, e as ensinam nas escolas como indiscutíveis, consequentemente o mundo aos poucos perde a sua Fé e acaba destruindo o próprio Codificador.

                      Tanto que uma criança de hoje responde a questão sobre a origem da vida, bem semelhante a sua resposta: “A milhões de anos apareceram umas tais moléculas, depois células, que evoluíram, viraram animais, depois macacos, depois homens”.

                      Veja, o fato é que na verdade ainda não se sabe a ORIGEM da primeira célula viva, como levantado acima, os testes com tubo de ensaio são como o comparativo do quebra-cabeças. Mesmo se levarmos em conta a teoria da Panspermia, em algum ponto na história do universo (14/17 bilhões de anos) esta célula, que parece simples, mas é incrivelmente complexa, se formou.

                      Apesar dos avanços das pesquisas na área, ainda não se chegou a um consenso de como a vida surgiu. Atualmente tem se aceito a Teoria de Oparin, a qual se acredita que a primeira célula tenha surgido a partir de proteínas nos mares primitivos.

                      Porém, o que a ciência não consegue compreender é o porque e como estas moléculas de proteínas se combinaram para formar uma complexa “máquina” biológica (Quebra-cabeças), sendo que o mesmo não ocorre hoje. Processo químico (elementos) para o biológico (vida). Algumas experiencias chegaram a produzir os chamados Coacervados, mas NUNCA conseguiu-se chegar perto de um uma célula viva, mesmo com milhões de anos esta não é uma tarefa simples, muito..mas muuuito pelo contrário, pois a combinação de fatores é tão alta que a probabilidade é mega-ínfima, daí vêm o Mistério.

                      Minha opinião é a de que, devido a lei da probabilidade, é preciso ter mais Fé para crer neste tipo de conta improvável.. do que para aquele que crê em um intervenção Divina.

                      Michael Behe, o bioquímico americano que propôs que a origem da vida e a evolução dos seres vivos ocorreram devido a um projeto pré-estabelecido, ou seja, teria uma causa inteligente “manipulando” os acontecimentos físicos-biológicos. Tal como, também uma teoria, mas esta é descartada pelas fundações pois levanta a questão de um PROPÓSITO, ao contrário da aleatoriedade Darwinista tão propagada.

                      Existem fatos e lacunas dentro destas teorias, mas estão retirando justamente o Porque existiu esta Evolução ou Criação. “A ferramenta esta sendo mal usada”, retira-se o propósito de uma equação onde deveríamos incluí-lo, as pessoas se esquecem que a própria vida sem um propósito não faz sentido, um mundo do acaso e aleatório seria um mundo perfeito para a imoralidade e valores propagados pela política global, e infelizmente, este será o futuro.

                  • RCa disse:

                    Fato Marujo, quem sabe adicionando um pouco de pimenta, sal, jogar uns restos de outras moléculas para dar um gostinho, deixar em temp. ambiente a 25º, deixar de molho por uns bilhões de anos e depois dar uma “mexida” nos possíveis “aminoácidos”… pode ser que por “mágica temporal” os elementos se encaixem sozinhos formando algo parecido com esta máquina abaixo.

                    http://pt.wikipedia.org/wiki/Flagelo#Flagelo_bacteriano

              • Diego disse:

                Amigo Luiz Rasiel, vejo que seu conhecimento astronomia, química, biologia, etc. lhe conferem competência para falar desses assuntos, mas em se tratando de religião, faço uma suposição baseando-se nas observações que faço em conversas construtivas como esta, que demonstram que grande parte dos Ateus não tem conhecimentos sobre religião, apenas de pontos específicos para que possam usar em seus debates.
                Caso esse seja seu caso, desconsidero sua introdução “Péssima analogia”.
                Como este não é um espaço para discussões relacionadas a existência ou não de Deus, dou por encerrada minha participação neste debate.

          • Luiz Rasiel disse:

            Valeu pelo apoio Golimar, sou seu fã desde que Michael Jackson plagiou seu clipe, abração!

        • Luiz Rasiel disse:

          Você acredita que fadas existam? Aposto que não, e você tem bons motivos pra não acreditar que fadas existam, nunca te apresentaram nenhuma prova científica, nenhum registro histórico, nenhum argumento válido que faça você acreditar que fadas existam, certo? Com o seu deus é a mesma coisa, se você isenta o seu deus de ter que passar por esse escortilho, você está apenas sendo desonesto pra fazer valer a sua crença, à força.

          • Diego disse:

            Seu raciocínio faz todo sentido, não acredito em fadas exatamente por esses motivos, mas em Deus a conversa já é outra, várias provas me foram mostradas ao longo dos anos.
            Eu quando adolescente, me questionava sobre a existência de Deus, mas quando o conhecimento e as provas fora aparecendo, mudei de opinião.

            • Luiz Rasiel disse:

              Quais provas?? Cita apenas uma. E de que conhecimento você está falando? Lembre-se de que conhecimento é algo que pode ser passado e assimilado por outras pessoas, nem tenta vir com essa de: “eu sinto no coração” porque isso não é argumento.

      • serlon disse:

        bom dia luiz rasiel. eu nunca acreditei na existência de um magico invisível,não tão pouco tangível,sei diferenciar o certo do errado,nem sempre a noção do certo e do errado vem do berço,os presídios e cadeias que o digam, sem contar Brasilia,kkkkkkk.um abraço.

        • Luiz Rasiel disse:

          Você se confundiu, amigo, eu não disse que a noção de certo e errado vem de berço, quando se diz que “vem de berço”, passa a ideia de que a personalidade da criança é apenas reflexo da personalidade dos pais, eu disse que vem da “criação”, que é um pouco mais complexo, e vem também das experiências em família e na sociedade e da análise das consequencias das suas ações na sua vida e na vida das pessoas à sua volta, é dessa análise que sai a sua definição de certo e errado… É claro que ha excessões, por exemplo quando vc pega aquela piriguete sem preservativo, você sabe que tá errado, sabe das consequencias e dos riscos, mas faz mesmo assim, pra ter um prazer maior….. e em alguns casos a noção de certo e errado acaba sendo uma simples questão de ponto de vista… em outros casos, é uma questão geográfica e cultural, nos países dominados pelo islamismo radical, se uma mulher adulta mostrar o rosto, isso é um crime e a mulher é chicoteada, e no resto do mundo se uma mulher esconde o rosto é porque ela tem algum problema de pele, ou é muito sensível à infecções aéreas ou não quer passar alguma doença contagiosa, mas isso são casos específicos, abração amigo!

      • Amelia disse:

        Nossa tio, valeu, eu nem imagiva que Deus era um mágico8-)!

        • Luiz Rasiel disse:

          Que nome você dá à um ser que consegue criar um universo (ou infinitos universos, se Einstein estiver certo), do nada em 6 dias? Se isso não é mágica então eu não sei mais definição dessa palavra…

          • Diego disse:

            Um “mágico” é apenas uma pessoa que faz truques.
            Quanto aos 6 dias (caso não saiba, aí vai um pouco do conhecimento que tanto falo) é um número simbólico como tantos outros.

            • Luiz Rasiel disse:

              Não, mágica é mágica, quem faz truques é um ilusionista e eles falam que se trata apenas de uma ilusão. Esses 6 dias são simbólicos? Desde quando dias “simbólicos” tem manhãs e tardes, e em que parte da bíblia diz que esse número é simbólico? E se são simbólicos, querem dizer o quê exatamente?!?!

              • Diego disse:

                Peraí, então quer dizer que você acredita em mágica? Quem é que faz essas mágicas que você acredita?
                Desculpe amigo mas não sou eu a pessoa mais indicada, nem este é o espaço mais indicado para aulas de religião e suas simbologias.
                Mas como acredito que seu conhecimento vem de sua curiosidade deixo aqui um desafio a você: Estude sobre o assunto que lhe garanto que seu pensamento mudará.

                • Luiz Rasiel disse:

                  Ai… ai… Em nenhum momento eu disse que acreditava em mágica, nós estavamos discutindo sobre o significado das palavras, e que mágica e ilusão não tem exatamente o mesmo significado, em que parte do meu comentário eu disse que acreditava em mágica?!?!?…. Quando é que vocês religiosos vão se tocar que tentar distorcer o que nós ateus dizemos não é apenas desonesto como também inútil, você acha que não percebemos esse tipo de estratégia da parte suas? Agora para de enrolar e responda as minhas perguntas pra seguirmos com o debate, caso não se lembre, vou copiar e colar: “Esses 6 dias são simbólicos? Desde quando dias “simbólicos” tem manhãs e tardes, e em que parte da bíblia diz que esse número é simbólico? E se são simbólicos, querem dizer o quê exatamente?!?!”

                  Tenta não desviar do foco do debate denovo…

                  • Diego disse:

                    Está ficando engraçado esse debate, rs.
                    Vamos lá, ao afirmar que “mágica é mágica” e que é diferente de “Ilusionismo” entendo que você acredita que mágica existe por conhecê-la e saber que é diferente de ilusionismo o qual também conhece, mas deixamos este assunto de lado pois não é o foco.
                    Quanto a simbologia, em momento algum eu disse “dia simbólico”, o que é simbólico é o número 6, que pode representar uma grandeza diferente para nós humanos, assim como em outras passagens.
                    Vou dar-lhe alguns exemplo do número 7, citado muitas vezes na bíblia, o número 7, representa a perfeição (do bem ou do mal).
                    Em Mt 18,21-22, Jesus disse que Pedro deveria perdoar seu irmão 7 vezes.
                    Outros exemplos da utilização do número 7 pode-se ver em: os 7 candelabros, 7 trombetas e 7 chifres entre outros.

                    • Luiz Rasiel disse:

                      - É tá ficando engraçado mesmo, vamu lá. Então por eu explicar pra você a diferença entre as palavras “mágica” e “ilusionismo” isso implica que eu acredito em mágica?!?! Deixa ver se eu entendi, então se eu te explicar o significado de “telecinesia”, na sua cabecinha isso quer dizer que eu acredito em telecinesia?? Se eu te explicar o significado de “unicórnio”, na sua cabecinha isso significa que eu acredito em unicórnio? Brilhante, essa sua linha de raciocínio….

                      - Em nenhum momento do meu argumento eu citei que você disse “dia simbólico”, eu é que usei essa expressão já que na bíblia se usa a palavra “dia”, por exemplo, em gênesis 1,19 diz: “E foi a tarde e a manhã, o dia quarto”, me dá um dos seus incríveis significados simbólicos, que dê um sentido diferente à essa passagem! Ah e lembre-se de que você vai ter que arranjar um “significado simbólico” (rsrsrs), para “manhã” e “tarde” também, mas por favor, eu quero que você me mostre dentro da bíblia que essas palavras tem um significado diferente, não tente criar a sua própria definição de: “dia”, “manhã” e “tarde”, ok? Vamos ser honestos um com o outro.

                    • Diego disse:

                      Se você ouve tantas vezes “ateu revoltado” talvez devesse parar e refletir um pouco sobre o que dizem e não sobre o que seu raciocínio o faz pensar que você é.
                      A religião nunca foi imposta a mim, minha família não é religiosa, foi escolha minha, escolha feita pela lógica que, para alguns como você é mais fácil rebater do que acreditar que possa haver algo a mais que seu cérebro mediano possa entender.
                      Continuo afirmando, você não tem conhecimentos para acreditar em Deus.
                      Depois de ter passado 20 anos como “religioso” vem agora me dizer que é ateu, me desculpe mas não acredito que você busque conhecimentos como diz, se sim porque demorou tanto para mudar de lado?
                      Não cito nenhuma prova para não chocar sua identidade acostumada com o que sua visão limitada pode ver.

                  • Diego disse:

                    Estou respondendo aqui, pois abaixo do seu último comentário não é mais possível responder.

                    Como é possível observar pelas suas palavras, você deve ser um daqueles ateus revoltados com o mundo e exclusivamente com pessoas com pensamentos diferentes do seu.
                    Sinto muito e lhe desapontar mas não sou daqueles crentes (sou católico) que adoram falsos profetas, e que dão todo o salário para os “pastores”. Sei muito bem meu lugar na sociedade, e sei respeitar o próximo.
                    Tenho muito conhecimento de ciência, biologia, astronomia, física quântica, tecnologia, e outras áreas.
                    Já tive debates com pessoas de vários níveis intelectuais e pude observar em debates com argumentos como os seus, que os “debatedores” tem sempre as mesmas característica, quando não conseguem impor sua ideia iniciam-se as provocações, falta de respeito, etc.
                    Por isso meu amigo, estude, aprenda, e quem sabe um dia notará quem em um debate a outra parte está sempre lhe ajudando a crescer, aí então você será grato por isso.
                    Abraço!

                    • Luiz Rasiel disse:

                      - Hahahaha, “ateu revoltado”, se eu ganhasse 1 centavo por cada vez que eu ouvisse isso, eu tava milionário, e o mais engraçado é a definição que vocês tem da palavra “revoltado”, que basicamente é qualquer pessoa que dá bons argumentos pra não concordar com a sua crença. Mas você quer parecer menos ridículo, me mostra em que parte dos meus comentários que você enxergou a minha “revolta” hahaha.

                      - A questão não é o crente (protestante) ou o católico, ou o judeu, ou o muçulmano, e nem mesmo é o que os líderes de cada uma delas faz ou deixa de fazer, a questão é, o que leva uma pessoa à aceitar esta ou aquela doutrina, eu digo pra você os motivos:
                      - Imposição sócio-cultural: Você nasceu em um país em que a religião “X” e a “Y” são dominantes, você cresceu ouvindo da sua família e de outras pessoas do seu convívio social que você deve escolher uma dela pra ser salvo e que se não escolher você será castigado?!?! Se não escolher uma delas você vai sofrer uma exclusão social velada, se você não participa de nenhuma delas, você é automaticamente rotulado de “anti-social”, ou como você mesmo disse, de “revoltado” e poucas pessoas querem ou aguentam isso, e você fica tão preocupado em se adaptar aos dogmas dessas doutrinas, que nem para pra pensar, que nenhuma delas apresenta reais motivos, apenas os motivos que elas afirmam que são reais e que esses motivos não devem ser questionados, o que aliás já implicaria em um castigo divino

                      - Ignorância voluntária, o religioso, por definição, é acomodado, ele gosta da sensação de estar certo, de ter respostas prontas, e nem se preocupam se essas respostas fazem sentido ou não.
                      - Uma analogia que sempre uso, é a da “fada” e “deus”, você tem duas criaturas com as mesmas características, nenhuma delas tem qualquer comprovação científica, nenhuma delas tem qualquer registro histórico válido, nenhuma delas tem qualquer argumento que comprove sua existência, mas segundo vocês, um desses seres existe e o outro não existe, e porque? Porque você decidiu que é assim, porque enfiaram na sua cabeça que é assim e pronto?!?! Quer dizer, você precisa driblar desonestamente o seu cérebro pra manter a sua crença.

                      - E pra finalizar, não cometa o erro de pedir um ateu pra estudar e aprender, uma das principais características do ateu é justamente a curiosidade que o faz buscar respostas, e respostas que fazem sentido, não as respostas prontas das religiões que foram criadas pra me deixar “felizinho” ao mesmo tempo que rouba de mim a possibilidade de aprender algo real. Vocês religiosos é que acreditam que já tem todas as respostas que precisam, eu sei disso porque fui religioso por 20 anos, estou com 40 agora.

                      - Só mais uma coisinha, não sei se você reparou, mas você não rebateu nada do que eu disse no meu último comentário, não entenda isso como uma provocação, mas pare e pense: Será que seu argumentos são válidos mesmo, ou você é que não admite a possibilidade de estar errado… Abração!

    • r4f4b3ml0c0 disse:

      Falta de fé religiosa não significa barbárie, viver sem crença de uma vida após a morte não vai resultar em um monte de louco alucinado, acho que vai ser mais pelo contrário, as pessoas se preocupariam mais com os que estão vivos, e se rebelariam muito mais com injustiças, pois não ficariam esperando uma justiça divina após a morte, não ficariam chorando seus livros religiosos em um templo qualquer alimentando preconceito e pregadores charlatães, se ergueriam contra os problemas ao invés de esperarem um deus resolver as coisas para elas, a fé, assim como sua falta, não definem caos ou ordem, são apenas um dos muitos fatores que podem resultar em um ou outro.

      • Sezaru disse:

        Isso mesmo r4f4b3ml0c0.

      • serlon disse:

        boa tarde R4f4b3mloco,e as pessoas se erguerem contra problemas e injustiças levaria a quê ? não sou religioso e nem estou aqui pregando religião,estou estou pressupondo efeitos de retirar este cotidiano da vida de certas pessoas,para algumas delas o certo e errado vem de suas crenças, errar seria o mesmo que pecar,falhar ofender,concordo com você no ponto de vista que as pessoas cobrariam mais por uma vida melhor,mas a quais consequências isso levaria..você acha que os governantes querem isso! um abraço.

      • Luiz Rasiel disse:

        “SARCASM MODE ON” Falta de fé religiosa significa barbárie, sim, não é à toa que alguns dos maiores barbaros da história da humanidade eram ateus, barbaros como: Albert Einstein, Charles Darwin, Charlie Chaplin, Carl Sagan… como diz a bíblia, nenhum deles fez qualquer bem.

        • Amelia disse:

          Que isso tio? Fala deles assim não, puxa vida, o tio Albert por exemplo, fez um bem danado a humanidade ajudando a formular a bomba atômica.

          • Luiz Rasiel disse:

            Sei, e “ele” matou quantos? Se eu te explicar como funciona e como se usa uma arma de fogo e você, por conta própria, compra uma arma e mata alguém, a culpa é minha?!?!?

            • Amelia disse:

              Sim, é sim! Mas tio, eu admiro muito o tio Albert, pô o cara é d+, levou todos no bico usando as teorias de Henri Poincaré e Hawdrik Lawrence como sendo suas.

              • Luiz Rasiel disse:

                Olha tia, se é tão importante pra você ganhar uma discussão ao ponto de você culpar Santos Dumont ou os irmãos Wright por todos os acidentes de avião do mundo, mesmo quando os especialistas na área afirmam que foi culpa do piloto ou da manutenção mal feita ou ainda das condições climáticas, acho que tô perdendo meu tempo com você. E sobre o Einstein ter roubado teorias de outros cientista, isso é novidade pra mim, você poderia me dizer em que publicação científica isso citado, deve ser na mesma revista científica que diz que no leito de morte ele deixou de ser ateu pra voltar à ser teísta, e foi quando ele disse aquela celebre frase: “uma mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original”, essa frase combina direitinho com a ideia de um ateu voltando para os conceitos sempre inovadores das religiões.

              • Luiz Rasiel disse:

                Obs: se aparecerem dois comentários parecidos, é porque eu tive a impressão que o sistema de moderação do site bloqueou um deles…

    • Hannah disse:

      Experimente esta sugestão dada por vc mesmo e depois conte-nos o resultado.

  3. J.G.Mendes disse:

    Embora não ache provável, caso ocorra uma tentativa de tomada de nosso planeta por outra raça, certamente a extinção da espécie humana é quase certa que seria feita através de virus, porque virus podem ser geneticamente montados para afetar espécies específicas, o que deixaria o resto do planeta intocado para os invasores…
    Dark, einh ?

    • emsj disse:

      Também acho que os ETs não têm interesse em tomar o planeta. Se eles podem viajar pelo universo, podem encontrar outros planetas colonizáveis com vida menos desenvolvida.

      • Edison40 disse:

        Pode não ser bem assim,
        Encontrar vida em outros sistemas deve ser bem comum até,
        mas encontrar um sistema que abrigue uma forma de vida específica como a nossa por exemplo, deve ser bem mais raro e provavelmente tbem já esta ocupado.
        Abraço a todos…..
        .

  4. Esse filme não passa de uma nova saga Crepúsculo.
    .
    Não perderei meu tempo com isso.
    .
    Fui.

  5. Mas se mesmo assim quiserem perder o tempo de vocês com isso, ou não tiverem nada melhor para fazer fiquem a vontade.
    .
    Crítica: A Hospedeira, da obra de Stephenie Meyer
    .
    Novo episódio da saga Crepúsculo.
    .
    O trabalho de Meyer é de qualidade semiamadora, sendo simpático. Caminha por uma pieguice pré-adolescente manipuladora e moralista, tendo um claro subtexto de engana-trouxa, visto que todos os elementos da sua trama são obviamente milimetricamente planejados pra vender milhões de cópias.
    .
    E é necessário falar tudo isso, pois em A Hospedeira, fica claro que o maior problema do longa certamente está no roteiro, que é realmente muito ruim.
    .
    Em um mundo invadido por alienígenas do bem, Melanie (Saoirse Ronan) é uma das poucas humanas que conseguiram sobreviver à invasão dos extraterrestres, vivendo uma vida feliz com o seu irmão mais novo, Jamie (Chandler Canterbury), e com o seu namorado, Jared (Max Irons). Porém, certo dia ela é descoberta, e tem o seu corpo invadido por uma alienígena. Só que Melanie consegue reagir a invasão, e vai buscar uma forma de voltar para a sua família.
    .
    Meyer também é roteirista do longa, e fica evidente que ela se mostra apegada ao seu próprio texto, visto que muitas falas parece que foram jogadas integralmente na tela da mesma forma como estavam no livro, sem nenhum tipo de adaptação pra deixar as coisas com o mínimo de sentido, como vemos em todas as falas de Melanie quando ela está presa no seu próprio corpo pela alienígena.
    .
    A narração em voiceover acrescida de um didático eco, somada com falas completamente mal pensadas e muitas vezes desnecessárias, trazem um tom ridículo ao filme. A voz da mente agrega uma obviedade absurda a trama, como quando alguém está perseguindo Melanie e ela diz, CORRE, ou quando ela mostra-se insistentemente presente, causando um stress enorme, enchendo o saco da plateia, dando uma vontade enorme de mandar ela se calar.
    .
    Claro que os diálogos são a pior coisa do trabalho, elemento que escancara a total falta de capacidade da “autora”, mas as situações em si, a trama criada, são também completamente desinteressantes.
    .
    O filme tenta ser uma espécie de romance, misturado com ficção-científica e ação, mas não consegue sequer chegar na metade do caminho em nenhuma das vertentes.
    .
    Nunca fica claro o motivo que faz com que os humanos temam os alienígenas, visto que eles são bonzinhos e amigáveis, ao mesmo tempo que não dá pra entender completamente qual é a desses extraterrestres; não dá pra entender porque que Melanie (a não-original) não diz logo pra todos que a verdadeira está dentro da sua mente. É tudo envolto em um véu de mistério que tem a intenção de mostrar algum tipo de sofisticação, ou que há uma trama intrincada e bem desenvolvida por trás de tudo, quando na verdade, temos uma história bastante simplista, e que engana a si própria quando se leva a sério.
    .
    E se o quadrado amoroso proposto por Meyer mostra-se como a sacada mais interessante do roteiro, ele acaba se perdendo pelo seu moralismo patético, e por não ter a mínima vontade de inserir uma trama mais desafiadora para o espectador.
    .
    E isso acontece pelo fato desse quadrado ser apenas uma variação do insosso triângulo amoroso entre Bella, Edward e Jacob, da saga Crepúsculo. Aqui, Meyer investe num caminho já conhecido, e desenvolve a sua história com a mesma capacidade que fez nos seus filmes anteriores, e entendam isso como quiserem. Sem contar que cria situações absurdas, como quando Melanie beija Jared e Ian na sequência, em um momento digno de gargalhadas no pior sentido possível.
    .
    Mas por incrível que pareça, mesmo com um roteiro fraquíssimo, e com uma direção omissa (inexistente), que se limita a fazer o que está no roteiro, o filme possui boas interpretações. De longe, o melhor trabalho de todo o filme é do experiente William Hurt, que apresenta uma economia maravilhosa de se ver em um mar de falas tão devastadoramente ruins e mal planejadas. O seu trabalho representa um grande alívio pra plateia, e é o único que consegue convencer com o seu papel, sem que sintamos vergonha alheia por ele em nenhum momento.
    .
    E confesso que me senti decepcionado quando vi que Saoirse Ronan era a protagonista deste filme, pois considero-a um talento enorme. Quem viu Desejo e Reparação (2007) sabe do que eu estou falando. E embora ela possua uma interpretação correta, e com um belo momento no monólogo no final do filme, ela é completamente sabotada pelo roteiro. De que vale uma boa interpretação se tudo o que é dito é constrangedoramente ruim? Uma pena.

    Apesar de tudo isso, com certeza A Hospedeira vai ser um grande sucesso de público, visto que quem está por trás da produção sabe as fórmulas necessárias para fisgar novamente o coração das adolescentes, que se veem na tela e sonham que assim como a moça sem muitos atributos no filme consegue ficar com o bonitão no final, é possível que isso aconteça na vida real.

    Enfim, pode até ser que tais coisas aconteçam na vida dessas pessoas, mas isso não muda o fato de que este filme é cinema de qualidade bastante duvidosa.
    .
    Nota 3,5.
    .
    Fonte:

    http://blogs.d24am.com/cineset/2013/04/02/critica-a-hospedeira-da-obra-de-stephenie-meyer/

  6. Maharet disse:

    Depois de vampiros vegetarianos que brilham, e que passam a vida repetindo o 2o. grau, prefiro evitar a Sra. Stephenie Meyer. E este enredo, de alienígenas tomando corpos, me recordou Invasores de Corpos, filme que me causou pesadelos na adolescência, e que aposto é bem melhor que esse.

    • Hannah disse:

      Não assisti e nem li nada da série “Crepúsculo”. Não sabia que tinha essa de “Vampiros vegetarianos”… hehehe. Afinal que sangue eles sugam?! “Sangue de beterraba”? xD

      • Maharet disse:

        Culpada! Eu não vi nenhum dos filmes, mas li os livros (sic!), pois é sou uma leitora compulsiva, se vejo livros os leio, kkkkk, e gosto do tema vampiros, culpada também. Então, eles sugam de animais, são “vegetarianos”, porque não sugam de humanos.

        • Hannah disse:

          Donde se conclui que para estes vampiros “animais são igualmente vegetais”. Dããã…rsrsr…xD.
          .

          Se é assim eu sou uma vampira vegetariana e não sabia disto. :)
          .

          Saudações vampirescas \\//

          • Maharet disse:

            Nãnãninãnã, eles não comem o que está logo abaixo deles na escala evolutiva, ou seja nós kkkkkkkkkkkkk,Comparativamente nós somos vegetarianos, quando não comemos o que está logo abaixo de nós na escala evolutiva, ou seja animais! Logica da Meyer não minha, portanto não aceito reclamações!

      • regina 33 sp disse:

        nao eles nao eram vegetarianos…eles ao inves de atacarem seres humanos..eles optaram por atacar animais eles se alimentavam de sanguede animais…

  7. Marcelino S. de Melo disse:

    Meyer consegui descaracterizar e acabar com o mitos dos vampiros com sua saga Crepúsculo, para revolta dos fãs de Anne Rice e seu extraoerdinário e complexo Lestat de Lioncouert e agora está se aventurando por uma área que sinceramente não entende nada, so faltava aparecer um romance entre um ET e uma adolescente no mais parece plágio de invasores de corpos.
    :D

    • Maharet disse:

      Você sabe que a Sra.Stephenie Meyer, deu entrevista dizendo que nunca leu a Anne Rice???? Os romances da Anne Rice, não são perfeitos, mas os personagens são bem estruturados, todos eles, Louis,a sacada de uma vampira criança, Akasha, Pandora, enfim todos eles, Qualquer um que gosta do tema, ficou pasmo com os vampiros adolescentes vegetarianos, só faltou usarem cor de rosa.Eu fico imaginando a cara do Lestat encontrando o Edward, ele ia morrer de rir. E o pior é que agora tem crianças se mordendo fingindo que são vampiros, valha-me Deus!

      • Marcelino S. de Melo disse:

        Não tinha visto seu comentário sobre invasores de corpos Maharet, mas está claro que ela se baseou nele, no mais os livros de Anne não são perfeitos, mas Lestat de Lioncourt é um “psicopata” interessante, sendo capaz de matar sem dó e ao mesmo tempo praticar atos de bondade e generosidade, eu pessoalmente penso que esta insistência na tese de invasão alienígena por Hollywood algo um tanto quanto manipulador das massas, o medo limita e controla, no mais será que quanto humanidade já estaríamos preparados para interagir com outras civilizações, não conseguimos acabar ainda com nossos conflitos internos entre as nações??? Eu acredito que um intercâmbio intenso com outras civilizações já ocorre há décadas, com toda um Exodiplomacia e Exopolítica em franco desenvolvimento, segundo alguns ufólogos, a diplomacia com ets corre solta e nós ainda ficamos interessados em casos como Roswell, se brincar nós já temos até representação em algum Conselho Interplanetário por aí e nem sabemos. Ufologia e luzes no céu é uma campo considerado defasado há pelo ao menos 50 anos pelo sistema que acoberta OVNIS, por isso não acredito em invasão alienígena, não que não haja interesse de algumas raças extraterrenas nisso, mas porque já estaríamos comprometidos e alicerçados em alianças e pactos diversos. Invadir isso aqui deve ser por agora algo semelhante a invadir a Coréia do Sul, o bicho iria pegar para os invasores ousados.

        • Maharet disse:

          Engraçado, Invasores de Corpos tem três versões, a primeira chamada Vampiros de Almas, então ela ficou no tema, kkkkk. Eu também penso nessa coisa de preparação, mas se você observar, todos os temas menos realistas tem sido abordados com mais frequência, vampiros, magos, espíritos até lobisomem. Estamos sendo preparados para que? Para interagir com coisas além da imaginação? Para aceitar o improvável? No fundo eu penso que essa revelação quando ocorrer vai ser mais simples que pensamos, estilo anti-climax, navalha de Occam, o mais simples deve ser verdade.O que está difícil é discernir o que é mais simples nesta confusão…

          • Maharet disse:

            Corrigindo, são 4 versões, acabei de ver no post da Hannah, havia esquecido a 2007 que é mais light que as outras.

      • Marcelino S. de Melo disse:

        Tempos de Sessão da Tarde e Pipoca em que vampiros bebiam sangue de gente kkkkkkkkkkkkkkkk.

  8. Hannah disse:

    Este filme certramente é baseado no filme “Invasores de corpos”, com versões ao longo dos anos:
    .

    http://sequelacoletiva.wordpress.com/2012/11/14/filme-invasores-de-corpos-invasion-of-the-body-snatchers-1956197819932007/
    .

    Saudações dejá vu \\//

  9. r4f4b3ml0c0 disse:

    Ai virou bagunça…. vampiro homoafetivos é uma coisa, agora fazer um cuspe sentimental de invasores de corpos é sacanagem…. o pior vai ser a enxurrada de besteira que vai tomar a net, com um bando de garotinha juvenil criada a leite com pêra replicando fake colorido e flodando espaços de discussão sobre o tema….. ou dizendo que foram abduzidos e são a “hospedeira”…. devemos ter paciencia daqui para a frente, mas uma trolladinha de “leve” não vai fazer mal … ehhehehe

  10. Hannah disse:

    Alguém já reparou o quanto as “remasterizações” de sucessos antigos acabam por frustrar as expectativas, mesmo com toda a tecnologia disponível para se fazer a nova versão a princpio melhor do que a antiga?
    .

    A Feiticeira / O dia em que a Terra parou/ Perdidos no espaço / Invadores de Corpos…
    .

    As versões modernas que foram menos “mal sucedidas” são as de Star Trek. Mas ainda assim, nada tão apaixonante como a série original.
    .

    Saudações originais. \\// :)

  11. Hannah disse:

    A sinopse já conta o filme. Nem me interessa assisti-lo. Segundo meu próprio desinteresse em tantos filmes, deve estar difícil encontrar um roteiro original e encantador hoje em dia.

    • Maharet disse:

      Talvez esteja faltando público para bons roteiros, considerando os sucesso da saga Crepúsculo e assemelhados.

  12. antoniofarias disse:

    Mas eu já vi e li algo sobre uma italiana que hospedou um feto extraterrestre em seu ventre isso não é novidade.

  13. Vitoreli disse:

    Infelizmente, é apenas mais uma história de “amor” da ilustríssima Stephenie Meyer, mais conhecida como a autora dos livros da saga crepúsculo… bleargh…

  14. alexandre disse:

    me lembra stargate com os Goa’uld!!!

  15. Sky disse:

    mais um filme de m……

    nõ fazem mais filmes como aquele do golimar lutando contra uma gangue de bandidos…

    poxa Golimar, eu queria ser como vc…..

    fuuuujaaa

    • GOLIMAR disse:

      É SÓ TREINAR, CABRA…
      SE É PUR ISSO EU TENHO AQUI UM VÍDIO DE QUANDIO EU DEI UMA SURRA NO ATUAR CHEFÃO DO IRÃ QUANDIO O PESTE DO AHMADINEJADH TAVA CUMESSANDO…
      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  16. Maharet disse:

    Esse eu estou afim de ver, Star Trek, remake ou não, sempre tem seu lugar:

    • Hannah disse:

      Tenho o primeiro filme de J.J. Abrams de Star Trek, em DVD. Estou esperando sair o segundo. Star Trek sempre tem o seu apelo carismático.
      .

      Idéias geniais como a do Gene Roddenberry (e Gene L. Coon, o criador do “prime directive”) são eternas e vêm para ficar.
      .

      “Que o teu trabalho seja perfeito para que, mesmo depois da tua morte, ele permaneça.” Leonardo da Vinci

    • Senhor Spock disse:

      Se é dirigido por J.J. Abrams então vou assistir.
      .
      Outra coisa: Não me lembro se comentei por aqui…mas corre uma lenda de que o Trailer em 3D(em inglês) dessa película aparece o nome do planeta em que nós…oooops! Quis dizer que aparece o nome do planeta em que a equipe Star Trek se localiza. Mas ainda não consegui localizar…
      Sacou o nome, certo?
      .
      Saudações \\//_

      • Hannah disse:

        Saquei não, Senhor Spock. Perdoe-me, não sou vulcana…
        .

        Saudações Humanas. :)

        • Senhor Spock disse:

          Ora, Hannah…Rsrsrs!
          Eu nem ainda consegui confirmar do boato em bôca pequena que o nome do planeta desse filme é Nibiru!!!!! Particularmente ainda duvido!
          .
          Suadações Anunákianas.

          • Hannah disse:

            Se esta charada fosse tivesse sido ano passado eu até estaria ainda “antenada” com o nome “Nibiru”.
            .

            Mas depois daquele 2012 que levou “mais de um ano para acabar”, intuitivamente fui “apagando” tais nomes e jargões daqueles tempos em que (em compensação por ter levado mais de um ano pra terminar): “já se vão longe”, enfim tudo o que orbitou a profecia maia, dentre elas a possibilidade da reaproximação deste planeta, fiz questão de deixar pra trás.
            .

            Ai!… Que cansaço! Rsrrs… :)

  17. Marujo disse:

    (Sai de baixo, que lá vai “tijolo”)
    Texto baseado na obra “Einstein e a Religião”, de Max Jammer, professor de Física e colega de Einstein em Princeton.

    “QUANDO ESCREVEU O ENSAIO RELIGIÃO E CIÊNCIA para a New York Times Magazine, em 1930, Einstein elaborou a idéia de três estágios do desenvolvimento da religião. O primeiro estágio, ele chamou de “religião do medo’. Pensando em quais teriam sido as necessidades e os sentimentos que levaram ao pensamento e à fé religiosa, entendeu que, para o homem primitivo foi, antes de tudo, o medo, seja da fome, dos animais, das doenças ou da morte. A mente humana, disse, criou seres imaginários de cuja vontade dependiam a vida ou a morte do indivíduo e da sociedade. E, para aplacar esses seres, os humanos lhes ofereciam súplicas e sacrifícios, formas primitivas de oração e rituais religiosos.
    Ele não aceitava a idéia da religião se originando pela revelação, segundo a qual Deus dá a conhecer Sua realidade aos homens; isso exclui a aparição a Moisés e acontecimentos como o nascimento, vida e morte de Jesus Cristo, ou ainda as palavras de um anjo, como diz o Alcorão. Jammer diz ainda que a idéia da religião surgindo do medo não é de Einstein, ainda que provavelmente ele não tenha lido os autores que falaram disso antes dele.
    O segundo estágio, ele escreveu, foi a ‘concepção social ou moral de Deus’, decorrente do ‘desejo de orientação, amor e apoio’. É o Deus que premia e castiga, ao qual ele já havia se referido anteriormente. Einstein via no Antigo e no Novo Testamentos uma ilustração admirável dessa transição de uma religião do medo para a religião da moral, ainda ligada a uma concepção antropomórfica de Deus.
    O terceiro estágio Einstein chamou de ‘sentimento religioso cósmico’ e, segundo explicou, é um conceito muito difícil de elucidar para as pessoas que não têm esse sentimento, uma vez que ele não comporta qualquer concepção antropomórfica de Deus. Ele disse que ‘os gênios religiosos de todas as épocas distinguiram-se por esse tipo de sentimento religioso, que não conhece nenhum dogma e nenhum Deus concebido à imagem do homem; não pode haver uma Igreja cujos ensinamentos centrais se baseiem nele. Assim, é entre os hereges de todas as eras que vamos encontrar homens que estiveram repletos desse tipo mais elevado de sentimento religioso, e que, em muito casos, forma encarados por seus contemporâneos ora como ateus, ora como santos. Vistos por esse prisma, homens como Demócrito, Francisco de Assis e Espinosa assemelham-se muito”.
    Em: . Acesso em 02/04/2013.

  18. Amelia disse:

    Xiiiiiii tio, essa sopa já azedou!

  19. Amelia disse:

    Não entendi, eu realmente estou grata por vc abrir-me os olhos, “Deus é um mágico”, e não é dos bons não viu, se fosse MÁGICO dos bons “criaria” o mundo em alguns segundos!

  20. Luiz Rasiel disse:

    O último filme de vampiro que eu vi foi o remake de “A hora do espanto” (fright night), que apesar de algumas diferenças, ainda conseguiu manter a essência da versão antiga.

  21. Valdemir Faleiros disse:

    Luis Rasiel para negar Deus, usa a Bíblia… Seis dias da criação, Deus que castiga inocentes para punir culpados, etc…Ué, ateu acredita agora em bíblia?! Cara pálida, quem disse que para crer em Deus, tenho eu que acreditar em bíblia? Pelo que vejo vc crê na bíblia ao pé letra, pois estás sempre citando a mesma…Amigo sejas sincero, tu és um ateu ou um protestante? Acho que essa sua estratégia até pode dar certo, meu amigo…obs: Com uma criança de 5 anos, é claro

    • Luiz Rasiel disse:

      Você entendeu errado amigo, eu só uso a bíblia com referência, eu uso as citações da própria bíblia pra mostra suas falhas, contradições e incoerências, em nenhum momento eu disse que acredito em qualquer coisa da bíblia, quando eu cito, por exemplo a cronologia da bíblia, que sugere que o universo tem menos de 10 mil anos de idade, (se chega à esse valor somando-se as idades dos personagens da bíblia desde adão e eva até chega ao suposto nascimento de jesus cristo, daí é só somar 2012 ou 2013 anos.) isso é facilmente derrubado pelos registros fósseis. Entendeu, o fato de eu conhecer esses dados da bíblia, não implica que eu acredite no que está nela, mas se eu quero debater com cristãos eu preciso conhecer a bíblia, por isso eu já a li duas vezes, de gênesis à apocalípse.

      • Gustavo disse:

        Se realmente leu duas vezes a Bíblia, deveria saber que ela é composta pelo antigo e o novo testamento, que são respectivamente de Antes de Cristo e Depois de Cristo. Os 2013 anos se referem ao novo testamento.
        Isso é ser desonesto para parecer mais inteligente, é como o amigo Valdemir Faleiros disse, isso só funciona com crianças de 5 anos.

        • Luiz Rasiel disse:

          Mais uma vez distorcendo tudo o que eu disse, pra tentar fazer valer o seu ponto de vista. Em nenhum momento eu citei o antigo testamento ou o novo testamento, eu disse a “BÍBLIA”, caso você não saiba, quando eu me refiro à BÍBLIA, isso implica que eu estou me referindo ao antigo e ao novo testamento. Eu disse que a BÍBLIA, sugere que o universo tem menos de 10 mil anos, e disse que é só somar a idade dos personagens da BÍBLIA desde Adão e Eva até o suposto nascimento de jesus cristo, e depois somar mais 2012 ou 2013 anos. Em que parte do meu argumento você enxergou NOVO TESTAMENTO ou ANTIGO TESTAMENTO???? Desonestidade intelectual em um religioso já é esperado, mas inventar coisas que eu não disse, isso é baixo até pra vocês!!!

  22. Marujo disse:

    A Sopa – receita completa:

    “Stanley Miller, acreditando que a Terra primitiva era composta de amônia, metano, hidrogênio e vapor de água – segundo o modelo de Oparin – criou, em 1952, um dispositivo no qual tais compostos eram aquecidos e resfriados, além de submetidos a descargas elétricas, sob a supervisão de Harold Urey. Esta foi uma tentativa de recriar o ambiente dessa época.
    Com esse experimento, após uma semana, o jovem cientista conseguiu produzir aminoácidos e bases nitrogenadas, além de cianeto e formaldeído: a sopa prebiótica.
    Tal resultado, publicado em 1953 na revista científica “Science”, abriu portas para a crença de que a matéria precursora da vida poderia ter se formado espontaneamente, a partir destas substâncias. Tal ideia foi reforçada quando foi encontrado um meteorito, o Murchinson, que continha os mesmos aminoácidos, com a mesma proporção que se apresentavam no aparelho de Miller.
    Assim, esse brilhante cientista, falecido aos 77 anos em 2007, deu um passo importante nos estudos acerca da evolução química e da hipótese heterotrófica e seu feito é referência até os dias de hoje. Ele demonstrou que processos naturais podem tornar uma química simples numa química complexa.
    Inclusive, poucos sabem que esse cientista só publicou uma de três de suas recriações da Terra primitiva. Uma destas, na qual havia um aspirador que injetava vapor de água no frasco onde ocorriam as faíscas, foi recriada no fim de 2008, por Jeffrey Bada, professor de química marinha da Universidade da Califórnia, em San Diego. Ele e sua equipe consideraram tal experimento útil por, possivelmente, simular a descarga que ocorre quando raios cruzam uma erupção vulcânica rica em vapor de água.
    Esses obtiveram como resultado um número maior de aminoácidos do que o encontrado no modelo tradicional de Miller, acreditando que tais condições podiam ser comuns em nosso planeta, antes da formação dos grandes continentes! Por Mariana Araguaia, Graduada em Biologia.”

    Disponível em: http://www.mundoeducacao.com.br/biologia/experimento-miller.htm

    Eu tinha esquecido a parte do choque elétrico, desculpem.
    Bon appetit!
    Marujo.

  23. Valdemir Faleiros disse:

    Texto de Luís Almeida. Outra razão que pode invocar-se para explicar os ditos, não convictos, ateus, é o orgulho e egoísmo exacerbado e a perda de confiança nas religiões.Aquele por exemplo, explica o ateísmo nietzchiano do século passado. A via de acesso a Deus é a da libertação interior. Prisioneiro de uma soberba dificilmente igualável, Nietzsche não consegui, vendados os olhos do espírito, intuir a espiritual transcendência a que nos prende, qual cordão umbilical, a contingência do nosso existir. As seguintes palavras por ele proferidas, esclarecem bem qual o seu pensamento, e aquilo que acabamos de afirmar: “Quero abrir-vos, inteiramente, meu coração, amigos: se existissem deuses, como suportaria eu não ser Deus! Logo não há deuses”. Argumento de grande infantilidade, sem qualquer lógica, e por isso sem qualquer valor. Interpretemos atentamente outras suaspalavras: “Agora Deus é morto! Homens superiores, este deus foi o nosso maior perigo. Não ressuscitaste senão depois que Ele jaz na tumba…Deus é morto; agora queremos que o Super-Homem viva”.
    Como vai ele proclamar a morte de um ser inexistente? A morte de Deus nos termos em que se exprime, não será a confissão de sua existência? Ou poder-se-á matar o nada? Como pode um pensador, utilizar o seu raciocínio de forma tão ridícula?.
    Em carta a um seu amigo o Barão de Seydlitz, escrita de Nice, datada de 12 de Fevereiro de 1888, confidenciou: “Aqui entre nos, digo-te não julgar impossível que eu seja o primeiro filosofo da minha época, ou, ainda talvez um pouco mais, um filosofo decisivo e fatal, situado entre dois séculos… Apesar de ter chegado aos quarenta e cinco anos e ter produzido aproximadamente quinze obras, não surgiu ainda na Alemanha, um único estudo medianamente digno de consideração sobre qualquer dos meus livros”.
    Para um homem deste calibre, absolutizado, não fica lugar para Deus, que se revela aos humildes e resiste aos soberbos. Enfim, ironiada razão!, o ateísmo nietzschiano, não é possível sem Deus, ou a “religação não fosse uma dimensão constitutiva da existência humana. Nietzsche não se teria proclamado coveiro de Deus, se Deus, como um relâmpago, não brilhasse, em certos momentos, os mais atormentados da sua vida, na noite, sem estrelas e sem luar, de sua alma.
    Assim se compreende que, em vez de um super-homem que a sua imaginação sonhara,tenha criado um infra-homem de que Nietzsche se tornou imagem grotesca, vindo a desencarnar, ruína humana, num Hospital de alienados mentais.
    E o que dissemos do ateísmo de Nietzsche, dizemos do ateísmo de Karl Marx, para quem Deus não passava da simples projeção do homem. Daí, com ele, a teologia dissolver-se em antropologia. Para sua tristeza, a Antropologia Contemporânea, define o homem, como um ser material, animado pelo seu espírito. Segundo o marxismo, nossa vidatorna-se insuportável e desesperada, porque a religião, ópio do povo, criando em nos a esperança duma vida futura melhor, no mundo do alem, leva-nos a adormecer para as tarefas de transformação da sociedade terrestre. Tanto a Arte, como a Filosofia e a Religião, em todos os tempos tem estado ao serviço de ideologias, vazias de qualquer conteúdo de verdade, com um único objetivo:sancionar o primado econômico e socio-politico da classe dominante. Sobre uma infra-estrutura real, constrói-se uma super-estrutura irreal. As construções ideológicas não passam de simples expressão do momento socioeconômico que se vive, resultante do instinto de classe dos filósofos e pensadores que, assim, procuram justificar seus interesses classistas, segundo Marx.
    Embora, foi o que se passou no período que se convencionou chamar Idade Media e em períodos da historia da humanidade, e nos dias de hoje, em que alguns homens se utilizaram do nome de Deus e de Jesus, para conseguirem seus objetivos egoístas e funestos, (importante advertência) desta forma, entendemos e até aceitamos esta sua postura, porem, não tem razão, Karl Marx, ao considerar Deus pura criação humana, para justificar simples interesses das classes dominantes, porque já o dissemos ao justificarmos a moral inata, como característica constitutiva da nossa existência. Como não tem razão ao considerar a Esperança, a Fé, ópio do povo. A Esperança, a Fé, não é ópio que acalme e aliene, mas pelo contrario, estimulo forte que gera esforço, progresso, responsabilidade e amor, na construção de um mundo cada vez melhor. O autentico discípulo de Jesus não pode nem deve abdicar dessa tarefa.Portanto longe de ser um narcótico, é um estimulante para os comprometer perante o Pai, e despertar a Caridade, para o progresso técnico, econômico e cultural de todos os povos, raças ou credos, com a luta pela eliminação das desigualdades, tão gritantes eescandalosas existentes, não só entre as famílias, amigos, vizinhos e pessoas, mas também entre os povos.Assim exige a Palavra de Nosso Divino Amigo, que inaugurou a autentica revolução da Historia, sendo o Maior Revolucionário e Reformador de Todos os Tempos.

Deixe um comentário

ATENÇÃO: AO SE REGISTRAR NO BLOG 'OVNI HOJE' E AO ESCREVER SEU COMENTÁRIO ABAIXO, VOCÊ ESTÁ CONCORDANDO SER A ÚNICA PESSOA RESPONSÁVEL PELO QUE ESCREVE. VOCÊ TAMBÉM ESTARÁ CONCORDANDO QUE NINGUÉM DA EQUIPE 'OVNI HOJE' É RESPONSÁVEL PELO QUE VOCÊ ESCREVE, E TAMPOUCO PELO QUE OUTROS LEITORES ESCREVEM DENTRO DO SITE, SENDO QUE QUALQUER DESAVENÇA OU IMPORTUNO CAUSADO POR DISCUSSÕES ENTRE LEITORES É DE RESPONSABILIDADE ÚNICA DOS MESMOS.

AJUDE A RAÇA HUMANA EVOLUIR: TRATE SEU COLEGA DE COMENTÁRIOS ASSIM COMO VOCÊ MESMO QUEIRA SER TRATADO. -n3m3-
Enviar comentário

© 2014 OVNI Hoje!. All rights reserved. XHTML / CSS Valid.
Proudly designed by Theme Junkie.
close next picture next picture
Original Picture...
Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
,