web analytics

Descoberto buraco negro que pesa 17 bilhões de vezes a mais que o nosso Sol

A luz leva 17 minutos para atravessar o diâmetro da órbita da Terra e 8, 3 horas para cruzar o diâmetro da órbita e Netuno. São 4 dias para ela viajar o diâmetro deste buraco negro recém encontrado. (Clique na imagem para ampliá-la.)

Os cientistas acham que no coração da maioria, senão de todas as galáxia espirais exista uma enorme buraco negro, por definição possuindo uma enorme massa – centenas de milhões, ou até mesmo bilhões de vezes a massa do nosso Sol, espremido em uma área que caberia dentro do espaço ocupado pelas órbitas dos planetas.  Mesmo a nossa galáxia possui um enorme buraco negro, chamado de Sgr A*, com a massa equivalente a 4,1 milhões de ‘Sóis’.

Agora, astrônomos que utilizaram o telescópio Hobby-Eberly, da Universidade do Texas, no Observatório McDonald da cidade de Austin, identificaram o que parece ser o buraco negro com a maior massa já encontrado, o que equivaleria a massa de 17 bilhões de ‘Sóis’.  O monstruoso buraco negro fica no coração da galáxia NGC1277, localizada a 220 milhões de anos luz de distância, na constelação de Perseus.

A NGC 1277 é uma galáxia lenticular que tem somente um décimo do tamanho da Via Láctea.  Mas de alguma forma ela possui o buraco negro com a maior massa que já foi descoberto, o que totaliza 14% da massa total  daquela galáxia… quase uma impossibilidade de acordo com as leis da física.

Esta realmente é uma galáxia ímpar“, disse Karl Gebhardt da Universidade do Texas em Austin, e membro da equipe de pesquisa.  “Ela é quase toda um buraco negro.  Este poderia ser o primeiro objeto em uma nova classe de sistemas galáxia/buraco negro.”

Estima-se que o Horizonte de Evento desta galáxia tenha 11 vezes o diâmetro da órbita de Netuno – um incrível raio de 330 Unidades Astronômicas (cada Unidade Astronômica equivale à distância média entre o Sol e a Terra).

A massa deste buraco negro é muito maior do que esperada“, disse Gebhardt. “Ela nos leva a pensar que galáxias com muita massa possuem um diferente processo físico para o crescimento dos seus buracos negros“.

O estudo foi liderado por Remco van den Bosch, que está agora no Instituto Max Planck para Astronomia.

n3m3

Fonte: www.universetoday.com

Colaboração: Murillo Paiva

 

 

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh