web analytics

Dança dos planetas e de uma estrela

Veja abaixo o artigo publicado pro Kamila Almeida para o site da Zero Hora:

Sabe aqueles planetas desenhados nos livros do colégio? Eles estão bem visíveis da janela da sua casa durante o amanhecer, compondo uma aula de ciências ao ar livre.

Isso vem ocorrendo ao longo do mês de julho por causa do encontro entre os planetas Vênus e Júpiter e a estrela Aldebaran. A tendência é de que até sexta-feira as condições de observação ainda sejam ideais.

Vênus é o terceiro astro mais reluzente – só perde para a Lua e para o próprio Sol. Júpiter tem um tom ligeiramente amarelado. A estrela Aldebaran é conhecida como a supergigante vermelha. Na madrugada de quinta para sexta-feira, o trio formará praticamente um triângulo equilátero (todos os lados são iguais), onde a ponta superior é a estrela e a base, os dois planetas.

Mas há um inconveniente. Os planetas aparecem antes do sol. É no frio da madrugada que os interessados devem levantar-se para a observação. Segundo os cálculos do astrônomo e coordenador da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), João Batista Garcia Canalle, entre as 5h30min e as 6h é que o fenômeno poderá ser visto com mais nitidez no Estado. A previsão de céu aberto dos próximos dias também ajuda.

– A observação desse acontecimento permite uma melhor compreensão em relação aos movimentos da Terra e dos astros no Universo. Além disso, todos assistirão a um verdadeiro espetáculo ao ver a “dança” dos dois planetas com seus “colegas” celestes – incentiva Jair Barroso, do Observatório Nacional.

Para isso, é preciso olhar para o horizonte nascente, ao leste do local onde está o observador. Basta buscar o ponto onde nasce o sol no seu bairro. É lá onde ele ocorre. Buscar uma posição na cidade sem obstáculos de morros e edifícios pode ajudar.

Para não perder
O quê: conjunção planetária entre Vênus, Júpiter e a estrela Aldebaran.
Quando: durante o mês de julho, mas com maior nitidez até sexta-feira.
O próximo fenômeno: deve ocorrer no dia 21 de agosto, quando haverá a conjunção entre Marte, a estrela Espiga e Saturno, ao anoitecer.

Fique por dentro

— O brilho das cidades ofusca a apresentação dos astros. Procure um lugar livre de morros e prédios.

— Para que você possa se localizar com relação ao leste e oeste é fácil. Cuide, hoje onde o sol se põe, no fim da tarde. No lado oposto, é onde ele nasce. É para lá que você deve olhar na madrugada.

— Nesse espetáculo, as três marias também estão presentes. O trio fica bem à direita da conjunção dos planetas.

— Não há necessidade de uso de luneta ou binóculo. Mas se você tiver, poderá enxergá-los com maior nitidez e detalhes.

Por Kamila Almeida

—–

Aproveite olhar para os astros este final de semana, e quem sabe possa dar a sorte de avistar um OVNI… ou dois.

n3m3

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br

Colaboração: vulgo07

Loading...

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh