web analytics

Por que os alienígenas brincam com nossas mentes?

 

Diane Tessman, administradora do site www.earthchangepredictions.com levanta a possibilidade de que os ETs estejam brincando com nossas mentes. Leia abaixo o artigo que ela publicou no UFO Digest:

O recente artigo de Peter DunnBelief and Deception: Playing Mind Games with the Reality of Visitation“, realmente bate com minhas idéias.  Esse artigo sugere um conceito no qual eu tenho tentado mencionar em vários dos meus artigos.  Eu não acho que seja  fútil, tolo ou enganador o fato de explorar a possibilidade de que os alienígenas estejam brincando com nossas mentes e/ou armando cenários para ver nossa reação humana.  Esta idéia pode até mesmo explicar o quebra-cabeças do “acidente de Roswell em 1947”, como o Sr. Dunn sugere.  Os destroços do acidente não foram de um balão meteorológico, mas também não foram de uma espaçonave completa com material durável.  Teriam os alienígenas encenado o acidente para ver nossa reação humana, e também ver as reações dos militares e do governo?

Por que precisamos explorar a possibilidade de que os alienígenas estão brincando com nossas mentes e nos apresentando encenações?  Eu acredito apaixonadamente que nós, como humanos, precisamos começar a compreender a inteligência ao nível de percepção do alienígenas.

OK, talvez não podemos realmente fazer isso, assim como nossos cães inteligentes não podem compreender porque estamos sentados na frente de nossos teclados por várias horas ao dia, quando poderíamos estar fora brincando com eles.  Como o Sr. Dunn nos lembrou, os alienígenas possivelmente estão a milhões de anos à nossa frente na escala evolucionária.  Como poderemos ter a esperança de compreender suas ações?

Porém, há provavelmente uma diversidade de alienígenas de diferentes fontes e tempos, o que significa que alguns deles possam estar somente a uns 200 anos a nossa frente.  Desta forma, poderíamos ser capazes de entender como eles pensam e se comportam.  Parece que realmente precisamos tentar entender como eles entendem, porque há mais e mais deles em nossos céus.

Sim, nós, como uma espécie, devemos começar a entender a inteligência alienígena e sua perspectiva.  Não podemos fazer isso se não tentarmos.  Não podemos fazer isso se temos distrações sobre os assuntos que parecem ser importantes para nós, mas que somente eram jogos passageiros para eles.  Isto não significa que seus jogos passageiros foram feitos por razões más; por exemplo, abduzir um humano, ver como ele ou ela reage, e comparar suas reações com a de outros humanos abduzidos através dos anos podem parecer coisas frias e cruéis para nós (e é muitas vezes, para o indivíduo), mas para os alienígenas istpo pode ser parte de um simples processo de observação: Presenteie o humano com uma situação altamente fora do normal e estressante, e veja como ele ou ela reage.  Como serão as variações das reações humanas?  Adquira uma leitura médica do indivíduo enquanto o cenário se desenrola.  Daí, deixe o indivíduo ir.

Sim, o indivíduo muitas vezes é traumatizado após a experiência, parcialmente por seu medo do desconhecido.  Quando nós humanos etiquetamos ursos ou leões, eles também provavelmente ficam traumatizados após o evento, mas nós pensamos que não os machucamos; a longo termo, isto poderia ajudar sua espécie.  Não estou dizendo que os alienígenas deixam etiquetas em humanos abduzidos; eles podem ou não fazê-lo.  Estou simplesmente dizendo que neste exemplo em particular os alienígenas não agem diferentemente de nós humanos quando trabalhamos com espécies que estão ‘abaixo’ de nós intelectualmente, ou seja lá como for que alguém deseje descrever esta diferença entre humanos e ursos, alienígenas e humanos.

Sim, os abduzidos podem ir para o médico mais próximo, como sugerido em um recente comentário a um recente artigo meu, ou eles podem escrever um livro (isso eu não fiz), o que Jeff Davis sugere que seja a coisa errada a fazer se você for um abduzido.  Eu não acho que possam haver regras para os abduzidos em como se comportar após o fato; como enfrentar a experiência — regras feitas pelos pesquisadores.  Este tipo de pensamento faz dos abduzidos algum tipo de cobaia de laboratório, preso entre os alienígenas e os humanos com suas próprias agendas, porém não desejando o mal.

O que os médicos e psiquiatras sabem de uma área da qual eles nada conhecem, ao menos que eles próprios tenham sido abduzidos?  Claro, eles podem ajudar se alguem achar que tenha sido abduzido, mas na verdade tenha sido abusado pelos seus pais quando criança.  Ao invés de criticar aqueles que não reportam o caso para seus médicos, nós precisamos ouvir o que cada abduzido tem para dizer com sua maneira única de enfrentar e entender, e então precisamos montar um cenário que nos mostra o ‘plano de jogo’ dos alienígenas, parcialmente baseados nas evidências que os abduzidos deram.

Como que os alienígenas pensam ou compreendem?  Precisamos incluir as experiências de um encontro positivo de uma pessoa, junto com a experiência ruim de encontro de outra pessoa.

Ao passar dos anos, a ovniologia montou certas regras e normas, mas eu penso que estas normas precisam ser atualizadas e possivelmente mudadas, devido ao que está acontecendo em nossos céus e em nosso planeta.

Vamos começar a considerar que os alienígenas muitas vezes brincam com nossas mentes e que montam encenações para ver nossas reações.  Por exemplo, nós olhamos para Roswell como preto ou branco: um balão meteorológico, ou uma acidente de disco voador com corpos alienígenas.  E se isso fosse somente uma distração, simplesmente para nos atrair para seu jogo?  Se for isto, funcionou;  temos sido observados com Roswell por anos.

Então, vamos jogar o mesmo jogo deles de volta a eles, ou pelo menos algo similar, tão próximo quanto possamos fazê-lo.  Por exemplo, como eles se sentem quando vão de uma área a outra do céu?  Há relatos de jatos militares indo em direção a um OVNI, e, bum, o OVNI aparece em uma parte totalmente diferente do céu.  Isto acontece algumas vezes, de acordo com testemunhas do solo, fazendo com que os jatos fossem para todas as partes que o OVNI se re-manifestava.

Estão os alienígenas nos controles dessas naves sendo robóticos em suas reações aos jatos militares que estão atacando?  Se for verdade, ele apertam o botão ‘des-manifestar/re-manifestar’ sem hesitar e sem pensar muito.

Ou estão eles rindo nos controles de suas naves?  É divertido brincar de gato e rato com os militares da Terra metidos a macho?  Se for o caso, nós podemos relacionar com eles também com humor.

Estão os alienígenas dos controles de ‘des-manifestação e re-manifestação’ amedrontados ou preocupados?  Poderiam os jatos militares realmente os atingir com armamentos?

Então eles podem sentir medo. Humor e medo, então eles possuem emoções?  Eles podem sentir?

Sim, sabíamos que ia dar nisto:

Star Trek (Jornada nas Estrelas) era sobre emoções: emoções humanas, emoções alienígenas, e falta de emoções alienígenas.

Assim, enquanto estou olhando novamente para ficção científica e especulação científica, permita-me lembrá-lo de um original:

Alienígena de "aparência assustadora" utilizado para intimidar a tripulação da USS Enterprise, da série Jornada nas Estrelas.

Num episódio de Star Trek, uma raça alienígena ameaça explodir a Enterprise e aparentemente não irá escutar a razão.  Um alienígena amedrontador e extremamente feio que aparece na tela simplesmente declara que a tripulação da Enterprise tem 10 minutos para fazer as pazes com suas divindades, ou então – kabum!

Vou lhe livrar de contar o episódio inteiro, mas o Capitão Kirk parece escapar da imediata destruição com um truque e então mostra piedade à nave alienígena quando ela se vê em apuros.  Acontece que o alienígena feio e assustador era um marionete, e o alienígena verdadeiro era um cara pequeno querendo aquele quadrante do espaço para si.  Ele estava testando a ação e reação humanas, e não tinha plano para explodir a Enterprise.  No final, ele oferece aos humanos uma bebida chamada de ‘tranya’ e as duas espécies acabaram se conhecendo.  Há outros episódios de Star Trek e outras séries de ficção científica, nas quais os alienígenas estavam somente encenando para os humanos, para que pudessem conhecer as verdadeiras maneiras humanas.

Assim, eu acho que precisamos trazer mais, e não menos, ficção científica e especulação para dentro de nossos esforços em compreender os ocupantes dos OVNIs.  Não é um erro sonhar, imaginar, ou adivinhar sobre o que estes alienígenas estejam fazendo!  Adivinhe: eles estão rindo?  Nossa verdadeira inteligência não está nas regras do preto e do branco, mas em todos os tons de cor de sonhos e imaginação.  Vamos mostrar aos alienígenas uma real inteligência!

Precisamos seriamente considerar que muitas vezes os alienígenas estão nos apresentando cenários preparados: Uma nave muito anormal voando baixo logo acima das árvores, jogando uma luz sobre nossa casa e em nossas vidas?  Como poderemos enfrentá-los?  Como poderemos parar esta penetrante intrusão?

O fato é que, bem como o urso não pode parar de ser etiquetado com um microchip, não podemos parar isto também.

Eu não sei se a nave muito anormal que está voando baixo é real ou um holograma (eu acho que é sólida/real, mas esta é somente a minha opinião); eu não sei se ela intenciona o bem ou o mal, ou algo entre os dois. (Eu sei que nenhuma destas naves atiraram em nós).

Contudo, talvez nenhuma destas questões, nas quais sempre insistimos, seja a questão mais importante.  Talvez seja hora de nós humanos percebermos o humor alienígena, se eles tiverem humor.  Talvez seja hora de descobrir se eles ficam assustados (se é que possam ficar), quando os jatos militares aparecem.  Talvez seja hora de percebermos seu cenário projetado e as razões para isso.  Eles teriam afinal uma meta misericordiosa?  É possível, mas não certo, como alguns grupos da nova era alegam.  Novamente, há caras bons e ruins lá fora.

Para começar a compreender o cenário, precisamos adivinhar e levar em consideração as emoções e pensamentos alienígenas.  Essa é obviamente uma área acinzentada, bem como nós.

Talvez seja hora de gritarmos com eles, “Hei, eu sei que você está jogando algum tipo de jogo!”  Não seria isto quase o mesmo que gritar para o céu, “EU EXISTO! EU EXISTO!”?

Consciência! Interação de duas formas de consciência! Aqui sim está um começo!

Nossas velhas regras de ovniologia estão nos mantendo longe do progresso.  Nenhuma ficção científica?  Nenhum sonho?  Nenhuma especulação?

Está na hora de ir fundo.  Grite “Eu sei do seu jogo!” quando um objeto voador estranho passar sobre sua cabeça.  Se você for abduzido, sente lá e fique o mais calmo possível e faça perguntas sobre eles, como Betty Hill o fez.  Betty nos deu informações valiosas sobre os alienígenas porque ela controlou seu medo.  Ela não se fez de vítima no jogo deles.

Claro, talvez a informação que a Betty forneceu sobre as origens dos ETs foi um jogo também, ou uma mentira.  Mas então sabemos que eles também mentem!  Nós sabemos que eles têm razão para mentir.  Talvez eles sejam realmente nossos quantum equivalentes, fetos ímpares de uma estranha parte de nossa própria consciência, e eles não querem que saibamos.  Eu duvido disso, mas vamos começar a investigá-los!  Porém, isto é difícil de fazer; difícil de alcançar aquele orb alaranjado sobre nossas cabeças.

Uma outra forma de considerar isto: Vamos começar a ser o melhor que podemos ser como seres humanos.  Não vamos explodir uns aos outros.  Não vamos fazer guerras desnecessárias.  Não vamos ser gananciosos à medida que arranhamos aquela coisa chamada de dinheiro, a qual nos tem como seus escravos.  Vamos mostrar respeito e ser bondosos para com as outras criaturas da Terra, inclusive para com aqueles ursos e leões etiquetados.  Vamos fornecer habitates seguros para suas crias, ao invés de destruir suas casas para o desenvolvimento humano, petróleo, ou hamburgueres.  Vamos tratar nosso planeta com esclarecimento, ou iremos matá-lo.  Aparentemente os alienígenas estão nos vigiando – goste ou não.

Eu entendo que os abduzidos em tempo real se preocupam com o futuro da Terra após suas abduções.  Não seria esta a mesma preocupação que os da nova era têm?  E ainda, os da nova era, os canalizadores, os espiritualistas são ‘acachapados’ pelos pesquisadores de OVNIs.  Verdadeiros abduzidos também são criticados se escrevem um livro sobre amar a mãe Terra e não destruí-las;  ao invés disso, estes abduzidos devem se internar para serem pesquisados pelos “pesquisadores”, e enclausurados para exame e/ou inquirição.

Poderia ser que os mais espirituais receberam a mesmas informações que os abduzidos pelos alienígenas? Por todos os jogos mentais dos alienígenas, há alienígenas que estariam seriamente tentando nos dizer que nosso planeta está em risco, causado pela maior parte por descuido e agressão provenientes de nós humanos?

E se um abduzido encontrar consolo e significado em uma mensagem espiritual, não deveria isto ser permitido nas ‘regras’ da ovniologia, sem que os abduzidos sejam descartados de qualquer consideração séria?

Em conclusão, precisamos deixar os alienígenas avisados de que sabemos de seus jogos mentais.  Entendemos as encenações, pois nós sempre fazemos isso nós mesmos, mesmo em nossos quartos com nossos parceiros sexuais.

Não somos vítimas. Também, não somos como nossos queridos cães de estimação, não compreendendo o porque de sentarmos junto ao teclado do computador.  Podemos começar a compreender o comportamento confuso dos alienígenas e suas iscas, seus truques, enganações e encenações.

Iremos presumir que os alienígenas, pelo menos alguns deles, têm um grande senso de humor.  Não é besteira presumir isto; não é irresponsável; é um passo em direção à nossa própria compreensão e possibilidade; nossa própria sobrevivência.  “Quanto maior a mente, maior a necessidade para brincadeiras de criança.”  Olhe para os nerds humanos em seus computadores jogando video games por intermédio seus avatares!

Por muito tempo, humanos têm sido treinados que há sempre O Inimigo.  O Inimigo não tem emoções positivas.  Assim, os alemães, nas Primeira e Segunda Guerras Mundiais, tinham a fama de não ter compaixão.  Os japoneses não tinham humor, e eram matadores sem consciência.  Diziam que os vietcongues não tinham famílias para amar em suas vilas de origem.  O Inimigo é um cara mau robótico.

Não apliquemos aos alienígenas este estado mental endoutrinado por muito tempo na mente humana.  Tenho certeza que existem bons e maus deles.  Mas há uma grande área ‘acinzentada’, e eu não quis fazer um trocadilho com isto.  Humanos usam tranquilizantes em ursos e então os libertam.  Os humanos que estão fazendo isto têm intenções boas de longo prazo e riem ou choram quando trabalham com a vida selvagem.

Temos que construir uma ponte de compreensão entre nós e os alienígenas.  Eles não podem ser um quebra-cabeças para sempre.  Talvez esse seja o seu jogo: “Oh, quando vocês humanos perceberão que podem construir uma ponte até nós?  Claro que vocês podem, seus humanos tolos.  Abandonem seu medo e suas velhas ‘regras’; nos conheçam agora, assim como conhecemos vocês.”

Este é o único alicerce sobre o qual podemos construir.  – Diane Tessman

——-

n3m3

Fonte: www.ufodigest.com

 

Termos recém pesquisados por leitores:

ATENÇÃO: Os comentários abaixo são de responsabilidade única e exclusiva de seus próprio autores e o site OVNI Hoje não se responsabiliza por quaisquer inconveniências por eles causados, como também reserva o direito aos seus moderadores de banir qualquer usuário que bem determinarem. Ao usar a área de comentários abaixo, você concorda com esses termos.

Assim, seja civilizado ao comentar e reporte abusos, marcando tais comentários como 'inapropriados', acessando a pequena flecha apontada para baixo no lado direito de cada comentário.

Obrigado.

Ad Blocker Detectado

Olá leitor. O OVNI Hoje depende dos anúncios aqui publicados para que seja possível pagar sua hospedagem e trazer notícias a você de forma gratuita. Por favor, considere nos apoiar desabilitando o seu bloqueador de anúncios. Obrigado

Refresh